conecte-se conosco


Política MT

“Estado é truculento e afetou a sobrevivência dos trabalhadores”

Publicado

MidiaNews

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Valdeir Pereira, negou enfraquecimento da greve dos servidores e disse que a redução do número de unidade escolares que aderiram ao movimento é resultado do corte de pontos feito pelo Governo do Estado.

Em maio, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso confirmou o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de que o Estado pode cortar o ponto de servidores que se ausentarem do seu expediente em razão de greve.

MidiaNews teve acesso ao mais recente levantamento divulgado pelo Governo, o qual mostra que 30 escolas decidiram retornar às atividades, ao longo da semana passada, parcial ou integralmente. Até o dia 13 de junho, apenas 376 das 767 das unidades escolares estavam paradas.

“[Os servidores] Não estão voltando porque entendem que o Governo é lindo e maravilhoso ou que está sendo injustiçado pela greve. Estão voltando porque entendem que o Estado é truculento e comprometeu a sobrevivência dos trabalhadores com o corte de ponto”, afirmou o sindicalista ao MidiaNews.

“Quem decide sobre recuo ou não de greve é a categoria. A direção do Sintep-MT é deliberada pela categoria. Assim como ela define o momento que ela entra no movimento de greve, é ela que vai dizer qual o momento de retornar”, completou.

Valdeir afirmou, ainda, que muitos servidores estão indo às escolas, batendo ponto, mas continuam no movimento paredista.

“Em muitos casos, alguns voltam apenas para bater o ponto, não estão sequer trabalhando com os alunos”, revelou.

“O que nós temos a lamentar é que, infelizmente, o Governo do Estado de Mato Grosso, a exemplo do perfil diante das negociações, elegeu como inimigo do Estado o funcionalismo público. O que demonstra que é um Governo que não tem muita coisa a oferecer aos mato-grossenses”, criticou.

Os servidores parados há 23 dias exigem, entre outras demandas, o cumprimento da lei da dobra salarial (aprovada em 2013), que dá direito a 7,69% a mais na remuneração, anualmente, durante 10 anos.

Ação na Justiça

O sindicalista afirma que o Sintep já ingressou com uma ação para reverter a decisão sobre o corte de pontos dos servidores da Educação.

“Essa discussão do corte de ponto nós já estamos fazendo no âmbito do Judiciário. É a primeira vez que nos deparamos com um Governo que se porta como Executivo, Legislativo e Judiciário, em uma mesma performance”, disse.

“Como Legislativo, seleciona qual é a lei que ele acha que deve cumprir. Lei é lei, deve ser cumprida. Executivo por apresentar uma série de medidas, não ouvir outras partes para procurar uma negociação plausível com a categoria. E como Judiciário porque [diz que] uma greve que está cobrando cumprimento de lei é ilegal”, completou.

Para ele, o Governo Mauro Mendes (DEM) não tem atitudes “republicanas”, mas a categoria não deve desistir da greve enquanto não receber uma proposta do Executivo.

“É um Governo que infelizmente não tem os princípios muito republicanos, mas a categoria entende que o momento é de fazer resistência, tanto que a greve persiste em Mato Grosso. Não há nesse momento a perspectiva de se discutir uma suspensão de greve sem proposta”, disse.

Movimento paredista 

Na segunda-feira (24), a categoria irá se reunir com a direção do sindicato, às 14h, para deliberar sobre a greve.

“No dia 25, estamos orientando atos simultâneos em todas as cidades de Mato Grosso. Nesse dia vai acontecer uma audiência com o Governo. Caso não avancem há possibilidade de atos mais incisivo. Provavelmente, faremos manifestações nesses dias”, disse o sindicalista.

A greve

Em assembleia que aprovou a greve, no dia 27 de maio, os profissionais da Educação apontaram que a paralisação é resultado das ações do Governo em relação à Revisão Geral Anual (RGA), ao escalonamento salarial e ao descumprimento da lei que prevê a dobra do poder de compra nos salários dos professores.

A categoria pede ainda que o Governo faça um calendário para melhorar a infraestrutura das escolas, além de exigir a realização de concurso público.

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Assembleia aprova “Programa de Alimentação Balanceada” para escolas de MT

Publicado

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, em segunda votação, o Projeto de Lei nº 77/2019 que cria o Programa de Alimentação Balanceada em escolas públicas e privadas de educação infantil, ensino fundamental e médio do Estado de Mato Grosso.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), a instalação do programa tem por finalidade a promoção da alimentação saudável, obedecendo a padrões de qualidade nutricional e de vida indispensáveis à saúde dos alunos do estado. “Criamos o projeto para impedir que essas crianças e adolescentes se alimentem de uma maneira não saudável, cresçam e venham a adquirir alguma doença crônica por essa má alimentação na infância. Apesar das mudanças, esse substitutivo ainda prevê orientações, campanhas e abordagens para propiciar, não só uma alimentação balanceada, mas a prática de alguma atividade física”, disse.

Com essa aprovação, as instituições escolares devem promover mecanismos efetivos à promoção da alimentação saudável junto à comunidade escolar, alunos, famílias, professores, funcionários da escola, proprietários e funcionários de cantinas escolares. Além de promover a disseminação de informações multifatoriais sobre o consumo consciente de alimentos e hábitos de vida saudáveis para o combate a obesidade, diabetes, hipertensão.

A proposição também prevê a capacitação dos responsáveis dos aspectos higiênico-sanitários relevantes para o exercício do comércio de alimentos de acordo com os regulamentos da Secretaria Estadual da Saúde.

O texto é um substitutivo à proposição que proibia a venda de doces, refrigerantes, salgados fritos e outros alimentos industrializados que colaborassem para o desenvolvimento de da obesidade, diabetes e hipertensão em cantinas de instituições de ensino do estado.

Agora, o projeto aguarda sanção ou veto do governador Mauro Mendes (União).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Professor Allan destina emenda para reforma do ginásio poliesportivo em Santo Antônio de Leverger

Publicado

No ato de assinatura da ordem de serviço para a reforma do ginásio também foram entregues uniformes de passeio para atletas das escolas do município

Foto: Ronaldo Mazza

O Professor Allan Kardec (PSB-MT) destinou emenda de R$ 350 mil para a reforma do Ginásio Municipal de Santo Antônio de Leverger. A ordem de serviço para a obra foi assinada na quarta-feira (22) pelo deputado e a prefeita Francieli Magalhães Vieira Pires no município. 

No ato de assinatura da ordem de serviço para a reforma do ginásio também foram entregues uniformes de passeio para atletas das escolas do município. A ação fez parte do calendário de entrega de obras do aniversário da cidade, comemorado dia 13 de junho.

Após a reforma, a praça esportiva terá nome de Ugo da Conceição Padilha, Padilhão, pai do deputado, falecido em 2020 por complicações de covid-19. O nome foi aprovado na terça-feira pelos vereadores da cidade.

Durante o lançamento, o deputado parabenizou a prefeita pela gestão e investimentos no município e todos os vereadores pelo apoio e aprovação para colocar o nome do ginásio. Ele lembrou do trabalho coletivo da prefeita e da secretária de Educação, Esporte e Lazer, Carol Lima, para a efetivação da obra. 

Emocionado, o deputado lembrou que no local não apenas teve aulas de educação física com seu pai, Ugo Padilha, como jogou bola com ele. “Tive o prazer de jogar ao seu lado nessa praça esportiva. Joguei com ele nos jogos de servidores que fizemos”, disse.

Durante 30 anos, Ugo Padilha foi professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMT) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Prefeita

A prefeita Francieli agradeceu aos vereadores e ao deputado que têm levado recursos ao município. “Vamos nos unir e dar as mãos para dar melhor ao nosso município. Tenho grata satisfação de andar de cabeça erguida graças à parceria e união. Estamos vivendo um momento diferente no município. Obrigado a todos os vereadores e ao deputado Allan por trazer recurso ao município”, afirmou.

Professor Allan também ressaltou a importância da reforma do ginásio. “Ela é importante para os desportistas da nossa cidade continuarem suas atividades da manutenção da qualidade de vida. E para nossos atletas se aprimorar a fim de melhorar o desempenho quando representarem Santo Antônio em competições”, avaliou.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana