conecte-se conosco


Policial

Desaparecimento de travesti completará 1 ano este mês

Publicado

Às vésperas de completar um ano do desaparecimento de Mari Bastos, nome social de José Mário de Bastos Lima, 37, autoria do crime e motivação ainda não foram elucidados pela Polícia Civil. A suspeita é de que a ossada localizada 6 meses após o sumiço seja dela e que foi “desovada” bem distante do local onde foi morta, logo que o criminoso ou criminosos perceberam as buscas. Várias testemunhas foram ouvidas, mas a investigação não avançou.  

 

Moradora da cidade de Santo Antônio de Leverger há mais de 10 anos, Mari era muito querida. Deixou o trabalho em uma pizzaria na noite de 8 de janeiro e nunca mais deu notícias. A suspeita é deque seja dela a ossada localizada no dia 9 de julho, na estrada do Engenho Velho, que dá acesso à zona rural. Confirmação da identidade depende de exames de DNA.

 

Quanto à identificação da ossada, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) informou que os familiares da vítima foram localizados no Maranhão. A Politec solicitou apoio da Perícia do outro estado, que processou a amostra de uma irmã da Mari. No entanto, para a realização do exame de confronto, é necessária mais de uma amostra de referência.    

 

A Perícia do Maranhão já está em contato com demais familiares para que sejam coletadas mais amostras. Amigos que fez em Santo Antônio de Leverger e familiares cobraram e continuam cobrando o final da investigação do crime bárbaro, que chocou a cidade.  

 

Nascida em Cajapió, Mari é o terceiro de 9 irmãos, descrita como uma pessoa de bom coração e que se preocupava com todos. Regularmente mandava parte de seu salário para ajudar os familiares. Os patrões, para quem trabalhava há mais de 5 anos na pizzaria, destacaram a conduta irrepreensível dela.

 

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Servidor público é morto e assassino é preso na hora do crime em MT

Publicado

por

O motorista do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Lucas do Rio Verde (332 quilômetros de Cuiabá), Hailton Cardovil Amador, 30 anos, foi assassinado na manhã desta sexta-feira (8), por cinco disparos de arma de fogo. O crime ocorreu em um Ecoponto, localizado no bairro Téssele Júnior.

O suspeito de 19 anos foi detido e encaminhado com a arma utilizada no crime para a delegacia de polícia.

Segundo as informações, o assassino teria chegado no local, que estava com o portão aberto e abriu fogo em direção de Hailton. Ele foi atingido na cabeça e tórax.

Uma guarnição da Polícia Militar estava em rondas pela região, quando ouviu os disparos se aproximou ao local do crime, visualizou e abordou o suspeito correndo com o revólver calibre 32.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e socorreu a vítima, que foi encaminhada em estado grave para atendimento no Hospital São Lucas, mas não resistiu e foi a óbito no início desta tarde.

O atirador contou que cometeu o assassinato porque o servidor público estava abusando sexualmente de sua filha. Essa versão, porém, ainda será apurada pela Polícia Civil que não descarta a hipótese de que a morte de Hailton, possa ter sido encomendada.

Hailton era motorista do Saae de Lucas do Rio Verde desde 2018. Ele era separado e deixa uma filha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

14 estabelecimentos foram notificados durante operação especial de fim de ano

Publicado

por

A noite do Ano Novo em Cuiabá contou com a realização de mais uma ação voltada para a prevenção e conscientização de toda população quanto a importância dos cuidados no enfrentamento da covid-19.

 

A operação especial fim de ano realizada na noite desta quinta-feira (31), pelas secretarias de Ordem Pública, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável e Polícia Militar (PM), resultou na abordagem de 18 estabelecimentos. Desses, apenas 14 receberam autos de notificação, ou seja, foram apenas orientados sobre alguns itens estabelecidos em decreto como, por exemplo, a aglomeração de pessoas e som alto.

 

Conforme levantamento apresentado, seis chamadas foram registradas de poluição sonora. Um dos locais visitados foi o Clube da Caixa, onde a equipe teve que determinar que o som fosse modulado de maneira a ficar no limite permitido por lei (65 dB) e não causar perturbação à comunidade vizinha. “A orientação feita pelo sindicato de bares e restaurantes aos associados e a divulgação prévia pela imprensa da operação foram fatores que contribuíram muito para o ajuste e atenção às medidas de biossegurança”, ponderou o secretário de Ordem Pública, Leovaldo Sales.

 

As rondas começaram por volta das 22h e seguiram até a madrugada desta sexta-feira, 1º de janeiro, com seis equipes e cerca de trinta pessoas trabalhando. “Quero mais uma vez deixar claro que a intenção da Prefeitura de Cuiabá, desde o início das ações de enfrentamento ao covid-19, tem tido como principal característica a prevenção. Queremos que a população tenha consciência que a pandemia não acabou. O distanciamento social ainda é uma das melhores alternativas de controle da doença”, diz Sales.  

 

O secretário pontua que, por ser uma operação especial de Ano Novo, a população é a principal aliada para o êxito no trabalho de fiscalização. O Disque Silêncio da SORP continua operando ao longo desse feriado prolongado, por meio do telefone, (65) 99341-3000.

 

“Nesse número, a pessoa que se sentir incomodada pode ligar e registrar a denúncia para que equipe de fiscalização possa verificar in loco se as normas de biossegurança estão sendo seguidas, a fim de evitar a proliferação do coronavírus.  Além dessa fonte, as pessoas podem ligar no número 190 para deixar o registro”, explica o secretário.

 

Desde o final do mês de março, são realizadas ações integradas de fiscalização entre a Prefeitura de Cuiabá e PM. O trabalho tem como objetivo assegurar o cumprimento das normativas estabelecidas em decretos e recomendadas pela Organização Mundial de Saúde no enfrentamento à pandemia.

 

“Cuiabá procurou e tem procurado fazer o dever de casa desde o começo, antecipando várias medidas. O prefeito Emanuel Pinheiro tem sido muito determinado naquilo que ele pensa que protege a saúde pública e ele pensa de uma maneira muito correta, muito efetiva, enfrentando inclusive críticas. Mas ele não tem mudado a sua opinião em defesa da saúde pública dos brasileiros que moram em Cuiabá”, avalia o secretário. (Com informações da assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana