conecte-se conosco


Internacional

Míssil é apreendido em meio a arsenal de guerra da extrema direita na Itália

Publicado

Por France Presse

Um arsenal que incluía um míssil ar-ar e várias armas de diferentes calibres foi apreendido nesta segunda-feira (15) com simpatizantes de extrema direita no norte da Itália – informou a polícia local.

A operação antiterrorista investigava italianos “de ideologia extremista” que lutaram ao lado de rebeldes pró-russos contra tropas ucranianas.

Foto divulgada pela polícia de Turim na segunda-feira (15) mostra armas e munições apreendidas de grupos de extrema-direita em operações que envolveram a colaboração das polícias de Milão, Varese, Forli e Novara. — Foto: HO/Polizia di Stato/AFP

Foto divulgada pela polícia de Turim na segunda-feira (15) mostra armas e munições apreendidas de grupos de extrema-direita em operações que envolveram a colaboração das polícias de Milão, Varese, Forli e Novara. — Foto: HO/Polizia di Stato/AFP

O míssil estava em perfeito estado e é de um modelo utilizado pelo Exército do Catar, de acordo com as informações oficiais.

As autoridades encontraram também 20 sofisticadas armas, entre elas rifles de assalto automáticos de “última geração” e grande quantidade de munição e de objetos de propaganda neonazista.

Na ação, três pessoas foram detidas: Fabio Del Bergiolo, de 50 anos, ex-candidato do movimento neofascista Forza Nuova; um suíço, de 42; e um italiano, de 51, que estavam perto do aeroporto de Forli (nordeste). A polícia suspeita de que os homens estavam tentando vender o míssil.

Foto divulgada pela polícia de Turim na segunda-feira (15) mostra armas e munições apreendidas de grupos de extrema-direita em operações que envolveram a colaboração das polícias de Milão, Varese, Forli e Novara. — Foto: HO, Francesco Ammendola/Polizia di Stato/AFP

Foto divulgada pela polícia de Turim na segunda-feira (15) mostra armas e munições apreendidas de grupos de extrema-direita em operações que envolveram a colaboração das polícias de Milão, Varese, Forli e Novara. — Foto: HO, Francesco Ammendola/Polizia di Stato/AFP

“Temos algumas ideias sobre o que queriam fazer com o material apreendido, mas não vamos divulgar suposições”, declarou o chefe da polícia de Turim, Giuseppe De Matteis.

Leia mais:  Ex-enfermeiro é condenado por 85 mortes na Alemanha

“Até o momento, não há nada que nos leve a pensar em projetos subversivos”, destacou Eugenio Spina, integrante do sctor antiterrorismo.

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Brasileiro é condenado à prisão perpétua no Reino Unido por matar ex-companheira

Publicado

G1

O brasileiro Ricardo Godinho, de 41 anos, foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido por ter matado a ex-companheira, Aliny Mendes. A sentença, proferida na quinta-feira (18), determina que Ricardo deverá passar, no mínimo, 27 anos preso. Quando cumprir esse tempo, a pena de prisão perpétua poderá ser revista.

Segundo depoimentos feitos durante o julgamento, ele esfaqueou Aliny na frente da filha de 3 anos do casal, diz a BBC. Eles tinham outros três filhos, todos menores de 12 anos, e estavam separados desde dezembro passado.

O homicídio ocorreu na cidade de Ewell, cerca de 30km a sudoeste de Londres. No dia do crime, em 8 de fevereiro, Aliny estava indo buscar os outros filhos na escola, de ônibus, com a filha menor. Quando desceu do veículo, foi confrontada e assassinada por Ricardo, que tinha seguido o ônibus de carro.

“O ataque ocorreu em plena luz do dia”, afirmou o detetive Mark Chapman.

Ricardo foi acusado formalmente de assassinato no dia 10 de fevereiro, depois de ser preso. Um de seus colegas ligou para a polícia para informar que ele tinha confessado o crime, e o brasileiro também foi identificado por testemunhas oculares.

Leia mais:  Hacker por vingança: o estudante de 16 anos que causou perdas de milhões de dólares após ser reprovado em curso

Um exame forense após a morte mostrou que Aliny Mendes morreu por ter sofrido várias facadas, informou a polícia de Surrey.

Em comunicado, a família da brasileira declarou que “Aliny era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil. Os eventos 8 de fevereiro tiraram não apenas uma irmã, uma filha, uma neta e uma amiga, mas, mais importante, tiraram uma mãe carinhosa de seus quatro filhos pequenos”.

“O impacto que a morte de Aliny deixou em seus filhos é quase impossível de colocar em palavras”, disse a família. “Somos gratos por todos os esforços do sistema de justiça criminal, mas nenhuma sentença jamais substituirá ou trará de volta nossa bela Aliny ”.

“Quando as crianças ficarem doentes, a mãe não estará lá para acalmá-las, quando elas tiverem bons resultados na escola, a mãe não estará presente para elogiá-las, quando elas se apresentarem em uma peça escolar, a mãe não estará presente para aplaudi-las, e em aniversários, formaturas, dias de casamento e outros eventos importantes, sua mãe não poderá compartilhar a celebração e a alegria da ocasião”, declarou a família.

Leia mais:  O que namoro de Bolsonaro com PR revela sobre estratégia rumo ao Planalto

‘Intenção de matar’

De acordo com a promotora Claire Gallagher, Ricardo “tinha intenção de matar a esposa, apesar das alegações de que tinha perdido o controle depois de uma briga”. Ele confessou apenas homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Segundo Gallagher, o relato não era compatível com as provas do crime.

“Ele tinha uma faca grande com ele, que era grande demais para ser deixada no bolso, como alegou. Isso mostrou claramente que ele tinha planejado o assassinato”, disse.

O ataque foi testemunhado por outras três mães que estavam a caminho de buscar seus filhos da mesma escola, segundo depoimentos no tribunal, diz a BBC. As testemunhas descreveram Ricardo como “frio, calmo e contido” durante o ataque, de acordo com a promotora.

“[O assassinato premeditado] foi ainda corroborado por material em seu telefone e computador, que mostrou sua raiva e ressentimento por sua esposa estar buscando uma nova vida para ela e seus filhos”, disse Gallagher.

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Forte tremor atinge Atenas, na Grécia, e provoca danos nas telecomunicações

Publicado

G1

Um terremoto de magnitude 5,3 atingiu Atenas, na Grécia, nesta sexta-feira (19), causando sérios problemas nas linhas telefônicas e fornecimento de energia elétrica. Não houve relatos imediatos de estragos ou feridos.

Sete réplicas, de intensidade menor, foram registradas logo em seguida, de acordo o Instituto de Geodinâmica de Atenas. O epicentro do tremor foi localizado a 23 km a noroeste da capital grega.

Em pânico, as pessoas deixaram os imóveis e correram para as ruas.

A Defesa Civil informou que bombeiros e a polícia foram mobilizados. Dois helicópteros foram mobilizados para avaliação dos danos.

Comentários Facebook
Leia mais:  'Foi como estar no inferno': brasileiro conta como sobreviveu à explosão um dos vulcões mais ativos da Europa
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana