conecte-se conosco


Policial

Homem é preso por assassinar a esposa e mandar textos fingindo fuga com amante

Publicado

Claudecy Nunes foi preso na terça-feira (19), acusado de ter matado a esposa e escondido. O crime aconteceu em Torixoréu (560 km ao Sul) e o homem mandava mensagem de texto para o filho, dele e da vítima, se passando pela esposa e dizendo que estaria fugindo com o amante para o Rio de Janeiro.

egundo informações da Polícia Civil, o filho de Soraia Parreira de Monteiro compareceu à delegacia informando o desaparecimento da mãe. Ele estava acompanhado pelo suspeito e relatou aos policiais que estava recebendo mensagens que seriam da vítima, mas não vinham de um celular que ela usava costumeiramente.

 

Os investigadores começaram a apurar o caso e desconfiaram que as mensagens encaminhada ao filho tinham erros de ortografia, e mesmo pedindo, nunca mandava áudio ou atendia ligações.

 

Nos textos, o autor, que se passava pela vítima, dizia que estava em outro relacionamento e viajava para o Rio.
Intrigados com o caso, policiais civis e militares foram até a fazenda São Francisco e conversaram com Claudecy, que, após longo interrogatório, assumiu que matou a mulher e apontou onde enterrou o corpo. Ele também mostrou onde escondia o celular usado para mandar mensagem para o filho.

 

O motivo e como a mulher foi assassinada não foram divulgados.

 

O suspeito foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil em Barra do Garças, onde ficará a disposição da Justiça. (Com informações da assessoria)

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia prende suspeito de matar e queimar a amante em MT

Publicado

por

Polícia Civil de Tabaporã (643 km ao norte de Cuiabá), com apoio da equipe da Delegacia de Juara, cumpriu nesta quinta-feira (02) mandados judiciais contra o homem investigado pela morte de Jaqueline dos Santos, de 24 anos, ocorrida em junho.

 

O delegado responsável pelo caso, Carlos Henrique Engelman, representou pela prisão do suspeito, de 21 anos, após investigação e coleta de evidências que comprovaram a materialidade do crime.

 

Nesta quinta-feira, uma ação conjunta de policiais civis de Juara e Tabaporã cumpriu os mandados de prisão preventiva do investigado e de buscas e apreensões domiciliares emitidos pela Vara Única de Tabaporã.

 

Jaqueline dos Santos foi encontrada morta no dia 20 de junho, após sair de casa no dia anterior. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado, próximo a um frigorífico da cidade.

 

A Polícia Civil recebeu registro de desaparecimento da vítima, feito pela mãe dela, que relatou que a filha havia saído de casa no dia 19 de junho, por volta do meio dia, informando que retornava em breve.

 

Investigação

 

Conforme apuração da equipe policial de Tabaporã, a vítima marcou um encontro com o investigado, com quem mantinha uma relação extraconjugal há quatro meses, e depois foi levada por ele até o local onde foi encontrada morta.

 

Após a conversa entre os dois, ela foi assassinada com um disparo de arma de fogo na cabeça. Em seguida, o homem foi até um posto de combustíveis, comprou etanol e retornou ao local do crime, onde ateou fogo na vítima.

 

Os indícios encontrados apontam que, possivelmente, a vítima ainda estava viva quando o autor do homicídio ateou fogo nela.

 

Além da arma utilizada no crime, os policiais também apreenderam durante o cumprimento dos mandados o celular que o investigado possuía e utilizava para contatar a vítima, como o aparelho de Jaqueline, que foi levado pelo criminoso após a morte dela.

 

O investigado também foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo. A mulher dele, advogada em Tabaporã, no entanto, também foi detida pelo mesmo crime e após recolhimento da fiança arbitrada, foi posta em liberdade.

 

O homem será indiciado por homicídio triplamente qualificado (feminicídio, crime praticado com emprego de fogo e impossibilidade de defesa da vítima). Ele foi encaminhado à cadeia pública de Porto dos Gaúchos, onde ficará a disposição do juízo da comarca de Tabaporã.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Dupla de ladrões é morta pela PM após fazer reféns em lanchonete

Publicado

por

Dois ladrões foram mortos pela Polícia Militar durante uma tentativa de assalto com reféns em uma lanchonete, na quinta-feira (2), em Peixoto de Azevedo (a 675 km de Cuiabá).

 

De acordo com a PM, o crime ocorreu por volta das 7h40. O trio rendeu clientes e funcionários, além de ter agredido e os torturado sobe a mira de arma de fogo.

 

Um policial que passava na rua no momento do crime percebeu o roubo e acionou a PM, e em seguida foi em direção ao estabelecimento.

 

O militar entrou e ordenou que os bandidos se entregassem, mas o ladrão armado reagiu e tentou atirar contra ele, que revidou.

 

O criminoso caiu e, em seguida, outro bandido, ao ver o comparsa caído, pegou o dono da lanchonete e o fez de refém, apontando um facão para o pescoço dele.

 

O reforço policial conseguiu chegar no local e atirou contra o ladrão que estava com o refém.

 

Os dois bandidos morreram ainda na lanchonete e um terceiro fugiu e não foi mais encontrado.

 

As vítimas que foram agredidas receberam atendimento e posteriormente foram liberadas.

 

O caso ainda será investigado pela Polícia Civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana