conecte-se conosco


Mato Grosso

Novos metais, nova economia, novo mundo. O potencial de Mato Grosso e da Metamat

Publicado

Por Juliano Jorge Boraczynski

Muito se fala, em nosso estado, do potencial do agronegócio, o que é justo, afinal o Mato Grosso é conhecido como o celeiro do país, campeão na produção de soja, milho, algodão e de rebanho bovino e, se fosse um país, seria o 4o do mundo na produção de grãos. Mas é preciso olhar para este estado com outros olhos. Há potencialmente muito mais riquezas neste solo do que imagina nossa vã economia (que me desculpe o Shakespeare pela ousadia). E uma delas, está exatamente sob este solo: os minérios.

Eu descobri isso por acaso? Não, fui convidado pelo governador Mauro Mendes para avaliar a possibilidade de encerrar as atividades da Companhia Mato-grossense de Mineração, a Metamat.

Aqui descobri possibilidades imensas que estavam sendo desprezadas e, com o apoio dos servidores e a aprovação do governador Mauro Mendes, colocamos a companhia num outro caminho: o do desenvolvimento do setor mineral.

Hoje Mato Grosso é o estado brasileiro líder em requerimentos de áreas minerais e não por acaso, estamos desenvolvendo (em Aripuanã, com investimentos de R$ 2 bilhões) um dos 10 maiores projetos de mineração do mundo em zinco. E o zinco é só um dos minerais existentes em nosso solo. Temos reservas consideráveis de níquel, cobre, fosfato, granito, calcário (fundamental para o agronegócio); produzimos quase 50 mil quilates de diamantes por ano (a produção nacional é de 56 mil quilates/ano) e cerca de 10 toneladas anuais de ouro.

E ainda tem muito mais…

A cada dia mais e mais minerais são descobertos pelos cientistas e passam a ser comercialmente importantes, utilizados nas mais diversas indústrias, com aplicações que sequer imaginamos.

Em suas mãos, por exemplo, está um aparelho que nos últimos anos se tornou peça fundamental em nossas vidas: o celular. E nele, além de metais triviais como ouro, prata, paládio, platina e alumínio, que são nossos velhos conhecidos, há ainda metais sobre os quais você muito comprovadamente nunca ouviu falar, como o lantânio, o térbio, o neodímio, o gadolínio e o praseodímio.

E isso apenas num smartfone. Imagine o que mais existe por aí sem utilizado industrialmente. Há muitos outros metais comercialmente importantes, que sequer ainda descobrimos que temos e estão lá, esperando serem descobertos.

A mineralogia, uma das geociências que trata dos minerais, abrange atualmente mais de 4 mil espécies distintas de minerais. E a cada ano sãos descobertos por esta ciência, entre 40 a 50 novas espécies. Claro, nem tudo tem ou virá a ter utilidade comercial, mas estes dados nos mostram a dimensão do que existe sob nossos pés e sequer imaginamos.

Portanto, a mineração no estado do Mato Grosso, apesar de estar sendo bastante desenvolvida nos últimos anos graças à atuação da Metamat – explorando o potencial de novas jazidas e depósitos minerais de metais e pedras conhecidas, novos (e milionários!) projetos sendo executados etc -, está no limiar de um novo mundo e pode revolucionar nossa economia e gerar milhares de empregos.

Juliano Jorge Boraczynski é Presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (METAMAT)

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Governo debate uso de tecnologias espaciais no agronegócio em Cuiabá

Publicado

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, participa nesta terça-feira, 24.05, de 8h às 20h, no auditório da FATEC/Senai, em Cuiabá, do workshop ‘Agro: Tecnologias e Aplicações Espaciais’. O evento é uma realização da Agência Espacial Brasileira (AEB), que reunirá pesquisadores, estudantes, técnicos, universidades, entidades do agronegócio e produtores interessados nas inovações trazidas pelo uso das tecnologias espaciais no campo. Inscreva-se gratuitamente aqui.

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira, também participará dos debates. A ideia é inspirar soluções inovadoras para os problemas enfrentados no setor do agro, e viabilizar, a partir da utilização de tecnologias espaciais, um aprimoramento das práticas agrícolas e ao desenvolvimento do setor de forma sustentável. Além de mostrar os benefícios advindos dessas tecnologias e de suas aplicações a diferentes camadas da sociedade.

No final de abril, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) reuniu representantes de diferentes segmentos na sede do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP). Com o tema “Sensoriamento Remoto e Agronegócio”, o intercâmbio contou com a participação das principais “cabeças pensantes” do país em tecnologia espacial e representantes do agronegócio, além de professores e pesquisadores dedicados à busca de soluções para tornar ainda mais eficiente o agro mato-grossense.

Em Cuiabá, o workshop tem a realização da Seciteci, do Parque Tecnológico Mato Grosso, da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), do Serviço Nacional da Indústria (Senai), do Programa Espacial Brasileiro; com o apoio da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), da Agrihub, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia (COINTEC) e do Conselho Tecnológico da Agroindústria (COAGRO).

SERVIÇO:

Local: Centro de eventos SENAI/FATEC, Cuiabá-MT

Data/hora: 24 de maio de 2022, a partir das 08h30 (horário local)

Inscrição: https://www.sympla.com.br/evento/evento-presencial-agro-tecnologias-e-aplicacoes-espaciais/1551899

Programação: https://bit.ly/Agro_programacaoV4  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Ministro Paulo Alvim participa nesta terça-feira, 24, em Cuiabá, do debate sobre uso de tecnologias espaciais no agronegócio

Publicado

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, participa nesta terça-feira, 24.05, de 8h às 20h, no auditório da FATEC/Senai, em Cuiabá, do workshop ‘Agro: Tecnologias e Aplicações Espaciais’. O evento é uma realização da Agência Espacial Brasileira (AEB), que reunirá pesquisadores, estudantes, técnicos, universidades, entidades do agronegócio e produtores interessados nas inovações trazidas pelo uso das tecnologias espaciais no campo. Inscreva-se gratuitamente aqui.

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira, também participará dos debates. A ideia é inspirar soluções inovadoras para os problemas enfrentados no setor do agro, e viabilizar, a partir da utilização de tecnologias espaciais, um aprimoramento das práticas agrícolas e ao desenvolvimento do setor de forma sustentável. Além de mostrar os benefícios advindos dessas tecnologias e de suas aplicações a diferentes camadas da sociedade.

No final de abril, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) reuniu representantes de diferentes segmentos na sede do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP). Com o tema “Sensoriamento Remoto e Agronegócio”, o intercâmbio contou com a participação das principais “cabeças pensantes” do país em tecnologia espacial e representantes do agronegócio, além de professores e pesquisadores dedicados à busca de soluções para tornar ainda mais eficiente o agro mato-grossense.

Em Cuiabá, o workshop tem a realização da Seciteci, do Parque Tecnológico Mato Grosso, da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), do Serviço Nacional da Indústria (Senai), do Programa Espacial Brasileiro; com o apoio da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), da Agrihub, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia (COINTEC) e do Conselho Tecnológico da Agroindústria (COAGRO).

SERVIÇO:

Local: Centro de eventos SENAI/FATEC, Cuiabá-MT

Data/hora: 24 de maio de 2022, a partir das 08h30 (horário local)

Inscrição: https://www.sympla.com.br/evento/evento-presencial-agro-tecnologias-e-aplicacoes-espaciais/1551899

Programação: https://bit.ly/Agro_programacaoV4  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana