conecte-se conosco


Cidades

Pacientes começam exames para volta de transplantes de rim em Mato Grosso

Publicado

Gazeta Digital

Mato Grosso irá voltar a fazer transplantes renais ainda no segundo semestre, após 10 anos do último procedimento. Primeiro médico a fazer esse tipo de cirurgia no estado, o agora deputado estadual Dr. João (MDB) fez as articulações políticas para que a parte burocrática fosse resolvida e o hospital credenciado. Alguns pacientes já estão em processo pré-ambulatorial, com a realização de exames.

Atualmente, cerca de 2 mil pessoas fazem hemodiálise pelo SUS no estado e mais da metade delas pode ser beneficiada pelo procedimento. Inicialmente, o Hospital Santa Rosa vai fazer as cirurgias e também a triagem dos pacientes. “Os doadores já estão fazendo triagem para ver quem têm condições, está bem adiantado. Os que não têm doador fazem os exames também e tiram sangue para saber a tua compatibilidade genética”.

Com a parte burocrática pronta e a estrutura do hospital preparada, faltam ajustes junto ao Estado, para iniciar as cirurgias. “Já tem gente na marca do pênalti, terminando os exames. Quem paga é o Ministério da Saúde. O credenciamento, a parte burocrática já está toda pronta, tudo certo. Se fizer 5 transplantes em uma semana, o Ministério paga. É muito mais barato pagar transplante do que pagar hemodiálise”, explica o parlamentar.

Leia mais:  Rondonópolis: Sesi inicia investimento de R$ 9 milhões na cidade

Médico nefrologista, Dr. João foi o primeiro a realizar um transplante de rim em Mato Grosso, em 1992. Ele lembra que havia um medo na época de que o procedimento desse errado, mas, após o primeiro transplante, que foi bem sucedido muitas pessoas foram beneficiadas.

“Nós fizemos o primeiro em 1992, no dia 25 de abril, às 8 horas da manhã, no Hospital Geral. Me falaram que se não desse certo iam me mandar embora. Eu respondi que estudei para isso, certo e errado dá em todo lugar, mas que nós tínhamos que fazer, evoluir”, conta o médico.

O deputado enfatiza que é necessário falar sobre o tema, até para estimular que os parentes autorizem o transplante em caso de morte encefálica. “Temos que investir em campanhas de conscientização. Sobre o que é morte encefálica, doação de órgãos. Porque as pessoas têm que entender que ninguém vai chegar no velório, ir no caixão e arrancar os rins”.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Dupla sertaneja João Bosco e Vinícius se apresenta em Cuiabá

Publicado

A dupla sertaneja João Bosco e Vinícius deve se apresentar em um show na Musiva, em Cuiabá, no dia 1° de fevereiro. A dupla é considerada uma das pioneiras do estilo sertanejo universitário no Brasil.

Entre os grandes sucessos de João Bosco e Vinícius estão as músicas ‘Sorte é Ter Você’, ‘Amiga Linda’, Deixa a Gente Quieto’ e as novas canções como ‘Bem Longe de Você’ e ‘Bebida e Fumaça’.

De acordo com a organização do evento, os ingressos promocionais são vendidos a R$ 60 para a pista e R$ 90 para um espaço mais próximo ao palco.

Já um combo com 10 ingressos para o camarote é vendido a R$ 2 mil. As entradas podem ser compradas pela internet ou pontos de venda.

Comentários Facebook
Leia mais:  Cantor é esfaqueado no rosto e tórax durante apresentação por ex-marido de sua namorada
Continue lendo

Cidades

“VLT é uma grande confusão que armaram para o Estado”, diz Mendes

Publicado

“O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é uma grande confusão que armaram para o Estado de Mato Grosso”. A afirmação é do governador Mauro Mendes (DEM), durante a inauguração da Avenida Parque do Barbado, em Cuiabá. Assim como o modal, a via também fazia parte do pacote de obras da Copa do Mundo de 2014.

“A obra está sub judice. O VLT é uma grande confusão que armaram para o Estado. Nós temos diversos processos judiciais. Isso não passa de uma grande confusão e que nós teremos que tomar uma decisão a respeito disso”, afirmou na manhã desta segunda-feira (13).

Durante promessa de campanha eleitoral, Mendes afirmou que tomaria uma decisão a respeito da obra ainda no primeiro ano de mandato, no entanto, o governo estadual formou uma comissão técnica juntamente com governo federal para formulação de um parecer para a conclusão da obra, porém o relatório ainda não ficou pronto. O resultado do estudo, de acordo com Mauro Mendes, sairá neste primeiro semestre.

Leia mais:  Cantor é esfaqueado no rosto e tórax durante apresentação por ex-marido de sua namorada

“A intenção era faze-lo no primeiro ano, lamentavelmente não foi possível por conta das inúmeras variáveis pertinentes a esse processo, mas ao longo desse primeiro semestre, tenho certeza que nós teremos todos os elementos para tomar a melhor decisão sobre a conclusão da obra aqui na baixada cuiabana”.

 

Comissão do VLT

O Governo do Estado anunciou em julho do ano passado, a formação de uma comissão criada junto a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana para estudar uma solução para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Além de técnicos do governo federal, Mauro Mendes designou para compor a comissão os secretários estaduais Marcelo Oliveira (Infraestrutura e Logística), Rogério Gallo (Fazenda), Emerson Hideki Hayashida (Controladoria Geral), Carlos Fávaro (Escritório de Representações) e o procurador Lucas Schiwinden Dallamico (representando a Procuradoria Geral do Estado).

“Nós criamos uma comissão porque houve envolvimento do Governo Federal, com recursos federais e financiamento junto a Caixa Econômica. Me reuni em Brasília com o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público (MP), visto que as obras do modal está judicializada, para discutirmos uma possível solução, mas somente após conclusão do estudo que bateremos o martelo”, declarou chefe do Executivo.

Leia mais:  Professora da Unemat é presa por protestar contra Bolsonaro;

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana