conecte-se conosco


Economia

Número de devedores em MT caiu 2,74% em dezembro de 2019 em relação ao mês anterior

Publicado

O número de inadimplentes em Mato Grosso caiu 2,74% em dezembro do ano passado em relação a novembro. Os dados foram divulgados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de ‐0,62%.

A pesquisa mostra ainda, que a abertura por faixa etária do devedor com participação mais expressiva no mês de dezembro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,62%).

Evolução do número de dívidas

Já em relação ao número de dívidas no estado, na passagem de novembro para dezembro, o número caiu 2,27%. Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de ‐0,37%.

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em dezembro no estado foi comércio, com 33,25% do total.

Número médio de dívidas por devedores

Em dezembro de 2019, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,960 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,904 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,844 dívidas para cada pessoa inadimplente).

Estimativa de devedores

O SPC Brasil estima que em dezembro de 2019 haviam 1,15 milhão de pessoas físicas negativadas em Mato Grosso, o que representa 46,32% da população entre 18 e 94 anos do estado.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Nelson Soares, a recuperação da economia vem ocorrendo de forma gradual, como vem acontecendo nos últimos meses. Para ele, as campanhas de recuperação de crédito como as que a CDL Cuiabá realizou no fim de 2019, aliadas as ações do governo federal como a liberação do FGTS contribuíram para esse resultado.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Queda do valor do petróleo faz preço de combustíveis despencar em Cuiabá

Publicado

Posto na Avenida Getúlio Vargas vende diesel a R$ 3,39, a gasolina a R$ 3,89 e o etanol a R$ 2,41

A situação inédita no mundo do preço do barril de petróleo estar negativo, sendo vendido nesta segunda-feira (20), a US$ -2 (menos dois dólares) refletiu diretamente nas bombas de combustível em Cuiabá.

O  registrou que os valores dos combustíveis voltaram ao patamar de dois anos atrás.

Foto feita pela coluna, mostra que um posto de combustíveis, na movimentada Avenida Getúlio Vargas, está comercializando o diesel a R$ 3,39, a gasolina a R$ 3,89 e o etanol a R$ 2,41, e não é promoção. O preço menor agrada o bolso do consumidor, mas acende o alerta para o risco de caos, sendo o combustível um dos reflexos da queda abrupta da economia mundial, durante a pandemia de coronavírus.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Deputado alarmado: ‘Nunca na história desse planeta houve preço negativo do barril de petróleo’

Publicado

A economia do mundo não sabe onde vai parar”, destacou Wilson Santos

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) usou parte de sua fala na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão ordinária desta segunda-feira (20), para destacar fato inédito e alarmante da economia mundial.

“Nunca na história desse planeta houve preço negativo do barril de petróleo, e o barril é vendido hoje a menos US$ 2 dólares. A economia do mundo não sabe onde vai parar”, destacou Wilson Santos alarmado coma crise gerada pelo coronavírus.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana