conecte-se conosco


Policial

Quadrilha que utilizava pistas de Mato Grosso para transportar drogas vindas do exterior é alvo da PF

Publicado

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (13), a ‘Operação Narcos’, com o objetivo de apurar a atuação de organização criminosa atuante nas regiões do Litoral Norte e Vale do Itajaí, em Santa Catarina, voltada ao tráfico internacional de grandes quantidades de cocaína e lavagem de dinheiro. O grupo utilizava aeródromos de Mato Grosso para trazer os entorpecentes ao país.

A organização utiliza aeronaves de pequeno porte e caminhões, com os quais transportam a substância entorpecente trazida de outros países da América do Sul e a distribuem para vários estados do Brasil.

A deflagração decorre do deferimento de medidas cautelares pelo Juízo da 1ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Itajaí (SC), depois de investigações que revelaram que a organização criminosa faz uso de aeródromos localizados nos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará e Amazonas.

Policiais federais deram cumprimento a 24 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão – 16 preventivas e uma temporária, sendo quatro preventivas referentes a indivíduos que já se encontram presos –, em endereços nos Estados de Santa Catarina (Balneário Camboriú, Bombinhas, Brusque, Canelinha, Florianópolis, Itapema e Porto Belo), Bahia (Eunápolis e Porto Seguro), Minas Gerais (Governador Valadares), Espírito Santo (Linhares) e Rio Grande do Sul (Canoas).

No curso do trabalho investigativo, identificou-se que integrantes do grupo criminoso possuíam patrimônios milionários registrados em seus próprios nomes e no de terceiros (parentes, empresas e outros ‘laranjas’), razão que levou à decretação de sequestro de imóveis, vários de alto padrão, incluindo apartamentos em Itapema/SC, Bombinhas/SC, Porto Belo/SC e um sítio em Canelinha/SC. Também foram sequestrados automóveis de alto valor e determinado o bloqueio de contas de 25 investigados.

De acordo com o que foi apurado pela PF durante a investigação, o grupo criminoso atuava em vários estados do País. Ele utilizava pequenas aeronaves e aeródromos para trazer drogas da Bolívia de forma clandestina, com posterior revenda no mercado interno ou envio para outros países por meio de transporte marítimo, a partir de portos localizados em Santa Catarina e em outros estados do país.

Quase duas toneladas de cocaína foram apreendidas durante a investigação, bem como 12 aeronaves, o que resultou na prisão em flagrante de alguns integrantes do grupo, tendo, inclusive, um dos seus líderes sido preso em meados de 2019 no Pará. A apuração colheu fortes indícios de que a quadrilha fazia parte de uma facção criminosa e também atuava no contrabando de armas de calibre restrito.

Por suas condutas, os investigados poderão ser indiciados pela prática dos crimes de tráfico de drogas (art. 33 da Lei nº 11.343/2006), associação para o tráfico (art. 35 da Lei nº 11.343/2006), organização criminosa (art. 2º da Lei nº 12.850/2013) e de lavagem de dinheiro (Lei 9.613/98), cujas penas somadas podem ultrapassar 30 anos.

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia prende suspeito de matar e queimar a amante em MT

Publicado

por

Polícia Civil de Tabaporã (643 km ao norte de Cuiabá), com apoio da equipe da Delegacia de Juara, cumpriu nesta quinta-feira (02) mandados judiciais contra o homem investigado pela morte de Jaqueline dos Santos, de 24 anos, ocorrida em junho.

 

O delegado responsável pelo caso, Carlos Henrique Engelman, representou pela prisão do suspeito, de 21 anos, após investigação e coleta de evidências que comprovaram a materialidade do crime.

 

Nesta quinta-feira, uma ação conjunta de policiais civis de Juara e Tabaporã cumpriu os mandados de prisão preventiva do investigado e de buscas e apreensões domiciliares emitidos pela Vara Única de Tabaporã.

 

Jaqueline dos Santos foi encontrada morta no dia 20 de junho, após sair de casa no dia anterior. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado, próximo a um frigorífico da cidade.

 

A Polícia Civil recebeu registro de desaparecimento da vítima, feito pela mãe dela, que relatou que a filha havia saído de casa no dia 19 de junho, por volta do meio dia, informando que retornava em breve.

 

Investigação

 

Conforme apuração da equipe policial de Tabaporã, a vítima marcou um encontro com o investigado, com quem mantinha uma relação extraconjugal há quatro meses, e depois foi levada por ele até o local onde foi encontrada morta.

 

Após a conversa entre os dois, ela foi assassinada com um disparo de arma de fogo na cabeça. Em seguida, o homem foi até um posto de combustíveis, comprou etanol e retornou ao local do crime, onde ateou fogo na vítima.

 

Os indícios encontrados apontam que, possivelmente, a vítima ainda estava viva quando o autor do homicídio ateou fogo nela.

 

Além da arma utilizada no crime, os policiais também apreenderam durante o cumprimento dos mandados o celular que o investigado possuía e utilizava para contatar a vítima, como o aparelho de Jaqueline, que foi levado pelo criminoso após a morte dela.

 

O investigado também foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo. A mulher dele, advogada em Tabaporã, no entanto, também foi detida pelo mesmo crime e após recolhimento da fiança arbitrada, foi posta em liberdade.

 

O homem será indiciado por homicídio triplamente qualificado (feminicídio, crime praticado com emprego de fogo e impossibilidade de defesa da vítima). Ele foi encaminhado à cadeia pública de Porto dos Gaúchos, onde ficará a disposição do juízo da comarca de Tabaporã.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Dupla de ladrões é morta pela PM após fazer reféns em lanchonete

Publicado

por

Dois ladrões foram mortos pela Polícia Militar durante uma tentativa de assalto com reféns em uma lanchonete, na quinta-feira (2), em Peixoto de Azevedo (a 675 km de Cuiabá).

 

De acordo com a PM, o crime ocorreu por volta das 7h40. O trio rendeu clientes e funcionários, além de ter agredido e os torturado sobe a mira de arma de fogo.

 

Um policial que passava na rua no momento do crime percebeu o roubo e acionou a PM, e em seguida foi em direção ao estabelecimento.

 

O militar entrou e ordenou que os bandidos se entregassem, mas o ladrão armado reagiu e tentou atirar contra ele, que revidou.

 

O criminoso caiu e, em seguida, outro bandido, ao ver o comparsa caído, pegou o dono da lanchonete e o fez de refém, apontando um facão para o pescoço dele.

 

O reforço policial conseguiu chegar no local e atirou contra o ladrão que estava com o refém.

 

Os dois bandidos morreram ainda na lanchonete e um terceiro fugiu e não foi mais encontrado.

 

As vítimas que foram agredidas receberam atendimento e posteriormente foram liberadas.

 

O caso ainda será investigado pela Polícia Civil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana