conecte-se conosco


Economia

Caixa garante verba para casas em MT

Publicado

FolhaMax

O vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Jair Luis Mahl, afirmou nesta terça-feira, 5, que os recursos necessários para a conclusão das unidades habitacionais do Residencial Carvalho I, II e III, em Barra do Garças, região Leste de Mato Grosso, estão assegurados. A garantia foi dada ao senador Wellington Fagundes (PL-MT), durante audiência, em Brasília. Um total de 1,5 mil famílias serão beneficiadas com o ‘sonho da casa própria’

Ao todo, a Caixa Econômica deverá aplicar R$ 54 milhões nos três residenciais. Estão previstas obras na rede de esgoto, asfalto, água, iluminação pública e em uma área de lazer opcional, que é ofertada pelo governo federal dentro do projeto. A previsão é de que as obras das casas sejam concluídas dentro de oito meses.

“O mais importante dessa articulação foi a garantia de que os recursos estão assegurados. Isso é fundamenta,l porque esses três residenciais vão beneficiar famílias de baixa renda, gerando um grande efeito social” – frisou o senador.

Fagundes destacou ainda que a retomada das obras deverá ainda gerar empregos diretos e diversas outras oportunidades na cidade de Barra do Garças. “Eu sempre digo que obra paralisada só causa prejuízo. É preciso que haja esforço para que sejam retomadas e concluídas, como forma de cumprir sua função social e, principalmente, gerar emprego” – acentuou.

Após a reunião com o vice-presidente de Habitação da CEF, Fagundes conversou com o prefeito Roberto Farias e também com o vice, Welinton Marcos, para informar sobre o resultado da reunião. Farias fez questão de destacar o empenho do senador, com quem havia se encontrado no começo da semana. Ele pediu sua interferência para cobrar medidas da presidência da Caixa. “Meu agradecimento especial ao senador Wellington e aos vereadores pelo auxílio nesta luta” – disse Roberto Farias.

Nesta quarta-feira, 5, o senador Wellington Fagundes participa do lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”, na divisa entre Mato Grosso e Goiás, que integra a programação do Dia Mundial do Meio Ambiente. Ele compõe a comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e o lançamento do programa será na Praia do Quarto Crescente, em Aragarças (GO). Em seguida, haverá almoço no Parque das Águas Quentes, em Barra do Garças.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

FGV: confiança do comércio sobe 4,6 pontos em junho

Publicado

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 4,6 pontos em junho e alcançou 97,9 pontos. É o maior nível desde agosto do ano passado, quando o índice ficou em 100,9 pontos. Em médias móveis trimestrais, o Icom avançou 3,7 pontos, o que representa o quarto resultado positivo em sequência. Os dados foram divulgados hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre).

De acordo com o economista do FGV Ibre Rodolpho Tobler, a melhora no mês ocorreu nos dois horizontes temporais, mas foi maior no Índice de Situação Atual (ISA-COM), que mede a percepção com o volume de vendas no momento.

“O ISA-COM acumula alta de mais de 30 pontos nos últimos quatro meses, recuperando o que foi perdido na desaceleração ocorrida entre o final de 2021 e início de 2022. Para os próximos meses, ainda é necessária certa cautela, o grande desafio passa a ser a continuidade desse cenário favorável mesmo com o fim da liberação de recursos extraordinários, ambiente macroeconômico ainda desfavorável e confiança do consumidor em patamar baixo”.

Segundo o FGV Ibre, em junho a alta ocorreu nos seis principais segmentos da pesquisa, influenciado pelo avanço do ISA-COM, com aumento de 7,4 pontos, e também do Índice de Expectativas (IE-COM), que avançou 1,8 ponto, para 87,5 pontos. O ISA-COM subiu pelo quarto mês consecutivo e atingiu 108,5 pontos, o maior valor desde julho de 2021, quando ficou em 108,7 pontos.

Dessa forma, a confiança do comércio encerra o segundo trimestre do ano em alta, puxada pelas percepções sobre o momento presente. O instituto ressalta que o ISA-COM passou por uma queda contínua do final de 2021 até o início de 2022, mas na passagem do primeiro para o segundo trimestre acumulou uma sequência de altas, conseguindo recuperar o patamar do meio do ano passado.
 

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Inflação pelo IGP-M sobe para 0,59% em junho

Publicado

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) registrou inflação de 0,59% em junho deste ano, percentual  maior que o de maio: 0,52%. Segundo informou hoje (29), a Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro, com o resultado o indicador acumula 8,16% em 2022. Em 12 meses, o IGP-M é de 10,70%, abaixo dos 35,75% acumulados em junho de 2021.

A alta do IGP-M de maio para junho foi puxada pelos preços no varejo e pelo custo da construção.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo, subiu de 0,35% em maio para 0,71% em junho. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) passou de 1,49% para 2,81% no período.

E o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede o atacado, teve queda ao passar de 0,45% em maio para 0,30% em junho. 

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana