conecte-se conosco


Política MT

Partidos têm até março para definir candidatos à vaga de Selma Arruda;

Publicado

O Tribunal Regional Eleitoral (TREMT) divulgou nesta quarta-feira (22), o calendário da eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso. Os interessados pela cadeira da senadora cassada Selma Arruda (Podemos), terão até o dia 17 de março para registrar suas candidaturas. A eleição está marcada para o dia 26 de abril.

O calendário determina prazos para realização das convenções, divulgação das propagandas eleitorais, prestação de contas como também a diplomação do candidato eleito. A previsão de custo para a campanha está estimada de R$ 10 a R$ 11 milhões. A diplomação do senador e suplentes eleitos, conforme o calendário, será no dia 21 de maio.

A lista de nomes interessados pela cadeira de Selma Arruda cassada por abuso de poder econômico e caixa 2 está cada vez maior. Há divisões dentro de partidos sobre possíveis candidatos, assim como existem nomes do agronegócio, que já sinalizaram entrar no pleito este ano.

Selma, que é juíza aposentada, foi condenada por propaganda extemporânea durante a pré-campanha ao contratar uma empresa de publicidade com valores acima de sua capacidade financeira. Ela teve o mandato cassado em dezembro de 2019 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Uma reportagem no Folha de S. Paulo, da última segunda-feira (20), repercutiu que mais de 20 nomes já demonstraram pré-candidatura para a vaga. Alguns nomes como de Júlio Campos (DEM), Neri Geller (Progressista), Max Russi (PSB), Nilson Leitão (PSDB), Neurilan Fraga (PSD) e Juca do Guaraná (Avante) já são cotados como pré-candidatos na disputa.

Além do vice-governador Otaviano Pivetta e do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja), Antonio Galvan, ambos do PDT, confirmaram seus nomes à vaga.

Confira abaixo o calendário completo:

21 de fevereiro:

Último dia para o eleitor solicitar sua regularização e estar apto a votar nas eleições

10 a 12 de março:

Período das convenções partidárias

19h de 17 de março 2020:

Data limite para registro de candidaturas

18 de março:

Data a partir da qual será permitida a propaganda eleitoral pela internet e também a utilização de alto falantes de som (das 8h as 22h), além de comícios (até as 24h)

18 de março a 25 de abril (22h):

Autorização para a distribuição de material gráfico de propaganda dos candidatos

23 de março:

Início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV

21 de abril:

Data a partir da qual até 48 horas depois da eleição nenhum eleitor poderá ser preso ou detido salvo em flagrante delito

23 de abril:

Último dia para a veiculação de propaganda gratuita no rádio e TV. Último dia para reuniões, utilização de sistemas sonoros fixos e comícios, que poderão se estender até às 02h da manhã. Último dia para realização de debate no rádio e na TV

24 de abril:

Último dia para propaganda na imprensa escrita e reprodução na internet de propaganda política paga

25 de abril:

Último dia (até as 22h) para a distribuição de material gráfico, caminhadas, carreata ou passeata, acompanhados ou não por carro de som

26 de abril:

Dia das eleições (8h – 17h, no horário local)

20 de maio:

Último dia para os candidatos encaminharem a prestação de contas

21 de maio:

Último dia para a diplomação dos eleitos

25 de junho:

Último dia para o eleitor que não votou nas eleições suplementares de 26 de abril justificar a ausência na Justiça Eleitoral

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

“Mendes terá a liberdade de fazer o melhor: ficar neutro”, diz Jaime

Publicado

O senador Jaime Campos (DEM) afirmou que o governador Mauro Mendes (DEM) garantiu que deve se manter neutro na eleição suplementar ao Senado, que ocorre no próximo dia 26 de abril em Mato Grosso.

 

Como pré-candidatos ao pleito, Mendes tem ao menos três opções de nomes que fizeram parte do arco de aliança que o ajudou a se eleger em 2018. São eles o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e o ex-governador Júlio Campos (DEM).

 

“Como bem coloquei, Mauro Mendes terá a liberdade de fazer o melhor. Ele nos garantiu que, nesse caso, ficará neutro. Devido ao compromisso que ele tem em tese com Otaviano Pivetta, que tem a pretensão de ser candidato”, afirmou.

 

O governador, no entanto, ainda não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

 

Jaime e a cúpula do DEM se reuniram na manhã de segunda-feira (17) e oficializaram a pré-candidatura de Júlio Campos à eleição.

 

Além dos irmãos, participaram do encontro o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, o deputado Dilmar Dal’Bosco o presidente da sigla no Estado, Fabio Garcia, e o governador Mauro Mendes.

 

“O governador deu sinal verde para que Júlio Campos pudesse lançar sua candidatura e ir à rua e começar a se organizar para o pleito”.

 

“De agora para frente, o partido está se organizando, já está superado esse assunto. E Júlio Campos está preparado para a convenção que irá acontecer no dia 11 de março. Dai para frente é botar o bloco na rua, trabalhar e ganhar a eleição”, completou o democrata.

 

Suplência

 

A sigla ainda deverá se reunir com outros partidos nos próximos dias para definir os dois suplentes, e então completar a chapa para a disputa.

 

“Daqui para frente, após a candidatura já firmada aí vamos articular politicamente: se será por região, qual partido irá coligar e propor o suplente para chapa, enfim. De agora para frente é outro processo”, disse Jaime.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cerca de 400 pessoas protestam contra possível cassação de Abílio

Publicado

Manifestantes estão em frente à Câmara Municipal de Cuiabá, nesta terça-feira (18), protestando contra a possível cassação do vereador Abílio Júnior (PSC).

A Casa de Leis comunicou, por meio de nota, que o processo de quebra de decoro contra o parlamentar não entraria em pauta na sessão desta terça-feira, entretanto cerca de 400 pessoas foram à Câmara, com cartazes “Abílio continua”, “Quebra de decoro é dinheiro no paletó” e “Não vão nos calar”, dar apoio ao vereador.

“Se hoje eles não estão colocando o pedido de cassação aqui é porque vocês estão aqui. Quero agradecer ao pessoal que está ali fora da Câmara. Quero agradecer ao gabinete do vereador Toninho de Souza, pau mandado do prefeito, que está movimentando mais ainda as redes sociais. Quero agradecer a cada um que está aqui, lutando pelo direito de uma cidade melhor”, disse Abílio.

“O povo cuiabano não vai perdoar, o povo cuiabano vai lutar. Se vocês quiserem cassar o meu mandato, vocês terão que enfrentar o povo cuiabano. Não é só o meu mandato, mas sim a voz do povo dentro da Câmara Municipal”, completou o vereador do Partido Cristão.

Ainda em tribuna, Abílio agradeceu a presença dos deputados estaduais Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL), que compareceram à sessão nesta manhã.

“Quero agradecer também o presidente municipal do meu partido, o deputado Xuxu Dal Molin. Mesmo que não tenham deixado ele defender o meu mandato, ele veio”, destacou.

Na última semana, a Comissão de Ética da Casa, formada pelos vereadores Toninho de Souza (PSD), Vinicius Hugueney (PP) e Ricardo Saad (PSDB), aprovou o relatório que reúne denúncias contra o vereador Abílio Júnior e pede pela cassação do seu mandato.

O documento encontra-se na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Câmara. O prazo para comissão se pronunciar será de 15 dias úteis, contados da data de recebimento da matéria.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana