conecte-se conosco


Mato Grosso

MP Eleitoral mantém posição para indeferir chapa de Taques

Publicado

O Ministério Público Eleitoral contestou os argumentos da defesa do ex-governador Pedro Taques (SD) e manteve o pedido de  impugnação de sua candidatura ao Senado Federal.

O MP entrou com uma ação de impugnação contra a candidatura de Taques por entender que ele está inelegível, tendo em vista que foi condenado pela prática de conduta vedada a agentes públicos em campanha eleitoral.

A condenação foi estabelecida no último dia 8 de setembro, pelo TRE-MT, que acatou uma representação do PDT apontando diversas irregularidades na realização da “Caravana da Transformação”, em 2018.

A defesa de Taques apresentou documentos alegando, entre outras coisas, que a anotação de inelegibilidade em condenação por conduta vedada é “meramente informativa”.

“Caso grave”

Com isso, a anotação deixa claro o que foi assentado na condenação: a conduta do requerente foi grave o bastante para configurar a inelegibilidade

O procurador citou que, de fato, a inelegibilidade é um efeito secundário ou reflexo da condenação e que sua anotação depende da gravidade do caso.

Ressaltou que no caso do ex-governador, o TRE entendeu que o caso foi grave o bastante e aplicou o efeito secundário da condenação, que é a anotação da inelegibilidade pelo prazo não exaurido de 8 anos.

“Tanto é que o Eminente Relator expressamente asseverou em seu voto que ‘em razão da não eleição do representado Jose Pedro Gonçalves Taques, não há como determinar a cassação do registro/diploma. Contudo entendo que deve incidir os efeitos secundários aptos a gerar inelegibilidade‘”. E, diante disso, concluiu: ‘Por derradeiro, determino a anotação no sistema ASE 540 (inelegibilidade como efeito secundário), em face do art. 1°, I, “j”, LC 64/90.’”

Dessa forma, conforme o procurador, pela regra, a inelegibilidade de Taques passa a valer em um eventual processo de registro da candidatura, ou seja, nessa eleição.

“Nesse sentido, maior ainda a importância desse procedimento na presente demanda em que a ausência de cassação do diploma poderia ser equivocadamente interpretada como falta de gravidade do fato hábil a gerar inelegibilidade. Com isso, a anotação deixa claro o que foi assentado na condenação: a conduta do requerente foi grave o bastante para configurar a inelegibilidade”, afirmou o procurador.

“Por todo o exposto, a Procuradoria Regional Eleitoral manifesta-se pelo indeferimento do registro de candidatura de José Pedro Gonçalves Taques”, manifestou.

Outro lado 

Em nota, a defesa de Pedro Taques disse respeitar a opinião do Ministério Público Eleitoral mas, por não concorda com ela, decidiu recorrer do pedido de impugnação e aguarda decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre o caso.

Alerta que a opinião do MP Eleitoral sobre o caso não altera em nada o andamento da campanha do candidato.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Mato Grosso tem mais de 6,3 mil vagas de empregos com salários de até R$ 3 mil

Publicado

por

O Sistema Nacional de Emprego informou que empresas de diversos segmentos, em pelo menos 28 municípios, estão em busca de 6.364 funcionários. Os salários variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil. Cuiabá lidera o painel disponibilizando 3.567 vagas. Entre os cargos para serem ocupados estão auxiliar de acabamento, consultor de vendas, chefe de cozinha, designer, técnico em informática, promotor de vendas entre outras.

Em Várzea Grande, que é a segunda maior cidade do Estado, são 413 oportunidades para ajudantes de armazém, auxiliar administrativo, técnico em eletrônica, professor de inglês, auxiliar de produção.

No Nortão, as empresas também buscam através do Sistema Nacional de Emprego contratar mais trabalhadores. Em Sinop, por exemplo, são 227 oportunidades. Na sequência, aparece Sorriso com 162, Lucas do Rio Verde 123 e em Nova Mutum são mais de 70 vagas.

Conforme Só Notícias já informou, em agosto, Mato Grosso assumiu o primeiro lugar na geração de emprego no país. Foram 28,6 mil contratações e 24,7 mil demissões, que resultaram em um saldo de 3,9 mil novos empregos com carteiras assinadas. O balanço é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e foi divulgado pelo Ministério da Economia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Homem xinga ex-prefeito em reunião política; é expulso e mata dono de bar em MT

Publicado

por

Duas pessoas foram esfaqueadas, sendo que uma morreu e outra segue em estado grave, após uma reunião política na porta de um bar no município de Juscimeira (a 157 Km de Cuiabá), na noite desta terça-feira. O autor das facadas foi detido em um matagal da cidade.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, enquanto a reunião acontecia, o acusado, de 35, anos começou a xingar o ex-prefeito da cidade, José Resende Silva. Conhecido como Zé Guia, o ex-gestor municipal já foi condenado pela morte do pai do ex-deputado Valtenir Pereira, em 1983, também em Juscimeira.

Algumas pessoas que estavam no local, não gostaram da atitude do homem e foram para cima dele, iniciando uma briga. Após a confusão ter sido ‘apartada’, o suspeito foi até a sua casa e voltou em posse de uma faca, desferindo golpes contra o dono do bar, de 64 anos e contra Rogério Pereira de Aguiar, 31, que foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas não resistiu e morreu logo após dar entrada no hospital.

Após rondas pela cidade, ele foi encontrado pelos policiais saindo de um matagal e não apresentou resistência para ser preso.

A faca usada no crime não foi encontrada. A outra vítima esfaqueada precisou ser encaminhada para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Rondonópolis (a 200 Km de Cuiabá).

O caso é apurado pela Polícia Civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana