conecte-se conosco


Entretenimento

Jonas Brothers continuam com disney rock divertidinho no 1º álbum em 10 anos

Publicado

Por Braulio Lorentz, G1

“Happiness Begins”, quinto álbum de estúdio dos Jonas Brothers, sai quase 10 anos depois do último lançamento do trio de irmãos. Mas quem esperar algo diferente do Disney rock divertidinho da era anterior da banda vai quebrar a cara.

Os Jonas continuam fazendo o que sabem: canções para menininhas suspirarem, menininhos dançarem timidamente; ou vice-versa.

A banda se reinventa como um Maroon 5 mirim com três sub-Shawn Mendes. “Every single time” faz pensar que o mundo talvez não precise de mais uma banda achando que o reggae começou com “Rude”, do MAGIC. Mas talvez esteja sendo rude.

Muitas vezes, eles parecem mirar no hit “Cake By The Ocean” (do DNCE, banda de Joe Jonas), mas passam meio longe.

Acertam em truques de composição e arranjo já ouvidos com James Bay e Bryan Adams (“Hesitate”, “Love Her”); Avicii e Chainsmokers (“Rollercoaster”); ou Taylor Swift (“I Believe”). Todas são divertidinhas, trazem uma sensação de paz, de já se ter ouvido aquilo antes. E melhor.

O novo disco do grupo americano também tem:

  • Músicas que chupam de tudo quanto é gênero que toca na rádio Disney e poderiam rechear playlists de pelo menos 10 gêneros diferentes no Spotify e YouTube
  • Baladas melosas dando destaque a Nick Jonas, o mais talentoso e um Paul McCartney mirim (desculpem, beatlemaníacos)
  • A presença de três dos produtores mais requisitados por Taylor Swift. Greg Kurstin, Shellback e Ryan Tedder tentam atualizar o som do trio
  • Letras sobre relacionamentos e a vida pós-fama, com metáforas sobre retornar, montanha-russa da vida, ser ou não ser cool, encontrar alegria na tristeza

Em “Cool”, você poderá notar algo do R&B no estilo “Hallo” de Beyoncé diluído até o último fio de cabelo bem aparado. Vocais picotados e arranjo com aquela cadência de sempre são uma cortesia de Tedder, um dos autores do clássico da cantora.

Se já havia tomado conhecimento da história contada no vídeo, vai se divertir de novo com a cara de pau de “Sucker”. A boa canção copia uma boa canção que copiou outra boa canção. É indie pop eletrônico dançante tipo Portugal the Man para se ouvir em um Lollapalooza da vida.

O álbum vem acompanhado do lançamento do documentário “Chasing Happiness”, disponível na Amazon Prime. Além de falar dos seis anos em que ficaram separados, o grupo fez duas revelações: foi Nick quem pediu uma pausa; e “Lovebug”, de 2008, foi escrita para Miley Cyrus.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Participante de No Limite já trabalhou como drag queen de bigode

Publicado

Participante de No Limite foi Drag Queen antes do reality
Reprodução/GShow

Participante de No Limite foi Drag Queen antes do reality

Victor Hugo já foi Colírio da Capricho, artista circense, DJ e drag queen antes de entrar em No Limite 6.  O participante é fã do programa RuPaul’s Drag Race e, desde 2011, tinha muita vontade de se montar.

Inspirado na cantora Dolly Parton, Victor compôs o alterego artístico Joline Parton, e conheceu a artista Kika Boom, famosa drag que está conquistando o Brasil cada vez mais com sucessos Tá Quente e Som Legal. 

“Tudo começou em uma viagem com os amigos de Goiânia para o Rio de Janeiro, em 2013. Não éramos tão próximos, mas foram tantos perrengues e situações engraçadas que a amizade foi selada ali”, disse ele sobre como conheceu Kika. Os dois são amigos até hoje e, inclusive, Victor já foi DJ da drag queen. 

Por mais que Victor não atue mais como Joline Parton, ele continua acompanhando fielmente artistas como Pabllo Vittar, Gloria Groove e, claro, a própria Kika.

“Ele se inspirou pelas drags mais alternativas da cena Club Kid. A desconstrução de gênero e o excesso sempre fizeram parte do que ele ama, por isso o bigode sempre foi a sua marca, mesmo quando montado. O circo também sempre fez parte de suas inspirações, como o Freak Show e Clown”, disse o marido de Victor Hugo. 

*Com a colaboração de Gabriela Ramos.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Ex-marido de Britney Spears continuará na prisão

Publicado

Ex-marido de Britney Spears continuará na prisão
The Music Journal Brazil

Ex-marido de Britney Spears continuará na prisão

Após o escândalo de Jason Allen Alexander invadindo o casamento de Britney Spears, o ex-marido da cantora continuará na prisão por tento indeterminado. O juiz que conduzia a audiência, que ocorreu nesta segunda-feira (27), seguiu com a detenção e foi a favor das acusações contra ele, que incluem invasão de propriedade e vandalismo.

O defensor público de Jason Alexander argumentou que as acusações de perseguição contra o seu cliente eram infundadas, não havendo provas o suficiente de que ele estivesse invadido o casamento para prejudicar Britney. O juiz não foi a favor da defesa e deu a voz de prisão.

Alexander acabou por chegar atrasado na audiência devido a complicações com o novo coronavírus. Ele acabou tendo que ser transportado para o Tribunal Superior do Condado de Ventura usando uma máscara, pois acabou sendo exposto ao vírus.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana