conecte-se conosco


Policial

Após 40 dias foragido, empresário é preso e solto no mesmo dia em MT

Publicado

Acusado de participação em uma organização criminosa que teria subtraído R$ 4 milhões em impostos do erário estadual, utilizando-se para isso de revendas ilegais de bebidas ultradestiladas, como cachaças, vodcas e até vinhos, Marcelo Ledra Garcia entregou-se à custódia da PJC (Polícia Judiciária Civil) na última sexta-feira pela manhã e teve sua prisão preventiva revogada no mesmo dias após ficar 40 dias.  O único inconveniente será a obrigação de usar tornozeleira eletrônica.

O empresário Marcelo “Bacat”, alcunha utilizada, passou todo esse tempo foragido da justiça. Ainda assim, conseguiu a expedição de um alvará de soltura mesmo após parecer contrário à liberação manifestado pelo MPE (Ministério Público Estadual) com “judiciosos argumentos”.

De acordo com o inquérito policial, ele era o chefe da organização e por isso era imprescindível ouvir o que ele tinha a revelar e por isso o delegado da Defaz, Sylvio do Vale Ferreira Junior, pedira sua prisão preventiva, acatada pelo juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da Sétima Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Não adiantou muito, pois ele usou seu direito de permanecer em silêncio e não contou absolutamente nenhum detalhe sobre as operações.

“Entendo, no entanto, a despeito do parecer ministerial, que houve modificação da situação fática em relação ao estado de coisas, no que se refere aos requisitos da prisão cautelar. Verifico, nesse caso, que o acusado Marcelo Ledra Garcia se apresenta para se submeter à ação da justiça, de modo que demonstra movimento diametralmente oposto àquele que externava à sua mãe, que era de sair do país”, escreveu o juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, responsável pela decisão. O magistrado atendeu um pedido do advogado Paulo Fabriny Medeiros.

Leia mais:  Polícia apreende mais de 30 kg de drogas em Sorriso e 8 são levados à delegacia

A boa disposição em colaborar, entendeu o juízo da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, foi demonstrada também pela entrega do passaporte, mostrando que não pretende mais se ausentar e furtar-se à aplicação da lei. Ademais, como o TJMT já estendeu a liberdade provisória aos demais investigados no mesmo caso, com substituição por cautelares alternativas, ele entendeu que não havia mais os motivos autorizadores da prisão preventiva.

“Contudo, nesta oportunidade, o que me comove é o fato do custodiado ter se apresentado para se submeter à ação da justiça, bem como o fato de que o órgão de Segundo Grau Superior ter modulação aos demais investigados. Assim, concedo a liberdade provisória ao investigado Marcelo Ledra Garcia, mediante as condições fixadas pelo Tribunal de Justiça aos demais acusados”, escreveu.

Bacat viu suas operações ruírem quando investigadores da PJC bateram à porta de sua empresa no dia 23 de agosto deste 2019, em cumprimento aos mandados judiciais de busca e apreensão expedidos no âmbito da Operação Liber Pater, deflagrada por uma das equipes da Defaz (Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública). Durante a Liber Pater, foram expedidos 11 mandados de prisão e 37 ordens de busca e apreensão.

Leia mais:  Caminhoneiro tenta sinalizar problema mecânico e morre atropelado na BR-174

A PJC justificou que a Liber Pater foi aberta para apurar a sonegação fiscal feita durante a comercialização dos ultradestilados vendidos por outros estados sem nenhum tipo de regulamentação fiscal, com notas frias ou sem nota alguma, além de simular vendas para outros estados só para não pagar ICMS, apesar de vender tudo aqui. As medidas cautelares a que Marcelo será obrigado são: comparecimento bimestral em juízo para informar e justificar suas atividades; manter atualizado seu endereço, comunicando imediatamente ao juízo qualquer alteração; comparecimento a todos os atos do processo; monitoramento eletrônico, proibição de se ausentar da Comarca de Cuiabá sem prévia autorização do juízo; proibição de manter contato, por qualquer meio, com os demais investigados.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Idoso esfaqueia venezuelana em Cuiabá

Publicado

Venezuelana de 66 anos, moradora do bairro Araés, em Cuiabá, foi vítima de uma tentativa de homicídio no final da noite de domingo (21). O suspeito do crime é seu vizinho, idoso de 77 anos, que foi preso em flagrante após ser agredido pelos moradores da região, que se revoltaram com o crime.

De acordo com as informações, Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência onde o uma mulher havia sido esfaqueada por um homem em uma quitinete.

Lá, eles encontraram a mulher sentada em uma cadeira, ferida e recebendo atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Testemunhas informaram que ouviram uma discussão e que, em seguida, já avistou a mulher sangrando e ferida. Após o ato, ele fugiu por rumo ignorado.

A vítima foi encaminhada para o Pronto-Socorro de Cuiabá. Durante o atendimento da ocorrência, PM foi informada que um idoso havia dado entrada na unidade de saúde ferido, pois havia sido agredido por populares.

Em checagens, descobriram que o homem era o autor da tentativa de homicídio contra a venezuelana. Após receber atendimento, ele foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes com corte na cabeça, 2 dentes quebrados e escoriações no ombro e cotovelo.

Leia mais:  Juiz pede acesso a depoimentos em que militares incriminam ex-secretário de MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Dono de revenda sofre prejuízo de R$ 350 mil em VG; 6 carros são recuperados

Publicado

O furto de 16 carros da garagem de uma revendedora de veículos ocorrido na madrugada desta segunda-feira (21) causou um prejuízo de R$ 350 mil ao proprietário da empresa.  O empresário falou que os veículos não possuem seguros.

“São carros com valores baixos, por isso não tinham seguro. Esperamos que a polícia ache o máximo possível mas diminuir esse prejuízo. A gente vai trabalhar para correr atrás né”, afirmou o dono da empresa ao programa Cadeia Neles (TV Vila Real).

A Policia Militar foi acionada logo que os funcionários perceberam o furto, sendo recuperados pela PM seis carros. Ao que consta, os criminosos invadiram a revendedora e furtaram 16 carros. Um lista com as placas e modelos dos veículos foi divulgada para facilitar na localização.

Até o momento, seis já foram recuperados. O proprietário da empresa explicou que um dos motivos para a recuperação dos carros é a falta de combustível. “Os carros não ficam muito combustível e por isso alguns não foram longe”, disse o empresário.

Leia mais:  Bandidos rendem mulheres em frente a edifício e levam Jeep

Policiais do 9º Batalhão da PM em Cuiabá, localizaram três carros, sendo o Ecosport no bairro Parque Atalaia; Palio preto no Jardim Humaitá e um Fox prata na região do Parque Cuiabá.

Em Várzea Grande, foram encontrados outros três carros. Um Uno prata foi encontrado no bairro da Manga e dois veículos – Gol branco e Strada prata – localizados no Jardim União numa ação da equipe do 25º Batalhão e da Força Tática.

Veja lista de carros que ainda estão em posse dos criminosos:

COROLA PRATA- NVV-7500

HB20 SED- OAY-7948

LOGAN BRANCO- NPQ-8934

SYMBOL PRATA- OBE-2431

GOL G5 BRANCO- OAP-1618

GOL G7 PRETO- QCP-3805

POLO PRATA- APQ-1210

UNO PRETO – NUF-8178

UNO PRATA- NPG-2013

CLASSIC PRATA- OAR-9679

O furto

A Polícia informou que os criminosos quebraram os cadeados e retiraram o portão da empresa e localizaram os carros com a chave no contato. Ao Folhamax, um dos proprietários da revendedora relatou que não possui câmeras de monitoramentos devido ao um reforma recente.

Leia mais:  Caminhoneiro tenta sinalizar problema mecânico e morre atropelado na BR-174

Dentro do estabelecimento tinha cerca de 70 carros.

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA) é responsável pelas investigações.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana