conecte-se conosco


Brasil

Caixa paga auxílio emergencial para 5,9 milhões de beneficiários

Publicado

Agência Brasil

A Caixa credita hoje (19) auxílio emergencial para cerca de 5,9 milhões de beneficiários. São 3,9 milhões de pessoas nascidas em outubro que já tinham a programação de receber nesta data. Mais 96 mil são novos beneficiários ou pessoas que tiveram o cadastro reavaliado pelo governo. Há ainda o pagamento para 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia da covid-19. Até o dia 18 de agosto, a Caixa pagou R$ 161 bilhões para 66,4 milhões de beneficiários. Foram R$ 73,1 bilhões a 36,7 milhões de trabalhadores informais, que se cadastraram pelo aplicativo ou pelo site do auxílio emergencial. Os 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família receberam R$ 62,2 bilhões, e 10,5 milhões de inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) receberam R$ 25,7 bilhões.

Crédito na poupança social
A Caixa tem disponibilizado o auxílio para aqueles que estão no CadÚnico ou se cadastraram pelo site ou aplicativo em uma poupança digital. Essa poupança é acessível pelo aplicativo Caixa Tem, por meio do qual é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos.

O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências para outros bancos ou para contas na própria Caixa seguem o mesmo calendário de saque. Nesse caso, os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas pelo beneficiário.

Ciclo 1
O crédito para os beneficiários nascidos em outubro faz parte do Ciclo 1 de pagamentos do auxílio emergencial. Os saques e transferências estarão liberados no dia 12 de setembro.

No ciclo 1, o crédito na poupança social da Caixa está agendado para o período de 22 de julho a 26 de agosto, conforme o mês de nascimento. Os saques e transferências estão sendo feitos de 25 de julho a 17 de setembro.

Novos elegíveis
O calendário de pagamento para os beneficiários que tiveram o pedido de auxílio emergencial reavaliado ou são novos elegíveis foi publicado no Diário Oficial da União no dia 3 deste mês. Segundo a Caixa, nesse calendário, aprovado pelo governo, foram incluídos 805 mil novos beneficiários que e recebem a parcela 1. Além dessas pessoas, 345 mil tiveram o cadastro reavaliado e receberão as parcelas 3 e 4 do auxílio.

Hoje será feito o depósito na poupança social para 96 mil beneficiários nascidos em outubro. Os saques e as transferências poderão ser feitos no dia 12 de setembro.

Bolsa Família
A Caixa Econômica Federal iniciou ontem (18) o pagamento da quinta e última parcela do auxílio emergencial para beneficiários do programa Bolsa Família.

O pagamento para esse público é feito conforme o calendário usual do programa Bolsa Família. Os primeiros a receber foram os beneficiários com NIS final 1. Hoje (19), é a vez daqueles com NIS final 2, nesta quinta-feira (20), NIS final 3, e assim por diante, com exceção do final de semana quando não há pagamentos, até o dia 31 de agosto, quando será liberado o saque para os beneficiários com NIS final 0. Serão 1,9 milhão de beneficiários por dia.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil

Unicred MT doa mais de uma tonelada de alimentos para instituições filantrópicas de Lucas

Publicado

por

A Igreja Evangélica Presbiteriana e a Comunidade Terapêutica de Lucas do Rio Verde receberam a doação de aproximadamente 1,3 toneladas de alimentos não perecíveis do Ponto de Atendimento (PA) da Unicred Mato Grosso no município. A doação foi no dia 13 de agosto e beneficiou 97 famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social. 
 
A doação integra a campanha regional de arrecadação da cooperativa para o Dia C (Dia de Cooperar) e conta com o apoio de cooperados, colaboradores e da própria Unicred MT, que fez uma contrapartida de mil cestas básicas para o projeto, que significa cerca de 70 cestas para cada PA. Este ano, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a ação beneficia instituições filantrópicas que cuidam de pessoas carentes.
 
“A doação nos encheu de alegria, já que conseguimos contribuir com duas instituições distintas, mas com o mesmo propósito de ajudar as pessoas que necessitam”, destacou Marcieli Quadra, supervisora Administrativo do PA Unicred de Lucas do Rio Verde. Ela lembra que a cooperativa tem muitos parceiros no município e que mesmo devido à pandemia, foi possível divulgar a campanha e arrecadar o total previsto. 
 
Padre Agnaldo, um dos responsáveis pela Comunidade Terapêutica, instituição que recebeu parte dos alimentos e cuida de pessoas com dependência química, disse que as doações da Unicred MT vão ajudar na manutenção do projeto.
 
“Nossa entidade é uma casa que sobrevive de doações e iniciativas como a da Unicred MT. Tudo o que recebemos é muito importante para a continuidade da ação, pois sabemos da nossa responsabilidade enquanto cidadãos de cuidar daquelas vidas que por algum motivo se desviaram do caminho entrando para as drogas”, afirmou o sacerdote que agradeceu os donativos. “Recebam nosso carinho e gratidão pela doação”, completou.
 
No projeto social da Igreja Presbiteriana Renovada, as famílias cadastradas serão beneficiadas com a doação de 50 cestas básicas. “Quero agradecer em nome da igreja, de cada membro e família que receberá esses alimentos, e também por nos ajudar a fazer uma diferença positiva na vida das pessoas”, ressaltou o pastor Clayton Luis Malavasi. “O apoio da Unicred MT estimula o compromisso contínuo que temos com o nosso objetivo”, finalizou.
 
O Dia de Cooperar é uma iniciativa que envolve cooperados e colaboradores da Unicred MT e a própria cooperativa para arrecadar as doações que são entregues nas instituições, levando um pouco de solidariedade e caridade, em especial neste período de pandemia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasil

Volta às aulas na capital paulista depende de pesquisa sorológica

Publicado

por

Agência Brasil

A definição da data do retorno às aulas presenciais na capital paulista será tomada após a prefeitura da cidade receber os primeiros resultados de uma pesquisa sorológica que está sendo feita com cerca de seis mil alunos da rede pública municipal.

O estudo deverá trazer dados sobre a intensidade e a maneira com que ocorre a disseminação do novo coronavírus entre os estudantes. De acordo com o secretário municipal da Educação, Bruno Caetano, a pesquisa será divulgada na próxima terça-feira (18).

“A partir da próxima terça-feira com a divulgação desse inquérito sorológico, com os seus primeiros resultados, a prefeitura pode ter novidades em relação a esse calendário de abertura de escolas”, destacou o secretário em um seminário virtual realizado hoje (13) pela organização da sociedade civil Comunitas.

Na semana passada, o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, disse que a volta às aulas presenciais na rede municipal de ensino poderia ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, ou nos meses seguintes, até mesmo em 2021.

“Nós estamos aqui analisando os dados para tomar com toda cautela, com toda tranquilidade. Nós estamos preparando a rede municipal para retomada, seja ela em outubro, novembro ou dezembro, ou no ano que vem”, disse.

Covas ressaltou ainda que a prefeitura liberará as aulas presenciais nas escolas privadas na mesma data em que ocorrer o retorno nas unidades de ensino públicas.

Ensino remoto
O secretário de educação municipal também apresentou hoje dados da prefeitura que mostram que o ensino remoto por meio da internet, utilizado pelas escolas no período da pandemia, conseguiu atingir apenas dois terços dos estudantes da rede municipal de ensino. Segundo Bruno Caetano, um terço deles, cerca de 300 mil alunos, não tem acesso regular à internet, e não puderam acompanhar os conteúdos disponibilizados por esse meio.

De acordo com o secretário, a solução encontrada para o problema foi imprimir livros e enviar para a casa dos estudantes. “Fomos para a casa dos alunos também com livros, combinando o conteúdo das principais aprendizagens estabelecidas pelo nosso currículo como também exercícios e orientações para as famílias”, disse.

“Mas é evidente que apesar de todo esforço, não só por parte da secretaria, mas dos professores e dos pais, a gente sabe que aprendizagem só vai, de fato, recuperar quando as escolas reabrirem”, acrescentou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana