conecte-se conosco


Araguaia

Rapaz com suspeita de Covid invade casa de prefeito em MT

Publicado

Crédito, Netão Notícias do município

A casa do prefeito de São José do Xingu ( a 950 km da Capital), Vanderley Soares da Silva (PP), 50 anos, foi alvo de uma invasão nesta quarta-feira (1). Conforme as informações, um rapaz que não teve o nome divulgado, entrou na residência e começou a cobrar do gestor a realização de obras na rua de sua casa, que sofre com poeira.

Na tentativa de controlar o rapaz, Vanderley ligou para a Polícia Militar e afirmou que o invasor estava em visível estado de embriaguez. Dentro da residência, o suspeito efetuou diversos xingamentos, dizendo que o prefeito era “usurpador do dinheiro público”.

Em seguida, o prefeito disse que as obras seriam realizadas na região para que o problema da poeira fosse resolvido, junto com quebra-molas para que os veículos não trafeguem no local em alta velocidade. Ainda assim, o homem continuou com os xingamentos e saiu da casa do prefeito afirmando que “buscaria algo” para fazer com que Vanderley resolvesse o problema “o mais rápido possível”.

Logo depois, o prefeito saiu da residência e se dirigiu a um estabelecimento comercial. O rapaz o encontrou e voltou a preferir novos xingamentos contra ele.

A PM chegou à região e encaminhou as partes à delegacia para que o caso fosse esclarecido. No entanto, na unidade policial o acusado disse estar com dor de cabeça e com os olhos avermelhados. Ele disse que estava com suspeita de estar infectado com o novo coronavírus.

O eleitor foi conduzido para uma unidade médica, onde recebeu atendimento de enfermeiros.

Comentários Facebook
publicidade

Araguaia

MT constrói mais 10 pontes de concreto

Publicado

por

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), avança na construção de 10 pontes de concreto na região do Vale do Araguaia, em Mato Grosso. As obras são realizadas em quatro rodovias estaduais que cortam a região e vão contribuir para o desenvolvimento do Estado.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, as pontes de madeira são consideradas entraves logísticos para o escoamento da produção e transporte – e a substituição por pontes de concreto vai assegurar a diminuição desses obstáculos e maior fluidez do trânsito nessa região.

Na MT-326, no trecho que compreende o entroncamento da BR-158 até o município de Cocalinho, na divisa com Goiás, são executadas quatro pontes de concreto.  As pontes são construídas sobre os rios Borecaia e vazante, Corixinho, Corixão, e Água Preta. São investidos aproximadamente R$ 25 milhões para execução de todas as obras.

A ponte sobre o Rio Borecaia e vazante é a maior sendo executada nesse trecho, com extensão total de 190 metros. A obra já está na reta final, em fase de acabamento e foram investidos R$ 11 milhões para sua execução.

Já a ponte sobre o Rio Corixinho terá 75 metros de extensão e 55% dos serviços já foram executados. Ao todo, são investidos quase R$ 5 milhões nesta obra. Outra ponte é construída sobre o Rio Corixão e terá 60 metros de extensão. Aproximadamente 66% dos serviços já foram executados.

Também está em construção a ponte sobre o rio Água Preta, que terá uma extensão total de 50 metros e aproximadamente R$ 3,4 milhões são investidos na execução da obra.

MT-100

Na MT-100 estão em construção três pontes de concreto sobre os Córregos Sete Voltas e Pitomba, no município de Araguaiana, além do Rio Claro, em Alto Araguaia. São investidos quase R$ 10 milhões para a execução das três obras.

Obra sobre o córrego Canastra I

A maior das três pontes é a construida sobre o Córrego Sete Voltas, com extensão de 60,55 metros. O investimento feito é de R$ 4 milhões. Já a ponte sobre o Córrego Pitomba tem extensão de 30,5 metros e o valor da obra é de R$ 1,5 milhão. As duas obras facilitarão a ligação do município de Araguaiana com Barra do Garças.

Já a ponte sobre o Rio Claro tem extensão de 40,55 metros. O valor da obra é de R$ 2,7 milhões e vai permitir a ligação da MT-100 sentido BR-364.

MT-020 e 109 

Já na MT-020, em Canarara, estão em construção duas pontes de concreto, sobre os Córregos Canastra I e II.  Ambas as pontes têm extensão de 31 metros e são investidos R$ 3,5 milhões na execução das duas obras.

Ainda em Canarana, mas na MT-109, está sendo construída a ponte sobre o Rio Tanguro. A ponte terá uma extensão de 31 metros e atualmente são realizados os serviços de infraestrutura.

Ponte sobre o Rio das Mortes

Além das pontes já em obras, está prevista a construção da ponte de concreto sobre o Rio das Mortes, na MT-326, que vai interligar os municípios de Cocalinho e Nova Nazaré. A ordem de serviço para início da obra já foi emitida e a ponte terá 483 metros, sendo considerada a maior ponte dessa estrutura já construída em Mato Grosso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Araguaia

Juiz identifica 600 presos da PCE com suspeita de Covid-19 e pede prontidão de profissionais de saúde e estrutura médica no local

Publicado

por

FONTE: Defensoria pública

Dos 2,3 mil presos detidos na Penitenciária Central do Estado (PCE), 600 apresentam sintomas da Covid-19, segundo o juiz da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, Geraldo Fidelis Neto. A Defensoria Pública de Mato Grosso conseguiu decisão do magistrado no dia 19 de junho, determinando que o Hospital Universitário Júlio Muller apresentasse, em três dias, o melhor método de testagem em massa para os presos. Mas, até o momento a medida não foi adotada.

Fidelis informa em decisão, que tomou conhecimento do número de presos sintomáticos dentro da PCE pelo Setor de Saúde do Sistema Prisional e diante da informação, determinou ao Secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, que convoque os profissionais de saúde do sistema para que estejam de prontidão, caso tenham que atuar em situação de emergência.

Determina que os secretários de saúde do Estado e dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande reestruturem pontos de atenção secundária à saúde dos presos, dentro do presídio, que medicamentos “profiláticos” sejam adquiridos e ministrados a todos eles e que não seja negado atendimento aos presos diagnosticados com Covid-19, no sistema básico de saúde, de ambos os municípios.

Fidelis pede que seja apresentado um fluxo de atendimento, conduzido pela Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap), com participação das secretarias de Saúde Estadual e dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, com indicação precisa das ações tomadas e plano de trabalho dos profissionais da saúde na PCE e demais unidades de Cuiabá, no prazo de 24h.

“Infelizmente este magistrado tomou conhecimento de que a PCE está com aproximadamente 600 casos suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus. Em razão desses casos, dois raios da unidade foram isolados, o Shelter e o Raio 1, e, embora a equipe lá existente se desdobre em ações e cuidados, não será suficiente ao atendimento, de modo que, todos os órgãos do sistema de saúde deverão adotar estratégias de isolamento e prevenção daqueles que ainda não foram contaminados”, afirma trecho da decisão do juiz.

Ele ainda determina que o Conselho da Comunidade da Execução Penal adquira quantidade necessária de medicamentos, sugeridos pelos médicos, de forma emergencial, inclusive, buscando apoio junto ao Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso e no Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário, se necessário.

Inspeção – O coordenador do Grupo de Atuação Estratégica do Sistema Prisional da DPMT e coordenador do Núcleo de Execução Penal de Cuiabá (NEP), André Rossignolo, lembra que a situação do sistema prisional em Mato Grosso é preocupante desde o início da pandemia, por ser historicamente superlotado e por não garantir as condições sanitárias mínimas para evitar a propagação.

“Participamos de uma inspeção, dentro da unidade, do dia primeiro ao dia 5 de junho, junto com o juiz Fidelis e membros do Ministério Público, depois de recebermos denúncias de que lá haviam presos contaminados. Na ocasião haviam quatro presos isolados no Shelter B com sintomas gripais e todos tomavam invermectina. Após essa inspeção, apresentamos um pedido de providências, no qual, entre outras coisas pedimos a testagem em massa”.

Rossignolo lembra que o pedido de providências foi protocolado no dia 10 de junho. “A nossa preocupação era que, diante das condições inadequadas do local – que abriga três vezes o número de presos que a estrutura tem capacidade para receber – o vírus se espalhasse. Localizar os contaminados e separá-los dos saudáveis era importante para tratá-los e tentar evitar a propagação”, avalia.

Rossignolo lembra que ele e os colegas do NEP consideraram a rapidez em que o vírus se propaga, as condições propícias ao vírus dentro da unidade e o colapso do sistema público de saúde, para cobrar as medidas.

“A PCE tem capacidade para 851 presos e hoje estão lá 2.300. Na ocasião do pedido de testagem, cobramos a urgência em se tomar providências e que os testes poderiam auxiliar na triagem. Lembramos que a demora do Estado em agir poderia significar problemas graves” disse.

Rossignolo recorda que em Alta Floresta, dos 66 presos, 54 foram detectados com suspeita de Covid-19 e dois faleceram. O Boletim oficial do sistema prisional de segunda-feira (2/7) indicou que em todo o Estado 139 presos testaram positivo para Covid e 73 servidores. Em quarentena aguardando resultado estão 126 servidores e 42 presos e curados são 93 presos e 25 servidores.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana