conecte-se conosco


Entretenimento

Alanis Guillen, a Juma, relata perrengues no Pantanal

Publicado

source
Pantanal: Quem é Juma Marruá? Descubra a lenda da personagem que promete ser o novo sucesso da Globo
Thais Teles

Pantanal: Quem é Juma Marruá? Descubra a lenda da personagem que promete ser o novo sucesso da Globo

Enquanto Alanis Guillen dava esta entrevista, por videochamada, a paisagem verde em que estava era preenchida apenas pelo som dos pássaros e do vento. “Aqui, o silêncio é cheio de barulhos”, observa a protagonista de “Pantanal”. A paz daquela manhã da última quinta-feira se combinava com a calma e a doçura de Alanis, que está de volta à região no Mato Grosso do Sul para uma nova leva de gravações como Juma, personagem que caiu no gosto do público.

Na redes sociais, é fácil ter uma noção do sucesso da menina-onça, que ganhou uma enxurrada de memes nos últimos capítulos com a viagem ao Rio para conhecer a família de Jove. A química entre a atriz e Jesuita Barbosa também tem sido elogiada, e há quem aposte que a relação dos personagens ganhou forma também na vida real. Os dois, no entanto, negam que estejam namorando, mas não é por isso que Alanis deixa de falar do parceiro (ao menos de cena) com carinho:

— A gente foi desenvolvendo uma amizade de muita admiração. Já admirava o artista que ele é e sonhava trabalhar com ele. A gente se conecta num silêncio, numa intimidade muito bonita. Nunca falei isso para ele, mas a gente se tem num mistério. Às vezes, só de se olhar a gente se sente, se conecta, se sabe, se fala sem falar. Por isso que fica muito rico. A gente no set é “faça o que quiser de mim, que eu faço o que quiser de você”.

Sexualidade

Diferentemente de Juma, que tinha aversão ao “bicho homem” e está descobrindo sua sexualidade com Jove, Alanis é bem resolvida nesse quesito. Ela prefere não se limitar a rótulos, se “relaciona com pessoas” e vê como revolucionária a forma com que mulheres do meio artístico têm assumido a bissexualidade:

— Nossos desejos são nossos, não para servir a alguém. Mas entendo como é afrontoso ser uma mulher livre, que se expressa e que se tem pra ela.

“Pantanal” é o segundo trabalho de Alanis na TV. O primeiro foi “Malhação: toda forma de amor” (2019), em que também foi protagonista, como a mocinha Rita. Sua formação em Teatro se deu pouco antes, em dezembro de 2018, em sua cidade natal, Santro André (SP). Em janeiro do ano seguinte, já estava no Rio se preparando para sua estreia. Começar assim foi “uma responsa”, diz a artista.

‘Queria encontrar o meu bicho’

Mas se a Rita da novela teen era uma mocinha urbana e fácil de gerar identificação, Juma é uma jovem mulher selvagem, que herdou da mãe, Maria Marruá (Juliana Paes), o dom de virar onça e uma espingarda.

+ Entre no canal do  iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

— Desde que a Juma chegou para mim, tentei resgatar os instintos que foram domesticados na gente. Testei comer com as mãos, estar com o pé no chão, busquei atividades que me fizessem estar em contato com nossos sentidos. Queria encontrar o meu bicho, a minha mulher selvagem — conta Alanis, que fez aulas de equitação, kung fu e, depois de cinco anos sendo vegana, voltou a consumir carne como parte do desenvolvimento da personagem — Até torci para que eu não gostasse (de carne), mas faz parte do processo.

Pantanal: Alanis Guillen batalhou para conquistar papel de Juma e virou até ‘mulher das cavernas’
Diego Laureano

Pantanal: Alanis Guillen batalhou para conquistar papel de Juma e virou até ‘mulher das cavernas’


O tal processo também foi de perrengues. Mesmo amando estar em contato com a natureza, Alanis conta alguns percalços que viveu no Pantanal em gravações.

— Teve um dia em que estávamos na tapera da Juma e parecia que a gente estava em cima de um formigueiro de saúvas. Dava para fazer um filme, era saúva escalando todo mundo, as paredes. O chão coberto de formiga, e eu descalça, não tinha para onde correr, a gente tinha que gravar. Elas comiam a roupa da galera. O pessoal estava todo vestido para não ser picado, eu estava na pele lisa ali. É muito engraçado, parece que estamos no “Indiana Jones”. A casa da Juma é quase um ninho de coisas. A primeira vez em que fui abrir a porta, pulou um bicho e eu senti um choque no meu dedo, até hoje eu não sei que bicho era esse — conta a atriz, que antes de entrar na casa da personagem precisa que os bombeiros da equipe inspecionem o local, afinal, sapos “enormes”, cobras e aranhas podem estar por lá: — Oo bombeiro faz uma limpa geral. Já tiraram cobra enrolada do teto da tapera.

Contato com a Onça

O contato mais próximo com a onça Matí, que aparece na novela, no entanto, ainda não aconteceu. Alanis conta que a cena em que Juma encontra o animal pela primeira vez depois da morte da mãe precisou ser feita com tecnologia porque a onça já estava cansada:

— A cena em que aparecem as duas na frente da tapera, gravamos separadamente e colamos com computação. Vou acabar com a alegria de todos, minha mãe mesmo falou: “Ai, não queria saber disso, foi lindo”. Tivemos que respeitar o momento dela, é a onça que manda — garante Alanis, filha do engenheiro e músico Fúlvio Caratella e da arquiteta Valéria Guillen.

Corpo aceso

Para incorporar a onça, tanto em forma animal quanto humana, é preciso concentração e técnica.

— Realmente, eu sou muito mais lânguida e zen do que a Juma, então começo aguçando os sentidos. Às vezes, principalmente no estúdio, eu roubo uma anilha (equipamento que serve como um peso, usado na musculação por exemplo) ou um saco de areia dos bastidores e fico malhando braço, fazendo agachamento, para dar calor e deixar o corpo aceso — explica Alanis, acrescentando que, para sair da personagem, o processo é bem mais simples: — É só tirar a roupa dela e prender o cabelo (risos).

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Kaysar conversa com o iG dias antes de voltar à TV e lançar novo clipe

Publicado

source
Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


Na próxima quarta-feira (25), às 18h,  Kaysar Dadour, que participou, em 2018, da edição do “Big Brother Brasil”, da Globo, esteve em  “No Limite”, da mesma emissora, e também foi convidado para o quadro  Dança dos Famosos, no “Domingão”, dá  mais um passo como cantor e disponibiliza outro audiovisual no YouTube. Dessa vez, ao lado do MC Créu, que dançava o “créu” em cinco velocidades, lembra?  

“Na época do ‘BBB’, fazia aula de zumba, e minha música favorita de dançar era ‘Créu’. Sempre fui e ainda sou muito fã dele! Nunca imaginei conhecê-lo pessoalmente. Para mim, é uma referência no funk, um estilo que amo demais. Neste ano, fui à casa do Créu, já era de madrugada, e ficamos amigos. Ele escreveu a letra, amamos e já gravamos”, começou dizendo  Kaysar em bate-papo exclusivo com o site.   

Depois, revelou que a produção de “Bate Soca Sobe Joga” foi gravada na Mansão Maromba, na zona leste de São Paulo, com participações especiais e “um pôr do sol de tirar o fôlego”, como fez questão de ressaltar. Entre os nomes de destaque, estão o do fisiculturista e influenciador digital Toguro, idealizador da “mansão”, que tem mais de 4,5 milhões de seguidores apenas no Instagram.  

Ainda durante a conversa, o  artista sírio, que atuou em “Órfãos da Terra” e está de volta às novelas a partir de 30 de maio, em “Cara e Coragem”, interpretando Kaká Bezerra, um dublê de ação descrito como “empolgado, destemido, porém um pouco atrapalhado”, respondeu sobre vida, trajetória e com quem gostaria de dividir os vocais.  Confira os melhores momentos na íntegra! 

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour



1. Você lançou um feat com o DJ Créu. Como surgiu a parceria e como foi a gravação?

Sempre gostei do trabalho do Créu. No “BBB”, já dançava suas músicas, era e sou fã. Mas nos conhecemos por intermédio de seu empresário, o Kleber Kokão. Aí, numa madrugada, fui à casa dele, conversamos e já começamos a planejar o projeto. Estou feliz. As pessoas estão dançando, postando nas redes e me marcando. É uma realização especial. E posso adiantar que vêm mais novidades!

2. Como foi gravar um clipe na Mansão Maromba?

Foi a primeira vez que entrei lá! Toguro nos recebeu com carinho, e a equipe dele também! A gente se divertiu demais! Até o Toguro participou da gravação. Foi muito legal!

Toguro, MC Créu e Kaysar Dadour
Reprodução/Instagram

Toguro, MC Créu e Kaysar Dadour


3. Você participaria de outros realities?

Sim, pois gosto do formato e de novos desafios.

4. Você está no elenco de “Cara e Coragem”, criada e escrita por Claudia Souto com direção artística de Natalia Grimberg. Dá para adiantar algo?

Sim, estou na nova novela das sete. O meu personagem é o Kaká Bezerra, um dublê sem talento, eu o acho engraçado. Mas não posso contar muito sobre ele. Então tem que assistir para saber. Em breve, falo mais (risos).

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour

5. Você canta, atua, dança e é assíduo na internet. O que é mais desafiador?

Acho que é estar presente nas redes sociais. Eu gosto da arte, né? Cantar, atuar, dançar, escrever poesia, treinar, tudo é bom e desafiador. E cuidar dos perfis é mais um: postar conteúdo, tentar fazer coisas engraçadas ou sérias. Tem um pouco de tudo no meu Instagram para as pessoas ficarem mais felizes e animadas e se divertirem…

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


6. Cite um sonho ainda não realizado.

Viajar para a lua! (risos). Brincadeira, mas antes era mesmo. Hoje, quero subir ao palco e ver todo mundo cantando e dançando a minha música, sabe? Espero presenciar o público que está me assistindo e vê-lo feliz. Eu tenho um desejo, que é conseguir estourar os hits.  

7. Como está o coração? Está namorando?

Ótimo, batendo muito bem (risos). Estou solteiro e feliz com a minha própria companhia.

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour

8. Com qual artista você sonha em fazer uma collab?

Anitta, né? (risos). Eu a considero uma guerreira de nível absurdo. Ela é demais, lutadora, conquistou o mundo, não está nem aí para ninguém, faz o sucesso dela… Essa mulher é um fenômeno realmente!

9. Quais os próximos passos da carreira musical?

Além das canções no Brasil, tenho algumas em árabe. Já lancei duas. Pretendo também focar um pouco o lado internacional, já que falo árabe, mas sem abandonar os funks. 

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


10. Está nos seus planos rodar o Brasil e fazer apresentações? Vi que os seus fãs fazem esse pedido em suas redes sociais.

Quero muito continuar com os shows e ver todo mundo cantando minhas músicas. Tenho fé e estou trabalhando para isso. Costumo viajar bastante e dedicar o meu tempo a esse projeto, então, em breve, realizá-lo vai ser top, em nome de Jesus. 


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Kaysar conversa com o iG dias antes de voltar à TV e lançar novo clipe

Publicado

source
Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


Na próxima quarta-feira (25), às 18h,  Kaysar Dadour, que participou, em 2018, da edição do “Big Brother Brasil”, da Globo, esteve em  “No Limite”, da mesma emissora, e também foi convidado para o quadro  Dança dos Famosos, no “Domingão”, dá  mais um passo como cantor e disponibiliza outro audiovisual no YouTube. Dessa vez, ao lado do MC Créu, que dançava o “créu” em cinco velocidades, lembra?  

“Na época do ‘BBB’, fazia aula de zumba, e minha música favorita de dançar era ‘Créu’. Sempre fui e ainda sou muito fã dele! Nunca imaginei conhecê-lo pessoalmente. Para mim, é uma referência no funk, um estilo que amo demais. Neste ano, fui à casa do Créu, já era de madrugada, e ficamos amigos. Ele escreveu a letra, amamos e já gravamos”, começou dizendo  Kaysar em bate-papo exclusivo com o site.   

Depois, revelou que a produção de “Bate Soca Sobe Joga” foi gravada na Mansão Maromba, na zona leste de São Paulo, com participações especiais e “um pôr do sol de tirar o fôlego”, como fez questão de ressaltar. Entre os nomes de destaque, estão o do fisiculturista e influenciador digital Toguro, idealizador da “mansão”, que tem mais de 4,5 milhões de seguidores apenas no Instagram.  

Ainda durante a conversa, o  artista sírio, que atuou em “Órfãos da Terra” e está de volta às novelas a partir de 30 de maio, em “Cara e Coragem”, interpretando Kaká Bezerra, um dublê de ação descrito como “empolgado, destemido, porém um pouco atrapalhado”, respondeu sobre vida, trajetória e com quem gostaria de dividir os vocais.  Confira os melhores momentos na íntegra! 

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour



1. Você lançou um feat com o DJ Créu. Como surgiu a parceria e como foi a gravação?

Sempre gostei do trabalho do Créu. No “BBB”, já dançava suas músicas, era e sou fã. Mas nos conhecemos por intermédio de seu empresário, o Kleber Kokão. Aí, numa madrugada, fui à casa dele, conversamos e já começamos a planejar o projeto. Estou feliz. As pessoas estão dançando, postando nas redes e me marcando. É uma realização especial. E posso adiantar que vêm mais novidades!

2. Como foi gravar um clipe na Mansão Maromba?

Foi a primeira vez que entrei lá! Toguro nos recebeu com carinho, e a equipe dele também! A gente se divertiu demais! Até o Toguro participou da gravação. Foi muito legal!

Toguro, MC Créu e Kaysar Dadour
Reprodução/Instagram

Toguro, MC Créu e Kaysar Dadour


3. Você participaria de outros realities?

Sim, pois gosto do formato e de novos desafios.

4. Você está no elenco de “Cara e Coragem”, criada e escrita por Claudia Souto com direção artística de Natalia Grimberg. Dá para adiantar algo?

Sim, estou na nova novela das sete. O meu personagem é o Kaká Bezerra, um dublê sem talento, eu o acho engraçado. Mas não posso contar muito sobre ele. Então tem que assistir para saber. Em breve, falo mais (risos).

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour

5. Você canta, atua, dança e é assíduo na internet. O que é mais desafiador?

Acho que é estar presente nas redes sociais. Eu gosto da arte, né? Cantar, atuar, dançar, escrever poesia, treinar, tudo é bom e desafiador. E cuidar dos perfis é mais um: postar conteúdo, tentar fazer coisas engraçadas ou sérias. Tem um pouco de tudo no meu Instagram para as pessoas ficarem mais felizes e animadas e se divertirem…

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


6. Cite um sonho ainda não realizado.

Viajar para a lua! (risos). Brincadeira, mas antes era mesmo. Hoje, quero subir ao palco e ver todo mundo cantando e dançando a minha música, sabe? Espero presenciar o público que está me assistindo e vê-lo feliz. Eu tenho um desejo, que é conseguir estourar os hits.  

7. Como está o coração? Está namorando?

Ótimo, batendo muito bem (risos). Estou solteiro e feliz com a minha própria companhia.

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour

8. Com qual artista você sonha em fazer uma collab?

Anitta, né? (risos). Eu a considero uma guerreira de nível absurdo. Ela é demais, lutadora, conquistou o mundo, não está nem aí para ninguém, faz o sucesso dela… Essa mulher é um fenômeno realmente!

9. Quais os próximos passos da carreira musical?

Além das canções no Brasil, tenho algumas em árabe. Já lancei duas. Pretendo também focar um pouco o lado internacional, já que falo árabe, mas sem abandonar os funks. 

Kaysar Dadour
Babi Torelli

Kaysar Dadour


10. Está nos seus planos rodar o Brasil e fazer apresentações? Vi que os seus fãs fazem esse pedido em suas redes sociais.

Quero muito continuar com os shows e ver todo mundo cantando minhas músicas. Tenho fé e estou trabalhando para isso. Costumo viajar bastante e dedicar o meu tempo a esse projeto, então, em breve, realizá-lo vai ser top, em nome de Jesus. 


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana