conecte-se conosco


Mato Grosso

Galeria Lava Pés recebe exposição com obras que homenageiam Frida Kahlo

Publicado

Com obras que homenageiam e contam um pouco da história da icônica artista Frida Kahlo, a Galeria de Artes Lava Pés recebe nesta sexta-feira (24.06), às 19h, a exposição ‘Eu Frida, Todas Frida’. A mostra reúne obras plásticas e uma instalação da artista plástica mato-grossense Meg Marinho, uma admiradora apaixonada pela representação artística e trajetória de vida da pintora mexicana.

A exposição ‘Eu Frida, Todas Frida’ apresenta 50 pinturas feitas nos últimos cinco anos pela artista Meg Marinho, que se inspira na história e obra de Frida Kahlo para criar versões da mexicana. Entre as obras, o público poderá encontrar diferentes interpretações de Fridas, retratadas como Mariele, Maria Taquara, uma gueixa, uma cigana, no Cerrado e outras inspirações.  

A mostra também traz trajes que mostram o estilo único de vestir da pintora, um filme biográfico e fotografias de Frida Kahlo cedidas de outra exposição que circulou no Brasil. Também conta com uma instalação que reproduz o sentimento da artista no período em que ficou acamada após um trágico acidente.

“Me sinto realizada com essa exposição. Sinto que tenho uma ligação de alma com a Frida. As obras trazem a Frida que carrego comigo e todas as possíveis versões que a vejo. Frida Kahlo para mim é um exemplo de força e determinação, e este é um convite para todos que queiram conhecer um pouco da história e o trabalho dessa artista sensível e genial”, comenta Meg Marinho.

Meg Marinho é natural de Mato Grosso do Sul, mas mora em Cuiabá desde os sete anos de idade. Começou a pintar aos 12 anos, foi aluna de Dalva de Barros e já participou de várias exposições. Ela é pós graduada em Arte e Cultura, e hoje dedica seu tempo ao ateliê Casa de Arteira, localizado em Chapada dos Guimarães.

Serviço

Exposição ‘Eu Frida, Todas Frida’

Local: Galeria de Artes Lava Pés, localizada no prédio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Endereço: Rua José Monteiro Figueiredo, 510, Duque de Caxias, Cuiabá.

Abertura: Sexta-feira (24.06), às 19h

Visitação: 27 a 29 de julho, de segunda a sexta-feira. Horário: 8h às 12h e 14h às 18h

Entrada: Gratuita

Mais informações: (65) 99266-3699 – Meg Marinho

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Estado inicia tratativas para implementar sistema de gestão completo para combate aos incêndios

Publicado

Com o objetivo de conhecer novidades sobre práticas e tecnologia de combate aos incêndios, uma comitiva de Mato Grosso participou da Feira Internacional de Combate a Incêndio, Proteção Civil, Resgate e Segurança, a Interschutz. O evento aconteceu entre os dias 20 e 25 de junho, em Hannover, na Alemanha.

“As agendas técnicas que participamos já possibilitaram que iniciássemos as tratativas para que Mato Grosso seja o pioneiro em um sistema completo de gestão do combate aos incêndios florestais”, afirma a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. O modelo de gestão que seria implementado como um projeto piloto, possibilita monitorar desde os insumos utilizados, até o dimensionamento das áreas que tiveram o combate aos incêndios, focos de calor, e as cicatrizes de queimadas.

Entre os equipamentos apresentados, alguns podem facilitar o combate aos focos de calor e facilitar esta tarefa aos bombeiros militares, como por exemplo, um caminhão de combate aos incêndios, totalmente elétrico, que é preparado para terrenos de difícil acesso.

“Por ser uma tecnologia alemã, e por termos o financiamento do Programa REM, que tem o apoio do governo Alemão, mostrando o compromisso do Governo de Mato Grosso e como essas inovações podem nos auxiliar, vamos pleitear receber agumas dessas ferramentas. Queremos continuar sendo um estado que se destaca pelo uso da tecnologia em favor do meio ambiente”, explica a gestora.

Também foi apresentado um sistema de monitoramento de satélite que mostra quase em tempo real os focos de calor. Esse sistema é chamado de plataforma de predição de incêndios florestais, e poder conhecer a ferramenta de perto demonstrou a importância para um combate mais efetivo do fogo, destaca a comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), tenente-Coronel BM Jusciery Rodrigues Marques.

“Conhecemos nesta visita as tecnologias, equipamentos e materiais de vários países, e pudemos selecionar quais seriam mais adequadas para serem implementadas aqui em Mato Grosso”, explica. 

Também participaram da agenda no exterior o secretário de Estado de Segurança, Alexandre Bustamante, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Alessandro Borges, e o diretor Operacional do CBMMT, coronel BM Aluísio Metelo Junior.

Interschutz

O evento reúne autoridades e especialistas como a maior feira do mundo sobre serviços de incêndio, salvamento, defesa civil e segurança. Foram apresentados durante cinco dias inovações sobre a proteção civil, combate a incêndios, soluções de comunicações e centro de controle, serviços de resgate, equipamentos de proteção e prevenção de incêndios.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Moradores de Alta Floresta destacam a importância do Hospital Regional para a população

Publicado

A construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta foi iniciada nesta terça-feira (28.06), após assinatura da ordem de serviço emitida pelo governador Mauro Mendes e pela a secretária de Estado de Saúde, Kelluby de Oliveira.

A região de saúde do Alto Tapajós, que conta com seis municípios, receberá um novo hospital de média e alta complexidade. O investimento será de R$ R$ 112,3 milhões.

Funcionário de uma farmácia em Alta Floresta, Flávio Domingos comemorou o início da construção. “É uma alegria enorme ver que a população não vai precisar mais fazer o sacrifício de depender de ambulância para deslocamento para Sinop ou Cuiabá. Correndo o risco de muitas vezes nem conseguir o tratamento. Teremos a saúde de forma eficaz bem perto da gente”, disse.

Outra moradora bastante satisfeita com a notícia é a Cleci Simione, que é gerente de uma loja em Alta Floresta. Ela reforça que a cidade é muito carente de assistência em saúde e está geograficamente distante dos polos assistenciais.

A moradora ainda conta que o esposo precisou ficar 30 dias internado em Cuiabá, na tentativa de conseguir uma vaga hospitalar. “Quando precisa de UTI, tem que ir para fora. O hospital vai melhorar muito [o atual cenário], porque temos muitas pessoas carentes. Não será mais necessário sair para fora para fazer o tratamento, podendo tratar na nossa própria cidade. Isso traz uma tranquilidade para toda a população”, avaliou.

Projetado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), o Hospital Regional de Alta Floresta contará com 151 leitos, sendo 111 leitos de enfermaria e 40 leitos de UTI, entre adulto, pediátrico, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimentos de média e alta complexidade.

A unidade também terá 10 consultórios médicos, dois consultórios para atendimento às gestantes, seis salas de centro cirúrgico e espaços para banco de sangue, banco de leite materno e para a realização de exames como tomografia e colonoscopia.

A dona Gislaine Cristina Garcia veio de São José do Rio Preto para Alta Floresta e mora no município há quase dois anos. Atualmente, ela faz doces para vender e está bastante animada com a notícia da construção do hospital em seu município de residência.

“A cidade vai ser muito beneficiada em ter um hospital aqui. O que nos preocupa hoje é a falta de atendimento devido à logística, porque Alta Floresta fica um pouco longe do polo de Sinop, então fico temerosa. Mas agora, com a construção do Hospital Regional, com toda certeza, a população vai ganhar muito com isso”, pontuou.

Além de Alta Floresta, o Hospital Regional será referência para os municípios Apiacás, Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta.

Novos Hospitais

Além do início das obras do Hospital Regional de Alta Floresta, o Governo de Mato Grosso também iniciou neste ano a construção dos Hospitais Regionais de Tangará da Serra, de Juína e do Araguaia, em Confresa.

Em Cuiabá, o Estado executa as obras do Hospital Central, que ficou paralisado por mais de 30 anos, e do novo Hospital Júlio Muller.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana