conecte-se conosco


Geral

Fator China: Exportações forçam aumento no preço da carne

Publicado

A carne brasileira vem sofrendo sucessivos aumentos nos últimos meses, acumulando uma alta que ultrapassa os 30%. Entre as possíveis causas, está um reajuste no preço da arroba de carne depois de vários anos sem aumento, e a entrada da China como compradora da proteína animal brasileira, o que provocou um aumento da procura pelo produto, que por sua vez acabou pressionando os preços para cima.

Reinaldo Aguiar Júnior: “é um movimento do mercado e eu acredito que esse preço ainda vai subir devagarzinho” – (Foto: Divulgação)

De acordo com o pecuarista e empresário do ramo de leilões, Reinaldo da Silva Aguiar Júnior, há algum tempo a carne, tanto bovina, como suína e de frango, já vinha sofrendo aumentos, mas esse processo foi acentuado há pouco mais de 40 dias, com a disparada nos preços. “Em coisa de quatro há cinco semanas para cá houve uma disparada, com um aumento numa faixa de 27 a 28%. Há cerca de 50 dias, o arroba do boi estava a R$ 140 a R$ 146, e hoje está em R$ 186 a R$ 190. Nós já vínhamos praticando o mesmo preço desde 2014, com o arroba do boi oscilando entre R$ 138 a R$ 146, e a fêmea de R$ 128 a R$ 138. Foram cinco anos e se você colocar uma correção, sem subir nada, daria uns 30% (de reajuste), mas a coisa veio de uma vez e houve a briga do Trump (Donald Trump, presidente americano) com a China, que não tem nada a ver com a pecuária, e houve a peste suína na China. Então, faltou carne na China e eles decidiram comprar a nossa carne. Essa somatória de fatores levou ao aumento”, explicou.

Leia mais:  Sinop: presídio tem 956 presos e desembargador aponta necessidade de ampliar estudos e oferta de trabalho

Ainda segundo ele, por ter um grande rebanho e por ter uma das carnes mais baratas do mundo, a China optou por comprar carne do Brasil em grandes volumes, já que se trata do país mais populoso do mundo, com cerca de 1,4 bilhão de habitantes. Esse aumento, acabou provocando uma reação em cadeia, elevando também o preço da carne suína e de frango, que acompanhou a carne de gado nos aumentos.

Reinaldo Aguiar Júnior diz não ter como precisar se essa tendência de aumento permanece e por quanto tempo ela pode durar, mas ele admite que os preços tendem a subir mais um pouco antes de se estabilizarem. “Isso é um movimento do mercado e eu acredito que esse preço ainda vai subir devagarzinho. Porém, aconteceu só porque houve mais procura que oferta e houve uma soma de fatores que levaram a esse aumento e, nesse momento, quem fez a diferença foi a China”, concluiu.

Chico da Paulicéia: “os chineses estão dispostos a pagar um valor maior pela arroba do boi em relação ao preço praticado aqui” – (Foto: Divulgação)

Posição parecida tem o produtor rural Francisco Olavo Pugliesi de Castro, o Chico da Paulicéia, que também considera a entrada da China como compradora de carne brasileira como a principal causa dos aumentos. “A China teve um problema com a peste suína africana que dizimou boa parte do seu rebanho. E eles [chineses] elegeram o Brasil como um dos lugares onde iriam comprar carne. E passaram a comprar carne brasileira como nunca. E isso elevou o preço da arroba dos bovinos. E os chineses estão dispostos a pagar um valor maior pelo arroba do boi em relação ao preço praticado aqui. Isso pegou o Brasil com um estoque de boi não tão grande, o que acabou contribuindo com essa situação”, afirmou.

Leia mais:  Cursos de boas práticas em aplicação aérea e terrestre iniciam na próxima semana

Segundo ele, o Brasil, historicamente, exportava cerca de 20% da sua produção de carne, enquanto os 80% restantes eram vendidos no mercado interno, mas com as exportações para a China, os produtores começaram a exportar cerca de 30% de sua produção, o que acabou diminuindo o estoque para consumo interno e pressionando seus preços para cima.

Ele também diz acreditar que os preços ainda devem subir um pouco mais, mas não sabe dizer em que percentuais e até quando essa onda de aumentos perdurará. “Isso é uma coisa muito nova e ninguém sabe precisar até quando isso vai durar”, concluiu.

 

Comentários Facebook
publicidade

Geral

Botijão com gás utilizado para encher balões explode e dois ficam feridos em Sinop

Publicado

A explosão ocorreu ontem à tarde, em uma residência na rua das Jaqueiras, bairro Jardim Jacarandás, em Sinop. O botijão com gás, utilizado para encher balões, explodiu e foi parar a cerca de 100 metros do local em que estava armazenado. O incidente feriu dois jovens, de 15 e 26 anos, que seriam filhos do proprietário. Eles foram socorridos por populares e encaminhados ao Hospital Regional.

Conforme o boletim de ocorrência, o botijão era armazenado em local inadequado. Com a explosão, o muro e o  portão de uma residência vizinha caíram. Além disso,  um veículo (marca e modelo não informados), que estava estacionado próximo também foi atingido pelos estilhaços, que provocaram danos na lataria.

Ainda de acordo com o registro policial, no momento da explosão, o proprietário do botijão não estava no local, mas um familiar informou aos policiais que ele produzia o gás para encher os balões usando componentes químicos como soda e alumínio.

Não foi informado o atual estado de saúde dos dois jovens encaminhados à unidade hospitalar. Também não há informações se o proprietário do botijão foi localizado pelos policiais para prestar os esclarecimento necessários.

Leia mais:  Ela passou 3 anos para transformar ônibus velho numa casa móvel, e ficou incrível

O caso passa a ser investigado pela Polícia Civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

Sinop terá no réveillon show nacional de Munhoz e Mariano

Publicado

A prefeitura definiu show da dupla Munhoz e Mariano na festa da virada para comemorar a chegada de 2020. Será no estádio Gigante do Norte. A informação foi confirmada, há pouco, em primeira mão ao Só Notícias, pelo diretor de Cultura, Daniel Coutinho. “Esse ano o show será na parte interna do estádio, para gerar mais segurança e comodidade a população. Ao todo, foram investidos R$ 180 mil para contratação dos cantores”, explicou, acrescentando que a programação inicia às 19h.

Além da atração nacional, a virada do ano contará com show pirotécnico que terá duração de 18 minutos. Não foi informado se a festividade terá participação de outros cantores.

Conforme Só Notícias já informou,em Santa Carmem o tradicional réveillon popular terá show de Jads e Jadson, além da banda Talismã, Carlos e Donizetti e da  banda Novo Thempo além de Djs. Este ano, o evento começará a partir das 20h.

Já em Matupá, a prefeitura contratou o cantor sertanejo Adair Cardoso o réveillon, que é um dos mais tradicionais da região Norte de Mato Grosso. Para apresentação do artista serão investidos  R$ 35 mil.

Leia mais:  Assessor de Barbudo quer retomar lotes; suplente vê

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana