conecte-se conosco


Economia

Asfalto na BR-163 até Miritituba está pronto; DNIT prevê que transporte da produção será ininterrupto

Publicado

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) confirmou, ao Só Notícias, que a pavimentação que faltava para interligar os municípios de Novo Progresso até Miritituba (ambos no Pará), na rodovia federal, já foi finalizada. A obra foi feita em parceria com o Exército Brasileiro e está prevista para ser entregue pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, no próximo mês. A data ainda não foi definida.

Conforme dados do DNIT, a interligação compreende um dos pontos mais críticos de ao menos 51 quilômetros onde centenas de carretas Mato Grosso ficaram paradas por vários dias nos atoleiros. Ainda restam cerca de 1,5 mil metros para colocação de pavimento, mas a base já está pronta.

A assessoria confirmou ainda que a pavimentação da rodovia no Pará vai proporcionar o fluxo ininterrupto de caminhões que levam a safra de grãos para os portos de Miritituba, no Rio Tapajós. A rodovia federal é uma das responsável por impulsionará a economia, escoando produtos agrícolas pelo Brasil e incrementando a exportação para outros países.

Leia mais:  Entrada de dólares no país supera saída em US$ 346 milhões no mês de maio

Essa é uma das principais entregas do governo Federal para esse ano. Mesmo com clima desfavorável e incidência do dobro de chuva na região, se comparada à média dos últimos 10 anos, as obras não pararam. Dessa forma, vai garantir mais segurança para os caminhoneiros e eficiência para o escoamento da safra de grãos da região.

O maior tráfego da rodovia é de carretas que saem das regiões Norte e Médio Norte de Mato Grosso rumo a Miritituba e Santarém transportando soja, milho e dezenas de outros produtos. Nesta época de chuvas, os trechos não pavimentados acabavam tendo atoleiros o que atrasava viagens e fazia com que centenas de motoristas ficassem  esperando operações do Exército para eliminar atoleiros.

Em fevereiro deste ano, os caminhoneiros de Mato Grosso ficaram impedidos de trafegarem por mais de cinco dias, em um trecho entre as regiões de Novo Progresso e Moraes Almeida, no qual foram asfaltados – parte feita por uma empreiteira contratada pelo DNIT e outros dois segmentos de responsabilidade do Exército.

Leia mais:  Autorização para trabalho aos domingos e feriados será permanente

No ano passado, no mesmo período, alguns motoristas chegaram a ficar sem água para beber e preparar a alimentação após ficarem parados com carretas e caminhões carregados por mais de uma semana.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Número de devedores em MT caiu 2,74% em dezembro de 2019 em relação ao mês anterior

Publicado

O número de inadimplentes em Mato Grosso caiu 2,74% em dezembro do ano passado em relação a novembro. Os dados foram divulgados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de ‐0,62%.

A pesquisa mostra ainda, que a abertura por faixa etária do devedor com participação mais expressiva no mês de dezembro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,62%).

Evolução do número de dívidas

Já em relação ao número de dívidas no estado, na passagem de novembro para dezembro, o número caiu 2,27%. Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de ‐0,37%.

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em dezembro no estado foi comércio, com 33,25% do total.

Número médio de dívidas por devedores

Em dezembro de 2019, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,960 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,904 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,844 dívidas para cada pessoa inadimplente).

Leia mais:  Bovespa opera em alta e testa novas máximas nesta sexta-feira

Estimativa de devedores

O SPC Brasil estima que em dezembro de 2019 haviam 1,15 milhão de pessoas físicas negativadas em Mato Grosso, o que representa 46,32% da população entre 18 e 94 anos do estado.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Nelson Soares, a recuperação da economia vem ocorrendo de forma gradual, como vem acontecendo nos últimos meses. Para ele, as campanhas de recuperação de crédito como as que a CDL Cuiabá realizou no fim de 2019, aliadas as ações do governo federal como a liberação do FGTS contribuíram para esse resultado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Economia agrícola de Mato Grosso cresce e volta a ser a maior do país

Publicado

Mato Grosso é destaque nacional e internacional na agropecuária e, em 2019, assume novamente o primeiro lugar no Valor Bruto da Produção (VBP) superando o Estado de São Paulo.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Estado arrecadou 30% a mais que São Paulo – o VBP mato-grossense foi de R$ 101,8 bilhões, enquanto o segundo arrecadou R$ 78,1 bilhões.

O VBP é a soma de tudo o que foi arrecadado com a produção no Estado. Em Mato Grosso, o destaque é para a soja, com 46,19% da composição do VPB, seguido do algodão (33%) e do milho (16,12%).

“Mato Grosso se destaca principalmente porque a agropecuária é a aptidão do Estado. Há anos, o setor vem se organizando e usando a tecnologia e modelos de gestão a seu favor. O Governo do Estado colabora buscando desburocratizar, modernizar e trabalhar as demandas do setor, como infraestrutura e conectividade”, afirma Walter Valverde, secretário adjunto de Investimentos e Agronegócio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

O Estado havia perdido posições nos últimos dois anos. De acordo com Sérgio Leal, coordenador do Observatório do Desenvolvimento da Sedec, os preços externos foram responsáveis por esta oscilação. “Nossos produtos são quase todos vendidos em dólar. Então, se cai o dólar, o VBP também diminui”, explica.

Leia mais:  Empresários defendem conclusão do VLT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana