conecte-se conosco


Internacional

Imprensa internacional destaca demissão de Teich como “crise” no Brasil

Publicado

O pedido de demissão do ministro da Saúde do Brasil, Nelson Teich, recebeu destaque nos principais sites da imprensa mundial. Teich pediu demissão menos de um mês depois de assumir o cargo e sai após entrar em choque com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

O jornal norte-americano The New York Times destacou logo no início do site, onde há um ao vivo sobre a pandemia do novo coronavírus, a demissão do ministro brasileiro. “Ministro da Saúde do Brasil deixa o cargo após menos de um mês após choques com Bolsonaro”, diz a chamada. O jornal destaca ainda a demissão do ministro anterior, Luiz Henrique Mandetta pelos mesmos atritos com o presidente da República.

O também norte-americano Washington Post segue a mesma Linha e destaca em seu ao vivo a notícia do País. “Brasil perde seu segundo ministro da Saúde em menos de um mês”, diz a chamada. A notícia ressalta o embate com Bolsonaro sobre o uso da cloroquina no tratamento da covid-19.

O espanhol El País, em sua versão Américas, colocou a notícia em sua manchete. “Ministro da Saúde do Brasil apresenta sua renúncia após menos de um mês no cargo”. Em seguida, o site destaca o número de quase 14 mil mortos e 206 mil casos confirmados no País.

Na página do inglês The Guardian, a notícia também aparece no destaque do ao vivo sobre a pandemia. “Brasil: segundo ministro da Saúde renuncia em menos de um mês enquanto as mortes por covid-19 aumentam”. O jornal chama a demissão de Teich de “repentina”.

América Latina

A imprensa da América Latina também destaca a demissão de Teich. O argentino Clarín afirma: Situação no Brasil: renunciou o segundo ministro da Saúde de Bolsonaro: ficou no cargo menos de um mês.”

Outro jornal argentino, o La Nación afirma “Crise: renunciou o ministro da Saúde de Bolsonaro menos de um mês depois de assumir”.

O El Comercio do Equador destaca a notícia como primeiro item do setor ao vivo: Ministro da Saúde do Brasil renuncia após incompatibilidades com Jair Bolsonaro.

O paraguaio ABC Color colocou na manchete da área Mundo a notícia sobre o Brasil. “Ministro da Saúde do Brasil se demite com a pandemia em pleno crescimento”.

(Com Agência Estado)

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Mato-grossenses incendeiam casa de deputada e ficam gravemente queimados; um morre

Publicado

Um brasileiro morreu e outros dois estão em estado grave por conta de queimaduras pelo corpo, de 2º e 3º graus, após incendiarem uma residência no povoado de San Matias, no início da madrugada desta última quarta-feira(1º), na fronteira da Bolívia com o Brasil.

 

San Matias está a 1300 km a leste de La Paz e fica na fronteira com Brasil próximo de Cáceres, cidade localizada no médio oeste de Mato Grosso.

 

De acordo com o site Caceres Notícias, os brasileiros tinham a intenção de roubar a residência da deputada departamental, Ceidy Carreño, em São Matias. Populares que assistiram à tragédia revelaram à polícia boliviana, que o grupo teria ateado fogo na residência da deputada e o combustível usado no incêndio, acabou por incendiar um dos galões que os três brasileiros carregavam. Quando o fogo espalhou, acabou queimando-os.

 

As vítimas foram internada no Hospital Regional de Cáceres, mas Thiago Garcia Galha, 26 anos, de Mirassol D’Oeste, cidade próxima à Cáceres, que chegou com 90% do corpo com queimaduras, não resistiu e morreu. Seu corpo já foi encaminhado ao Instituto Médico Legal( IML) de Cáceres.

 

Também corre grave perigo de morte, o menor Victor Benedito Lopes Pagano, de 17 anos, que se encontra com 80% do corpo com queimaduras, de 2º e 3º graus. Um terceiro  estaria no box de emergência, também no hospital de Cáceres, com quadro grave.

 

Ainda de acordo com informações veiculadas pelo site, por meio de vídeo, o prefeito de San Matias, Fábio Lopes Olivares, revelou que a Polícia Nacional boliviana continua em busca de mais informações.

 

E que conta com ajuda, nas investigações, do Grupo Especial de Fronteira[Gefron] e da Polícia Federal de Cáceres.

 

Em um trecho do vídeo o prefeito declara que não houve, em nenhum momento, envolvimento de algum boliviano, no acidente que ocasionou queimaduras nos brasileiros, ‘estariam na cidade boliviana com intuito de roubar. E acabaram envolvidos no próprio incêndio que propagaram’.

 

“Queremos declarar que ninguém foi queimado por cidadãos bolivianos e sim eles próprios se envolveram no incêndio provocado, e todos os socorros foram feitos para que os envolvidos pudessem serem salvos os primeiros socorros foram feitos ainda no atendimento médico em San Matias e depois as ambulâncias levaram todos os envolvidos até a cidade de Cáceres onde recebem os os socorros. Porém, um dos envolvidos não resistiu”. (Veja vídeo)

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Brasileiro é condenado à prisão perpétua no Reino Unido por matar ex-companheira

Publicado

G1

O brasileiro Ricardo Godinho, de 41 anos, foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido por ter matado a ex-companheira, Aliny Mendes. A sentença, proferida na quinta-feira (18), determina que Ricardo deverá passar, no mínimo, 27 anos preso. Quando cumprir esse tempo, a pena de prisão perpétua poderá ser revista.

Segundo depoimentos feitos durante o julgamento, ele esfaqueou Aliny na frente da filha de 3 anos do casal, diz a BBC. Eles tinham outros três filhos, todos menores de 12 anos, e estavam separados desde dezembro passado.

O homicídio ocorreu na cidade de Ewell, cerca de 30km a sudoeste de Londres. No dia do crime, em 8 de fevereiro, Aliny estava indo buscar os outros filhos na escola, de ônibus, com a filha menor. Quando desceu do veículo, foi confrontada e assassinada por Ricardo, que tinha seguido o ônibus de carro.

“O ataque ocorreu em plena luz do dia”, afirmou o detetive Mark Chapman.

Ricardo foi acusado formalmente de assassinato no dia 10 de fevereiro, depois de ser preso. Um de seus colegas ligou para a polícia para informar que ele tinha confessado o crime, e o brasileiro também foi identificado por testemunhas oculares.

Um exame forense após a morte mostrou que Aliny Mendes morreu por ter sofrido várias facadas, informou a polícia de Surrey.

Em comunicado, a família da brasileira declarou que “Aliny era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil. Os eventos 8 de fevereiro tiraram não apenas uma irmã, uma filha, uma neta e uma amiga, mas, mais importante, tiraram uma mãe carinhosa de seus quatro filhos pequenos”.

“O impacto que a morte de Aliny deixou em seus filhos é quase impossível de colocar em palavras”, disse a família. “Somos gratos por todos os esforços do sistema de justiça criminal, mas nenhuma sentença jamais substituirá ou trará de volta nossa bela Aliny ”.

“Quando as crianças ficarem doentes, a mãe não estará lá para acalmá-las, quando elas tiverem bons resultados na escola, a mãe não estará presente para elogiá-las, quando elas se apresentarem em uma peça escolar, a mãe não estará presente para aplaudi-las, e em aniversários, formaturas, dias de casamento e outros eventos importantes, sua mãe não poderá compartilhar a celebração e a alegria da ocasião”, declarou a família.

‘Intenção de matar’

De acordo com a promotora Claire Gallagher, Ricardo “tinha intenção de matar a esposa, apesar das alegações de que tinha perdido o controle depois de uma briga”. Ele confessou apenas homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Segundo Gallagher, o relato não era compatível com as provas do crime.

“Ele tinha uma faca grande com ele, que era grande demais para ser deixada no bolso, como alegou. Isso mostrou claramente que ele tinha planejado o assassinato”, disse.

O ataque foi testemunhado por outras três mães que estavam a caminho de buscar seus filhos da mesma escola, segundo depoimentos no tribunal, diz a BBC. As testemunhas descreveram Ricardo como “frio, calmo e contido” durante o ataque, de acordo com a promotora.

“[O assassinato premeditado] foi ainda corroborado por material em seu telefone e computador, que mostrou sua raiva e ressentimento por sua esposa estar buscando uma nova vida para ela e seus filhos”, disse Gallagher.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana