conecte-se conosco


Geral

Três suspeitos de diversos assaltos morrem em tiroteio com a polícia em Mato Grosso

Publicado

O tiroteio ocorreu, esta tarde, no Jardim Rui Barbosa, em Rondonópolis. Militares da Força Tática estavam fazendo buscas a três suspeitos de envolvimentos em dezenas de assaltos e identificaram a casa onde estariam planejando outro crime. Na abordagem, eles reagiram e atiraram em direção aos policiais que revidaram. Os três baleados foram levados ao hospital mas não resistiram.

A PM prendeu o quarto investigado e apreendeu três armas, confirmou o comandante da Força Tática no município, tenente coronel Gleber Moreno. Três celulares, balança de precisão e uma determinada quantidade em dinheiro também foram apreendidos.

As identidades dos três mortos ainda não foram confirmadas mas teriam entre 21 e 24 anos. A Politec fez os procedimentos periciais.

Comentários Facebook
publicidade

Geral

Kalil implantará 3º turno no “postão” e policlínicas de VG

Publicado

por

O candidato a prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), da coligação “Amor por Várzea Grande”, quer ampliar o horário de funcionamento do “Postão” e das 05 clínicas de atenção primária (policlínicas localizadas nos bairros Cristo Rei, Parque do Lago, 24 de Dezembro, Jardim Glória e Marajoara). A proposta visa atender os casos de menor urgência, dando a oportunidade aos trabalhadores de serem atendidos no terceiro turno. Assim, essas unidades passarão a funcionar das 06h às 22h.

O Postão  atende 34 especialidades, tendo sido reformado e reorganizado na gestão de Lucimar. Além disso, Kalil quer construir mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade, visando atender não só os moradores do Glória I e II, mas também dos bairros adjacentes como Jardim dos Estados, Mapim, Asa Bela, Jardim Alá e Nova Esperança.

“Na nossa gestão, foram inauguradas as UPAs Cristo Rei e Ipase, que desafogaram o Pronto-Socorro. Mas é preciso ampliar ainda mais essas conquistas. E vamos avançar nesses pontos; tanto nas policlínicas, Postão e UPA”, observou Kalil.

Assim como Cuiabá, a cidade de Várzea Grande atende não só a população local, mas muitas pessoas de outros municípios que vêm procurar atendimento médico, sendo 70% dos pacientes são de Várzea Grande e 30% de outros municípios. Na internação, 60% são do interior e 40% da comunidade local.

E a gestão Lucimar Campos (DEM) encarou a crise sanitária de frente, nomeando Kalil presidente do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, Baracat desenvolveu, desta maneira, inúmeras ações e protocolos para conter o avanço da doença e evitar ao máximo mortes e que a economia local entrasse em colapso.

Com um Sistema Único de Saúde (SUS) melhor estruturado e com a recente entrega da reforma do novo Pronto-Socorro, a gestão conseguiu dar as respostas rápidas e necessárias ao problema. “Se não tivéssemos feito esses investimentos na saúde, a crise seria muito maior. Por isso é que precisamos dar sequência nesse trabalho”, completa o candidato a prefeito pelo MDB Kalil Baracat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Geral

Riva afirma que Emanuel fazia extorsão

Publicado

por

Ex-presidente da Assembleia e agora colaborador da Justiça Estadual, José Geraldo Riva respondeu nesta segunda-feira (28) ao prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), que o chamou de “bandido” e “leviano”, por ter incluído em sua delação premiada. Riva se defendeu afirmando que só está nessa situação “por causa de gente como ele”.

José Riva disse ao  que tem certeza que o atual prefeito sabe o que “fez” e que agora usa um discurso de “autodefesa”. “Ele sabe que eu só estou nessa situação por causa de gente como ele, que extorquia e achacava quem achava pela frente”, disse.

Riva aponta de Emanuel teria recebido cerca de R$ 2,4 milhões em mensalinho durante os anos de 2011 e 2014 como deputado para apoiar os projetos do governo do Estado.

A resposta de Riva ocorreu após Emanuel ter dito em entrevista ao programa Chamada Geral, em sua primeira entrevista como candidato à reeleição. “Depois que eu fui eleito prefeito quiseram me envolver. Ai surgiu agora mais uma jogada baixa dos nossos adversários. O maior ficha suja de Mato Grosso terá que provar que ele me deu R$3 milhões. Larga de ser bandido, larga de ser leviano. Quem dá R$ 3 milhões pra alguém?. Ai eu tenho que me defender. Ele fala o que não tem como provar porque dava em espécie. Isso é leviandade”, disse Emanuel.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana