conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande vai leiloar 139 veículos

Publicado

FolhaMax

Centro e trinta e nove veículos apreendidos, entre motos e carros, em operações de trânsito em Várzea Grande poderão ir a leilão, num prazo de dez (10) dias, caso não foram retirados pelos responsáveis no prazo estipulado pelo  Edital publicado pela  secretaria   de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana de Várzea Grande, publicado  nesta quinta-feira (18), no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios – AMM.O Edital de Notificação (1º Leilão/2019), convoca os proprietários de veículos automotores (fiduciários, alienantes e/ou sub-rogados nos diretos), para regularização de encargos devidos relativos ao recolhimento dos carros .

“Os carros foram removidos das vias públicas por apresentarem irregularidades em fiscalizações de rotina realizadas pela Guarda Municipal ,e  não foram retirados pelos responsáveis no prazo estipulado .O edital e mais uma chance de prazo no  chamamento para recuperação do veículo, caso isso não ocorrer, os veículos não reclamados vão a leilão.A realização de pregões de carros recolhidos pelos órgãos oficiais está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que estabelece que se o veículo removido não for reclamado ,contando da data do recolhimento, será levado a leilão”, explicou o secretário municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana Breno Gomes.

“Podem ser removidos carros, caminhões, ônibus e motos parados, por exemplo, em horários proibidos pela sinalização, em vagas exclusivas para idosos ou para pessoas com deficiência, em espaços reservados para outros tipos de veículo, como pontos de táxi.A fiscalização na cidade é feita por agentes da Guarda Municipal que têm a atribuição de atuar no trânsito, na cidade toda. Os profissionais também atendem a solicitações da própria população, feitas por meio da Central 192 e atua em conjunto com a Polícia Militar, em cumprimento ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB)”,disse Breno Gomes

Conforme o que está estabelecido em  Edital os proprietários dos veículos retidos devem comparecer à Comissão de Leilão, situada na Avenida Governador Júlio Domingos de Campos nº 4975, no bairro Jardim Marajoara, de posse dos documentos de quitação de débitos de IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), multas, taxas de licenciamento e seguro obrigatório, em conformidade com a Lei.

No caso de autorização judicial, o prazo estabelecido é o mesmo (10 dias), para que os donos de veículos apreendidos possam exercer os seus direitos. Estes devem tratar da retirada dos veículos, sob a pena de serem vendidos, em hasta público-leilão, em conformidade também com a legislação vigente.

Breno Gomes alerta ainda para outra situação, no caso do proprietário não comparecer  na data prevista, pelo edital ,os veículos serão leiloados, a qualquer modalidade de leilão. “E se o montante não cobrir todas as dívidas, os débitos remanescentes serão cobrados pelos órgãos credores em ações próprias”, alertou .

Outras informações poderão ser obtidas com a comissão de leilão da secretaria Municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, através do telefone (65) 3688.8036, ou no sitio da Vip Leilões Gestão e Logística S/A: WWW.vipleilões.com.br, pelo email gerencial.vg@vipleilões.com.br e através do telefone (65) 3694-4953.

Comentários Facebook
publicidade

Várzea Grande

Fiscalização flagra máscaras chinesas de má qualidade na UPA do Cristo Rei

Publicado

por

Problemas com EPIs foram identificados também em Cuiabá e no interior

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) voltou a notificar nesta segunda-feira (18) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cristo Rei, em Várzea Grande, onde foram encontradas máscaras de origem chinesa, aparentemente do tipo N95/PFF2, que apresentaram rasgaduras durante o uso e falhas de vedação. Durante a fiscalização, na última sexta-feira (15), foram flagrados profissionais usando esparadrapo para vedar a máscara na parte de cima do nariz, que deveria estar fechada por um clipe nasal.

Na UPA, a orientação da administração é que profissionais da saúde que estão em contato com pacientes de Covid-19 troquem as máscaras a cada sete dias, os que não tem contato, a cada 15 dias, e os do setor administrativo, uma vez por mês. Segundo o conselho, eles relataram insegurança por trabalhar com EPI de qualidade duvidosa.

O Coren-MT alerta para as dificuldades enfrentadas pelos funcionários para conferir especificações, já que o material vem com descrição apenas em chinês. E lembra da interdição direcionada a várias marcas de máscaras produzidas na China, publicada no último dia 11 de maio pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Durante a visita, a fiscalização entregou à Gerência de Enfermagem 90 máscaras do tipo PFF2, doadas pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Má qualidade

Denúncias sobre EPIs fora das especificações das autoridades sanitárias estão entre as principais recebidas pelo Coren-MT.  A UPA do Cristo Rei já havia sido notificada no final de abril pelo uso de máscaras de de TNT fora dos padrões para uso hospitalar.

Também foram identificados problemas de falta ou inadequação de equipamentos no Hospital Santa Helena (Cuiabá), e nas Unidades de Saúde da Família Agenezio Novaes de Araújo e Sebastião Antônio da Silva e Hospital Municipal José Thomaz Correia (Salto do Céu, a 349 km da capital). Na semana passada, as gerências destas unidades comunicaram ao conselho a regularização da situação.

Anvisa

Segundo a mais recente atualização da Nota Técnica 4/2020, da Anvisa, as máscaras cirúrgicas são obrigatórias na triagem de pacientes com sintomas respiratórios, na triagem preliminar de profissionais da saúde e em áreas de assistência, como quartos, consultórios e Centro de Material e Esterilização (CME).

Nestes três últimos casos, elas devem ser utilizadas juntamente com o EPI julgado necessário, de acordo com situações específicas.

Máscaras de modelo N95/PFF2, juntamente com óculos de proteção, gorro descartável, avental e luvas, são indicadas para áreas como os quartos e boxes onde há contato direto com pacientes confirmados ou suspeitos de Covid-19.

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Homem é preso após mostrar o pênis na fila da Caixa Econômica em Várzea Grande

Publicado

por

Um homem foi preso nesta terça-feira (5), depois de abaixar o short e mostrar o órgão genital às pessoas que estavam na fila da Caixa Econômica Federal, região central de Várzea Grande, em busca do auxílio emergencial do governo federal.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, uma vítima relatou aos militares, que o suspeito que não teve a identidade revelada, estaria perturbando todos que estavam no local.

Depois de ficar circulando pela fila da agência, o homem abaixou o short, mostrou o pênis e ficou fazendo gestos obscenos.

A vítima disse ainda que na fila havia diversas crianças e idosos que presenciaram a cena.

Depois de rondas pela região, o suspeito foi localizado e encaminhado à Central de Flagrantes do município. O suspeito foi detido por perturbação e ato obsceno.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana