conecte-se conosco


Mato Grosso

Garimpo fechado em MT tinha surto de malária

Publicado

As forças de segurança de Mato Grosso e a Polícia Federal seguem em Aripuanã, a 976 km de Cuiabá, atuando na segunda fase da Operação ‘Trype’ para desocupar o garimpo ilegal na cidade.

A operação começou na segunda-feira (7) e nessa terça-feira (8) a polícia destruiu equipamentos e parte da estrutura montada pelos garimpeiros. Um garimpeiro reagiu à abordagem e foi morto.

O investimento foi alto: a estrutura montada em meio à Floresta Amazônica impressionou a polícia.

Foram encontradas 25 retroescavadeiras. As máquinas, avaliadas em R$ 600 mil, eram usadas para escavar encostas.

Grandes geradores faziam a ventilação em crateras por onde garimpeiros desciam até 60 metros de profundidade para encontrar jazidas.

Na principal entrada do garimpo, o grupo construiu uma ‘casa’ de madeira que funcionava como uma praça de pedágio. Para carros, motos e ônibus passavam, eram cobrados valores que variam entre R$ 20 a R$ 100 por dia.

Também era oferecido Wi-Fi por R$ 20 ao dia.

Os equipamentos foram queimados pela polícia federal e os buracos foram fechados com explosivos.

Leia mais:  Governo prevê fim do déficit financeiro de MT somente em 2021

A situação é tensa no município de Aripuanã. Os garimpeiros que saíram da mata ocuparam as ruas da cidade. Comerciantes baixaram as portas. A polícia só consegue abastecer as viaturas com escolta, por causa do risco de ataques.

“Nós estamos aqui para trabalhar, todo material que nós compramos foi pago, nós temos compromisso com a cidade, com o comércio, então tem muitas pessoas que estão devendo aqui ainda, não tem como ir pra suas casas”, disse Antônio Vieira da Silva, representante dos garimpeiros.

A polícia prendeu 3 integrantes de uma quadrilha que extorquia pequenos garimpeiros que precisavam pagar para entrar na área e usar equipamentos.

A PF já identificou vários desses indivíduos, alguns estão presos, outros foragidos.

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) de Mato Grosso declarou que, por causa desses garimpos, há um surto de malária no município. Os casos da doença passaram de cem para mais de 500.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

MPE sugere que Estado venda terras para reforçar caixa do MT Prev

Publicado

Em reunião na tarde desta segunda-feira (05) o Conselho de Previdência de Mato Grosso votou e aprovou a proposta do projeto de Lei Complementar que versa sobre o financiamento da previdência pública no Estado e aumenta a alíquota de contribuição de 11% para 14%. Com sete votos a favor, quatro contra e uma abstenção, o texto integral do PLC foi aprovado e o próximo passo será o encaminhamento para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

O procurador-geral de Justiça do Estado e conselheiro do Mato Grosso Previdência (MTPrev), José Antônio Borges Pereira, votou a favor da aprovação do texto apresentado pelo Executivo. “Na próxima segunda-feira (16) daremos prosseguimento à reunião para discutir pontos como idade mínima das aposentadorias, regras de transição e outras disposições transitórias da Constituição Estadual em consonância à Emenda Constitucional 103/2019, promulgada pelo Congresso Nacional em novembro”, informou.

José Antônio Borges Pereira enfatizou que o plano de custeio, a ser elaborado até julho de 2020, também estará na pauta. “Esse plano de custeio também se tornará lei complementar e terá prazo de 35 anos. Teremos que demonstrar efetivamente e com seriedade como o sistema previdenciário estadual se manterá, essa é a nossa grande responsabilidade. Hoje o Ministério Público ainda se auto-sustenta com o que tem. Mas, mesmo assim, por uma exigência legal e até por necessidade, vamos nos debruçar para buscar recursos de modo que o plano de custeio seja exequível”, afirmou.

Leia mais:  MT é o estado com mais queimadas no Brasil

Sugestão – Empenhado em contribuir para solucionar o déficit financeiro da previdência estadual, o procurador-geral de Justiça fesz sugestões ao governador Mauro Mendes. “Fiz algumas sugestões como, por exemplo, utilizar o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) como uma das fontes de arrecadação para a previdência. A ideia é que os excessos de terras devolutas a serem regularizados sejam vendidos aos fazendeiros pelo preço real e os recursos destinados ao fundo. Assim, assumi o compromisso de termos um promotor de Justiça exclusivo para atuar na área fundiária”, destacou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Secretário elogia “time” e lembra que Mauro não fez trocas no 1º escalão

Publicado

Em sua fala nesta terça-feira (10) durante balanço do primeiro ano da gestão Mauro Mendes, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, destacou o nível de transparência do governo, que tem compartilhado as informações prestando contas à sociedade. “As pessoas estão preocupadas com sua necessidade, com os filhos que estão na escola, com o problema da saúde. As pessoas só vão entender o que nós estamos fazendo e valorizar o que estamos fazendo na hora que todos compartilharem estas informações”, disse Carvalho.

A fala do secretário ocorreu antes do almoço realizado no Palácio Paiaguás, em encontro no qual Mauro Mendes e os secretários Mauro Carvalho e Rogério Gallo (Fazenda) fizeram um balanço das ações do governo neste primeiro ano e do qual participaram secretários, deputados estaduais, empresários da Comunicação, além de servidores. “Temos que saber o que a sociedade pensa, o que o mato-grossense pensa da gente e essa forma de pensar todos nós somos os responsáveis por isso, porque somos os líderes desta gestão”, disse Mauro Carvalho, se dirigindo aos demais colegas secretários. Para ele, o grande responsável pelo sucesso da equipe é o governador Mauro Mendes, que lidera o grupo, e soube escolher os membros do seu governo.

Leia mais:  Senado aprova e Mato Grosso terá mais R$ 400 milhões para sair da crise

“São formadores de opinião [os secretários], engajados, comprometidos e nós temos que ressaltar aqui, governador, o senhor vai terminar o ano sem nenhuma mudança nesta equipe. Isso aí é muito raro de acontecer. Nós não tivemos nenhuma alteração na equipe de trabalho do governador Mauro Mendes. Mas o que é isso? Isso é a liderança dele na escolha das pessoas, a formação de equipe é que vai fazer a diferença nesta gestão”, ressaltou, enfatizando que os gestores estão colhendo os frutos dos resultados que cada um está entregando.

Conforme Carvalho, desde o primeiro dia de gestão o governo tem sido transparente, relatando o que está sendo feito seja na área da Fazenda, na Segurança, com a reformulação na área da Saúde, infraestrutura. “O tempo todo nós estamos compartilhando com todos. Agora, o sucesso disso é quando toda a sociedade entender realmente de norte a sul de leste a oeste aquilo que nós estamos fazendo”.

Carvalho destacou que várias medidas foram tomadas este ano, consideradas como ajustes fundamentais para a continuidade desta gestão. “O que aconteceu neste ano de 2019 é o que vai trazer o sucesso para 2020, 2021 e 2022. Logicamente todas estas medidas foram feitas por gente, feitas por vocês, que são servidores do Estado, nós estamos aqui de passagem”, afirmou.

Leia mais:  STJ vê situação incômoda e manda PGR provar denúncia contra conselheiros de MT

Ao relembrar o início do atual governo, devendo para mais de 11 mil fornecedores, com déficit de R$ 3,5 bilhões, salários e décimo terceiro dos servidores atrasados, Carvalho disse que graças as medidas tomadas o ano de 2019 está sendo encerrado de maneira muito diferente. “Com todas as dificuldades, imagina como vai ser o ano de 2020. Vai ser muito melhor e logicamente contando sempre com o apoio da Assembleia Legislativa”, disse, se referindo ao apoio do Legislativo na aprovação de mensagens do governo, que, segundo ele, tiveram sempre por objetivo o benefício da população.

Os bons resultados obtidos pelo governo, na avaliação de Carvalho, se devem também ao relacionamento do Executivo com os demais poderes.  “É desta forma com o Tribunal de Justiça, com o Ministério Público, com o Tribunal de Contas. Até hoje a relação do Executivo com todos os poderes constituídos é a melhor possível, é lógico que respeitando a isonomia, a independência de cada um deles. É isso que tem gerado todos os resultados”, avaliou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana