conecte-se conosco


Mato Grosso

Isolamento nos fins de semana: Decreto gera “enxurrada” de Mandados de Segurança

Publicado

O decreto publicado pela Prefeitura de Rondonópolis, que vale até o próximo dia 15 de junho, acabou por gerar uma série de Mandados de Segurança impetrados por empresas da cidade na Justiça, para obter o direito a abrir as portas neste fim de semana.

 

Entre os casos que podem ser citados, estão uma rede de supermercados e duas redes de postos de combustíveis, ambos considerados serviços essenciais, mas o juiz que atendeu o pedido acabou por indeferir, garantindo a legitimidade do Município de Rondonópolis para determinar o fechamento.

 

Entre os pontos que mais geraram dúvidas no decreto estão a questão dos serviços essenciais que foram proibidos de funcionar, como é o caso dos supermercados e postos de combustíveis, já citados acima, bem como o deslocamento dos trabalhadores aos seus postos de trabalho.

Um dos artigos do decreto determinou uma espécie de toque de recolher a partir das 22h de segunda a sexta-feira, bem como durante todo o sábado, domingo e feriado na próxima quinta-feira (11).

Com isso, as empresas ficaram sem saber como os colaboradores iriam fazer o deslocamento para o trabalho naquelas empresas que tiveram a autorização para funcionar, como é o caso da indústria, se o decreto proíbe que os mesmos saiam de casa.

Além disso, o decreto determina que todas as empresas fechem e proíbe as pessoas de circularem nas ruas (exceto em casos específicos), até às 22h com tolerância de 30 minutos, mas não determina um término do toque de recolher.

Com isso, não se sabe até que horas está proibida a circulação, tendo em vista que após a zero hora já se trata de um novo dia, podendo, portanto, que as pessoas circulem a partir de 00h01, até às 22h novamente.

 

Imagem de rua central de Rondonópolis, no período da tarde deste sábado (6), totalmente vazia – (Foto: Patrícia Cacheffo)

 

Muitas também pessoas se questionaram como o sistema drive-thru poderia funcionar, visto que a circulação de pessoas, exceto em casos de extrema necessidade, ficou proibida.

Não se sabe, ao certo, se o município levou em conta um entendimento de que o veículo seria uma extensão da residência, e que o cidadão pode circular dentro dele, sem oferecer perigo as demais pessoas.

Repleto de inconsistências, o decreto gerou muitas dúvidas e levou os empresários a buscar a decisão judicial.

Contudo, pelo que foi observado, a grande maioria dos pedidos foi indeferida pela Justiça, até mesmo com relação aos serviços essenciais, apoiando portanto as medidas que foram tomadas pelo município.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Mato Grosso tem mais de 6,3 mil vagas de empregos com salários de até R$ 3 mil

Publicado

por

O Sistema Nacional de Emprego informou que empresas de diversos segmentos, em pelo menos 28 municípios, estão em busca de 6.364 funcionários. Os salários variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil. Cuiabá lidera o painel disponibilizando 3.567 vagas. Entre os cargos para serem ocupados estão auxiliar de acabamento, consultor de vendas, chefe de cozinha, designer, técnico em informática, promotor de vendas entre outras.

Em Várzea Grande, que é a segunda maior cidade do Estado, são 413 oportunidades para ajudantes de armazém, auxiliar administrativo, técnico em eletrônica, professor de inglês, auxiliar de produção.

No Nortão, as empresas também buscam através do Sistema Nacional de Emprego contratar mais trabalhadores. Em Sinop, por exemplo, são 227 oportunidades. Na sequência, aparece Sorriso com 162, Lucas do Rio Verde 123 e em Nova Mutum são mais de 70 vagas.

Conforme Só Notícias já informou, em agosto, Mato Grosso assumiu o primeiro lugar na geração de emprego no país. Foram 28,6 mil contratações e 24,7 mil demissões, que resultaram em um saldo de 3,9 mil novos empregos com carteiras assinadas. O balanço é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e foi divulgado pelo Ministério da Economia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Homem xinga ex-prefeito em reunião política; é expulso e mata dono de bar em MT

Publicado

por

Duas pessoas foram esfaqueadas, sendo que uma morreu e outra segue em estado grave, após uma reunião política na porta de um bar no município de Juscimeira (a 157 Km de Cuiabá), na noite desta terça-feira. O autor das facadas foi detido em um matagal da cidade.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, enquanto a reunião acontecia, o acusado, de 35, anos começou a xingar o ex-prefeito da cidade, José Resende Silva. Conhecido como Zé Guia, o ex-gestor municipal já foi condenado pela morte do pai do ex-deputado Valtenir Pereira, em 1983, também em Juscimeira.

Algumas pessoas que estavam no local, não gostaram da atitude do homem e foram para cima dele, iniciando uma briga. Após a confusão ter sido ‘apartada’, o suspeito foi até a sua casa e voltou em posse de uma faca, desferindo golpes contra o dono do bar, de 64 anos e contra Rogério Pereira de Aguiar, 31, que foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu e morreu logo após dar entrada no hospital.

Após rondas pela cidade, ele foi encontrado pelos policiais saindo de um matagal e não apresentou resistência para ser preso.

A faca usada no crime não foi encontrada. A outra vítima esfaqueada precisou ser encaminhada para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Rondonópolis (a 200 Km de Cuiabá).

O caso é apurado pela Polícia Civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana