conecte-se conosco


Policial

Idoso investigado por 50 furtos a vítimas no transporte coletivo é preso pela Polícia Civil em VG

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

Policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf) prenderam na manhã desta quarta-feira (24.11) um idoso de 62 anos inevstigado por, aproximadamente, 50 furtos a vítimas em ônibus do transporte público.

O suspeito é considerado um batedor de carteira profissional e há alguns meses vinha sendo investigado pela delegacia especializada, que representou pela prisão preventiva, deferida pelo juízo da 4ª Vara Criminal de Várzea Grande.

Entre janeiro e outubro deste ano, a Derf estima que o ‘vovô do crime’ tenha praticado cerca de 50 furtos, agindo com destreza, no interior de ônibus do transportes público.

Ele agia no terminal André Maggi e também dentro dos ônibus que fazem as linhas Marfrig-Alameda/Terminal x Terminal/São Benedito, Terminal/Asa Bela.

Os investigadores da Derf apuraram que o homem aproveitava-se de sua aparência idosa para não levantar suspeitas, andando sempre bem vestido, às vezes com roupa social e óculos de grau.

Ele carregava, na maioria das vezes, uma pasta arquivo, que usava como parte da habilidade para praticar os furtos. O suspeito escolhia as vítimas, geralmente mulheres com bolsas, as aguardava subir no ônibus e entrava logo em seguida, colocando a pasta na frente para cobrir a bolsa da vítima e, sem que ninguém visse, colocava a mão debaixo da pasta e puxava de dentro da bolsa da vítima pertences pessoais, geralmente, celulares e carteiras.

O criminoso escolhia como alvo os ônibus lotados, para que vítimas não percebessem o momento do roubo. Geralmente, as vítimas somente percebiam que havia sido furtadas quando chegavam em casa.

Na delegacia, ele confessou diversos furtos e alegou ter jogado as carteiras das vítimas em um matagal, se recusando a informar o local exato onde deixou os pertences.

O idoso tem 29 registros criminais, sendo um por roubo, outro por tráfico de drogas e 27 registros por furto. Além dessas ocorrências, a Derf de Várzea Grande apura outras 50 ocorrências.

De acordo com a delegada Elaine Fernandes, mesmo com uma extensa ficha criminal, o suspeito continuava solto, praticando os furtos com toda liberdade garantida. “Observa-se que essa convicção da impunidade faz os criminosos terem a certeza de que, de certa forma, o crime compensa. É de causar indignação que uma pessoa nessa idade, que deveria estar dando bons exemplos, estar furtando trabalhadores que voltam cansados de um dia exaustivo de trabalho e, além de terem que utilizar um transporte público lotado, ainda acabam sendo vítimas de um criminoso contumaz”, destacou a delegada.

Entre as vítimas do idoso estão diaristas e funcionários de um frigorífico situado no bairro Alameda, que relataram ainda estar pagando pelos aparelhos celulares que foram furtados, além do transtorno em ter que providenciar a segunda via dos documentos pessoais.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Quatro envolvidos em latrocínio e roubo a motoristas de aplicativo são presos pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Quatro autores de roubos ocorridos em Sapezal, sendo um deles um latrocínio, foram presos nesta terça-feira (07.12) pela Polícia Civil durante a Operação Trajeto Seguro, coordenada pela Delegacia do município.

Três mandados de prisão foram cumpridos em Sapezal, com apoio da Delegacia de Campo Novo do Parecis e um, de apreensão de um adolescente, foi cumprido em Nova Olímpia, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres.

De acordo com o delegado de Sapezal, Heberth Hugo Montenegro, a investigação que culminou com a Operação Trajeto Seguro apurou dois roubos cometidos contra motoristas de transporte por aplicativo, sendo que em um deles, Brener Eduardo de Souza Silva, de 27 anos, foi alvejado pelos criminosos ao perseguir o veículo que foi roubado. O terceiro crime foi cometido contra uma distribuidora de bebidas em Sapezal.

Um dos crimes ocorreu no mês de julho, quando a motorista, de 36 anos, recebeu uma solicitação de corrida e se dirigiu ao endereço informado, no bairro Industrial. Chegando ao local, dois suspeitos anunciaram o assalto, a colocaram no porta-malas e assumiram a direção do veículo, um modelo Creta.

A vítima conta que após percorrerem um trajeto, eles a liberaram em uma área próxima a uma fazenda, na direção a Brasnorte, distante 50 quilômetros de Sapezal. Depois de andar a pé por vários quilômetros, a vítima conseguiu pedir socorro.

Latrocínio

O outro roubo ocorreu no mês de agosto, com as mesmas características do ocorrido em julho, conforme a apuração realizada pela equipe da Delegacia de Polícia de Sapezal.

A motorista de 38 anos aceitou uma chamada para o residencial Papagaio e foi abordada pelos criminosos e colocada no porta-malas. De dentro do carro, ela conseguiu passar a localização pelo aplicativo de onde estava e informou a Polícia Militar e seu patrão que havia sido levada pelos criminosos.

Na tentativa de localizar o carro onde estava a vítima, que seguia em direção ao município de Campos de Júlio, Brener, que era gestor do sistema aplicativo na cidade, foi alvejado pelos criminosos e morreu ainda na estrada. A equipe da PM que estava em diligências avistou o carro conduzido por Brener com as luzes de alerta ligadas na estrada e o corpo próximo ao veículo.

Logo depois, seguranças de uma fazenda nas proximidades informaram que viram duas pessoas saindo de um veículo HB20 sedan. Ao chegar no local informado, os policiais encontraram o veículo vazio e em seguida, a equipe da PM  de Campos de Júlio chegou com a motorista de aplicativo, que conseguiu sair do porta-malas e caminhou em meio à lavoura, até que encontrou com a equipe da PM. A vítima declarou aos policiais que foi abordada por quatro homens armados ao chegar no endereço informado pelo aplicativo e depois de ser rendida, foi colocada no porta-malas e no trajeto, apenas ouviu os barulhos de disparos de arma de fogo.

Roubo a comércio 

O terceiro roubo cometido por um dos autores identificados nas investigações da Polícia Civil ocorreu no início da madrugada de 13 de novembro, em uma distribuidora de bebidas em Sapezal. O proprietário estava fechando o comércio, quando um homem armado o abordou e anunciou o assalto. O criminoso levou a vítima para dentro da distribuidora e pediu a chave da camionete da vítima, que deu dinheiro ao criminoso e pediu calma. Enquanto o assaltante guardava o dinheiro, a vítima entrou e luta corporal com ele e desferiu golpes de faca, o que fez com que o criminoso fugisse do local.

 Os criminosos presos nesta terça-feira foram ouvidos em interrogatório pelo delegado Heberth Montenegro e após os procedimentos na delegacia, serão encaminhados a uma unidade prisional da região.  

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mais duas ordens judiciais em operação para apurar homicídio cometido por facção criminosa na Capital

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais dois mandados de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (08.12), em continuidade à operação Comando da Lei, deflagrada pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A operação foi desencadeada para cumprimento de ordens judiciais decretadas pela Justiça com base em investigações desencontradas pelo Núcleo de Repressão a Homicídios cometidos por Organizações Criminosas, da DHPP, para apurar o homicídio que vitimou Rogério Pinheiro de Paula, de 33 anos.

Os mandados de busca e apreensão domiciliar cumpridos nesta quinta-feira tIverm como alvo um casal, que de acordo com as investigações, devido a desentendimentos com a vítima foi responsável por acionar a organização criminosa para “dar uma resposta”, resultando na sua execução.

A vítima foi agredida pelos suspeitos com pedaços de pau e supostamente por uma enxada em frente a sua residência, ocasião em que conseguiu se desvencilhar das agressões, dando uma facada em um dos agressores e em seguida fugindo para casa dos pais.

Os criminosos seguiram a vítima que foi contida na residência e cruelmente executada com três disparos de arma de fogo em frente a sua mãe, que chegou a implorar para que os suspeitos não matassem seu filho.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana