conecte-se conosco


Geral

Em quatro anos, setor industrial encolheu em faturamento, número de empresas e pessoal ocupado, diz IBGE

Publicado

Por Daniel Silveira, G1 — Rio de Janeiro

A indústria brasileira vem encolhendo. É o que evidencia a Pesquisa Industrial Anual (PIA), divulgada nesta quinta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Só em termos de receita líquida de vendas, o recuo foi de 7,7% entre 2014 e 2017.

Segundo o levantamento, em 2017 a receita líquida de vendas da indústria somou cerca de R$ 3 trilhões. Em 2014, este valor foi de aproximadamente R$ 2,8 trilhões. Tanto a indústria de transformação quanto a extrativa tiveram o faturamento reduzido neste período, sendo mais intensa a perda desta última, de 16,9% – a de transformação perdeu 7,4% da receita líquida.

A queda da receita foi acompanhada pela redução no número de empresas ativas no setor industrial do país. Em 2014, havia 333,7 mil empresas, número que caiu para 318,4 mil em 2017, uma redução de 15,3 mil unidades industriais, o que equivale a uma redução de aproximadamente 5%.

Com menos empresas ativas, diminuiu em 12,5% a ocupação na indústria entre 2014 e 2017. Isso representa um contingente de 1,1 milhão de trabalhadores a menos empregados no setor industrial.

O IBGE destacou que, na comparação com 2013, ano em que o Brasil bateu recorde no número de pessoas contratadas pela indústria (cerca de 9 milhões de empregados), a perda de postos de trabalho chegou a 14,8%, o que representa 1,3 milhão de pessoas empregadas no setor.

“De 2013 até 2017, a ocupação na indústria não parou de cair, embora a queda no último ano tenha sido a menos acentuada (-0,6% ou 44,5 mil postos de trabalho a menos)”, destacou o instituto.

Segundo o IBGE, em termos de participações no pessoal ocupado não houve alterações relevantes no período. A indústria de transformação segue liderando as contratações, respondendo por 97,5% do pessoal ocupado em 2017.

Os segmentos do setor com maior representatividade no emprego foram a Fabricação de produtos alimentícios (23,3%) e a Confecção de artigos do vestuário e acessórios (8,2%). Nas Indústrias Extrativas, as maiores participações continuam com a extração de minerais metálicos (41,4%) e extração de minerais não-metálicos (41,1%).

Sudeste perde participação para o Centro-Oeste

Em termos estruturais, o IBGE apontou para uma mudança da representatividade regional da indústria, com aumento da participação do Centro-Oeste em detrimento do Sudeste.

Segundo o levantamento, em 2017 a Região Sudeste se mantinha líder do setor no país, respondendo por 58% do valor de transformação industrial, mesmo diante da perda de representatividade nos últimos dez anos.

Desde 2008, houve um recuo de 4.2 p.p na participação do Sudeste, em favor do Centro-Oeste, que teve o maior avanço (1,9 p.p), seguido pelo Sul (1,3 p.p.).

“Esse deslocamento produtivo em direção ao Centro-Oeste se deu principalmente em razão da migração de plantas agroindustriais que eram dedicadas à Fabricação de produtos alimentícios e passaram a participar da produção de biocombustíveis, fazendo com que esta atividade se tornasse uma das três mais relevantes da região”, destacou o estudo.

A Região Sul aparece logo depois da Sudeste em termos de representatividade, sendo responsável por 19,6% do valor de transformação industrial do país, sendo seguida pelo Nordeste (9,9%), Norte (6,9%) e Centro-Oeste (5,6%).

Comentários Facebook
publicidade

Geral

Santo Afonso avança para o futuro com obras em infraestrutura e projetos sociais

Publicado

por

Desde que assumiu a gestão da prefeitura de Santo Afonso, o prefeito Luis Fernando Falcão (DEM) vem trabalhando, juntamente com todos os envolvidos na administração municipal, para que a cidade caminhe para o futuro, realizando obras de infraestrutura e projetos sociais em diversas áreas para o desenvolvimento e o progresso da população.

“Estamos fazendo uma grande mudança na gestão, desde que assumi a administração em 2021. O município estava parado na questão de infraestrutura, em avanços na Saúde, Educação e Agricultura, por isso, fomos em busca de recursos para serem investidos em Santo Afonso e fazer com que ocorra melhorias para os moradores”, destacou o prefeito.

Entre o que está sendo aplicado, destaque para convênios firmados com o governo do Estado, entre eles, mais de R$ 3 milhões para obras de pavimentação de diversas vias e manutenção de áreas importantes para a qualidade de vida da população. Seno que, tanto a sede do município, quanto a comunidade de Boa Esperança, serão beneficiados com as obras.

Também estão sendo realizados voltados para a Saúde, tais como: a construção de um posto para atendimento médico para os munícipes de áreas rurais, obras que será realizada com recursos próprios e a construção de um pronto atendimento, investimento de cerca de R$ 1 milhão. Na área do Esporte, está sendo feita uma ampla reforma no campo de futebol society(sociedade) e no ginásio.

Vale ressaltar que a atual administração vem sendo apoiada pela Câmara de Vereadores. O compromisso do prefeito Luis Fernando é gerir de forma eficiente os recursos públicos para que Santo Afonso possa ser adequada para o futuro, investindo de maneira consciente para que todos os moradores possam ser beneficiados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Alto Boa Vista

Prefeito José Maranhão Reforça parceria com governo e agradece Mauro Mendes

Publicado

por

Com o apoio do governador Mauro Mendes e do deputado Max Russi, a cidade de Alto Boa Vista, foi comtemplada com uma pá-carregadeira, máquina que será utilizada para a realização de obras de pavimentação, melhorias e conservação das vias urbanas e rurais.

O prefeito, José Pereira Maranhão (PTB), esteve em Cuiabá para receber o maquinário, ressaltando a importância para Alta Boa Vista. “Estamos felizes, porque essa pá-carregadeira será muito útil e irá contribuir para a melhoria das estradas do município. Melhoras as ruas no perímetro urbano e favorecer maior qualidade de vida para todos”.

José Maranhão destaca ainda que Alto Boa Vista só contava com uma pá-carregadeira e que, mesmo assim, era possível realizar trabalhos de qualidade e que, com a nova aquisição, vários problemas serão sanados.

“Estamos fazendo os investimentos que o município precisa, entre eles: cerca de 100 mil metros quadrados de pavimentação asfáltica. Arrumando estradas e pontes, investimentos em Saúde, especialmente em salas de vacina e centro de diagnósticos. Investindo na Educação com projetos e construção de salas de aula e ampliando escolas. Trabalhando para melhorar a iluminação pública. Enfim, atendendo todos os setores que a população precisa”, destacou o prefeito.

Para finalizar, José Maranhão agradeceu o empenho do governador de Mato Grosso, para ajudar todos os municípios do Estado. “O município de Alto Boa Vista, agradece muito ao governador Mauro Mendes, por nos contemplar com mais um maquinário. Estamos muito felizes com isso, agradecer ao deputado Max, por ter feito a indicação. Temos muito que agradecer por isso e Alto Boa Vista está de portas abertas para receber o senhor [Mauro Mendes], Max, senador Wellington [Fagundes], que é um grande parceiro nosso também”, finaliza.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana