conecte-se conosco


Morre 2ª vítima de violento acidente entre moto e caminhonete na BR-163 em Sinop

Publicado

Ricardo Nascimento da Silva, de 26 anos, estava em uma Honda Titan vermelha, quando se envolveu na colisão com uma carreta ontem à tarde, na rodovia federal, próximo ao bairro Alto da Glória. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O passageiro da motocicleta relatou na delegacia de Polícia Civil que Ricardo seguia pela rodovia, quando tentou realizar uma ultrapassagem e acabou colidindo na carreta. O motorista ainda parou para prestar socorro aos dois.

O velório de Ricardo começará nesta terça-feira a partir das 8h30, no memorial da funerária Luz e Vida, na avenida das Embaúbas, no centro. Já o sepultamento está previsto para o mesmo dia, às 14h30.

Em outro acidente na rodovia federal, conforme Só Notícias já informou, uma pessoa morreu e outra ficou em estado grave após colisão envolvendo uma motocicleta e uma caminhonete Toyota Hilux branca. O piloto da Yamaha YBR vermelha faleceu na hora. A Polícia Civil informou que não foram encontrados documentos para identificá-lo. O corpo está no IML.

Uma pessoa que estava na garupa da moto foi encaminhada em estado grave para o Hospital Regional de Sinop. O acidente aconteceu no quilômetro 847 da BR-163. Segundo a concessionária que administra a rodovia federal, quatro pessoas estavam na caminhonete e foram avaliadas pela equipe de resgate da empresa.

Comentários Facebook
publicidade

Microsoft pode enfrentar desafios técnicos em aquisição do TikTok, diz agência

Publicado

por

Reuters

A oferta da Microsoft para comprar parte das operações do TikTok de sua proprietária chinesa ByteDance será um esforço tecnicamente complexo, de acordo com o que fontes familiarizadas com o assunto disseram à agência Reuters.

O presidente norte-americano, Donald Trump, deu à Microsoft até 15 de setembro para fechar um acordo de compra do aplicativo. A Microsoft está negociando um período de transição que dará tempo de isolar o TikTok da tecnologia da ByteDance.

A ruptura que Trump e parlamentares dos EUA esperam pode levar um ano ou mais, disseram algumas fontes. O TikTok é tecnicamente semelhante ao aplicativo Douyin, também da ByteDance e disponível apenas na China, e compartilha recursos técnicos com ele e outras propriedades da empresa, disseram pessoas próximas do assunto.

A ByteDance começou a trabalhar na separação tecnológica do TikTok há vários meses, em meio ao escrutínio do governo dos EUA, disse uma fonte.

Embora o código do aplicativo, que determina o design do TikTok, tenha sido separado do Douyin, o código do servidor ainda é parcialmente compartilhado entre outros produtos da ByteDance, disse a fonte.

Qualquer dependência técnica ou operacional contínua dos negócios dos EUA na empresa chinesa após a venda geralmente seria inaceitável para o Comitê de Investimento Estrangeiro dos Estados Unidos (CFIUS), disse Aimen Mir, ex-secretário adjunto do Tesouro responsável pelo CFIUS, agora sócio do escritório de advocacia Freshfields Bruckhaus Deringer.

Algoritmo exclusivo
Outro desafio que a Microsoft enfrenta é como vai transferir o que é visto como o ingrediente secreto do TikTok, o mecanismo de recomendação que mantém os usuários grudados em suas telas. Este algoritmo alimenta a seção “For You” do aplicativo, que recomenda o próximo vídeo a ser assistido com base em uma análise da atividade do usuário.

O TikTok usa algoritmos de recomendação independentes do Douyin, segundo duas fontes. Mas o que o faz funcionar é o conteúdo e as informações do usuário que são inseridos no algoritmo.

“Algoritmos não valem nada sem os dados”, disse Jim DuBois, ex-diretor de informações da Microsoft e consultor de risco na Ignition Partners.

As negociações da Microsoft para a aquisição das operações do TikTok nos EUA, Canadá, Nova Zelândia e Austrália complicam a separação. Não apenas o TikTok teria que ser separado da ByteDance, como também teria que ser separado das outras regiões em que opera. Isso aumenta os desafios técnicos devido à quantidade de dados envolvidos.

“Segmentar os dados para esses países é uma tarefa significativa”, afirmou DuBois.

Comentários Facebook
Continue lendo

Samsung anuncia que celulares da linha Galaxy S terão três ‘gerações’ de atualização para o Android

Publicado

por

Altieres Rohr

A Samsung anunciou no evento “Galaxy Unpacked” que pretende manter o sistema operacional Android atualizado na em seus smartphones topo da linha, como a linha Galaxy S e Galaxy Note. O benefício deve valer para o Galaxy S10 e modelos mais recentes, como o Galaxy S20.

Antes, a companhia mantinha os smartphones atualizados por mais ou menos 2 anos – prazo inferior aos 3 anos oferecidos pelo próprio Google nos celulares da linha Pixel e muito inferior aos 4 anos que a Apple tem atingido com suas próprias atualizações do iOS para o iPhone.

As atualizações do Android garantem a segurança do sistema e a presença das funcionalidades mais modernas. Mesmo com um processador rápido e boa capacidade de memória, um smartphone com sistema desatualizado pode parecer defasado em relação a um celular mais simples com um sistema recente.

Enquanto outras fabricantes de aparelhos com Android como Nokia, Motorola, LG e Xiaomi aderiram à iniciativa “Android One” do Google, oferecendo alguns aparelhos com Android “puro” e 3 anos de atualização garantida, a Samsung manteve suas personalizações do Android em toda a linha, sem garantias explícitas de atualização para a maioria dos modelos.

A fabricante sul-coreana foi uma das marcas que não respondeu ao levantamento sobre as atualizações do Android feito por este blog em 2019.

O blog procurou a Samsung para saber se a nova oferta vale para o mercado brasileiro. A marca deu uma resposta positiva. “A Samsung segue um calendário de desenvolvimento, em que será contemplada no Brasil a diretriz global de atualizações do sistema operacional para até três gerações”, afirmou a empresa.

Se cumprir sua nova promessa, a Samsung oferecerá atualizações ainda mais completas que o Android One, já que deve atualizar o Android por três gerações. O Galaxy S20, que saiu de fábrica com o Android 10, deve receber o Android 13, por exemplo.

Android One
Com exceção do Google, poucos fabricantes se comprometem a lançar atualizações regulares para seus aparelhos Android por períodos superiores a dois anos. Aparelhos de baixo custo muitas vezes não recebem nenhuma atualização.

O “Android One” é uma iniciativa do Google para que fabricantes lancem smartphones com personalizações mínimas para o Android, concentrando a experiência do usuário nas funções universais do sistema.

Dessa maneira, fica mais fácil distribuir atualizações – inclusive para aparelhos de custo mais baixo, que normalmente ficam em desvantagem nesse quesito. As atualizações de segurança no Android One são garantidas mensalmente por 3 anos e por duas gerações do Android.

Ou seja, um aparelho “Android One” que sai de fábrica com o Android 9 deve receber o Android 11 até o fim da sua vida.

No Brasil, apenas a Nokia e a Motorola disponibilizam produtos na linha “Android One”. Aparelhos que não fazem parte da lista do Android One dependem das regras da fabricante para as atualizações – e nem sempre essa informação existe na data da compra.

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana