conecte-se conosco


Entretenimento

Luan Santana faz declaração apaixonante para Jade Magalhães

Publicado

DA CARAS

Luan Santana usou o Dia dos Namorados para fazer um textão apaixonante para a namorada, Jade Magalhães. Pelo texto, ele constrói toda a história do casal.

“Eu acredito no amor. acredito quando te olho. acredito quando sorri pra mim. estamos há 11 anos juntos, entre idas e vindas e mesmo assim você ainda me causa um frio na barriga. pense, há 11 anos atrás eu tinha 17 anos e você, uma menina aprendendo a dar os primeiros passos na vida. nós crescemos juntos em meio a tanta turbulência, e o amor sobreviveu. é por isso que acredito no amor. é por isso que canto ele nas minhas canções. quero me casar com você, quero ter filhos com você, quero morar numa casa com uma cerquinha branca onde o sol se esconde por detrás da montanha. seja minha esposa, minha mulher, a mãe dos meus filhos, a avó dos nossos netos, mas nunca deixe de ser minha namorada”, escreveu ele na legenda.

Recentemente, Luan entrou em uma polêmica ao divulgar que não estará presente na gravação do DVD de Paula Fernandes, nesta quarta-feira, 12. Os cantores fazem parte da canção “Juntos”, que viralizou na web por conta do refrão onde cantam “Juntos e shallow now”.

No momento Luan está curtindo uma viagem com a namorada Jade Magalhães na Argentina. Mas antes de embarcar no passeio romântico com a morena, o sertanejo se apresentou no último sábado, 8, em um festival de festa junina no interior de São Paulo e acabou levantando suspeitas de climão com Paula, já que não cantou a versão gravada junto com a artista. No local, Luan revelou ao portal G1 que não conversou com a cantora depois do lançamento da música, no começo do mês passado.

“Desde que fizeram o convite, a gravadora Som Livre e gestores entenderam que era necessário o Luan focar integralmente no seu DVD, por isso não estará na gravação do DVD da Paula Fernandes a quem deseja todo sucesso e as melhores vibrações. O trabalho já está eternizado na canção. Luan tirou três dias de folga na extensa e lotada agenda e está curtindo com a namorada Jade Magalhães”, informou a assessoria do artista.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Turismo Pet Friendly é uma realidade no Estado do Rio e uma tendência para todo o país

Publicado

Não é moda! O turismo e as opções de lazer pet friendly vieram para ficar. São uma realidade e uma oportunidade de negócio, afinal hoje em dia um número cada vez maior de pessoas não quer mais se separar dos seus animais de estimação, nem mesmo nas viagens. O tema foi debatido durante o V Encontro de Inovação e Empreendedorismo em Turismo – Saúde e Bem-estar, organizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo (NPTU) da UNIGRANRIO com apoio da FAPERJ, coordenado pela professora Deborah Zouain.

– O Turismo pet friendly é um segmento que vem crescendo nos últimos anos, em especial após a Pandemia. E adequações de políticas nos meios de hospedagens e restaurantes se faz cada vez mais necessário, afirma Paola Lohmann, pesquisadora do NPTU.

Entre as especialistas no assunto que discutiram esta temática durante o evento, estavam a empresária Juliana Stephani, CEO da PETFriendly Turismo e Camila Costa, Subsecretaria de Proteção e Bem-estar Animal do Estado do Rio de Janeiro.

A empresária Juliana Stephani contou que quando mais nova, ao fazer sua faculdade, morou 5 anos fora do Brasil e nunca conseguiu levar seu cachorro Thor, seu filho de quatro pernas, para ficar com ela.

– É como se faltasse alguma coisa em mim, assim na minha vida, foi com essa experiência que quando eu voltei pro Brasil eu falei: pronto ninguém mais vai precisar passar pelo que eu passei.  Eu vou me dedicar a fazer Pets viajarem pelo mundo. Na verdade, hoje eu penso que são famílias multi espécies e devem ficar unidas independente de destino. Atualmente, os pets não são simplesmente mais cães e gatos que a gente tem no quintal, que ficam na rua e que entram e saem da sua casa. São filhos, membros da família.

A partir daí ela montou sua empresa que ajuda animais e pais de pets a viajarem juntos não importa o lugar do mundo. Ela realiza sonhos.

Evidencia-se um enorme campo para se empreender nesta área, em especial no âmbito das viagens, sejam estas nacionais ou internacionais, afirma Kaarina Virkky, pesquisadora do NPTU.

No Estado do Rio, uma ação mostra que os serviços Pet Friendy estão sendo incentivados também pelo setor público. Camila Costa falou sobre o selo que foi desenvolvido pelo órgão.

– É um selo que credencia todos os estabelecimentos comerciais, os hotéis que aceitam receber nossos animais de estimação. É uma forma de estimular o turismo aqui no nosso estado. Afinal nossos bichinhos merecem ser muito bem recebidos em todos os locais. – comentou.

Em Friburgo, no Spa Maria Bonita, o serviço Pet Frindley foi uma das mudanças que ocorreu após a pandemia, uma necessidade que o local percebeu e abraçou, afinal,  quando o hospede está perto do seu animal de estimação, ele fica muito mais feliz.

– Antigamente, a gente não hospedava animais, não hospedava bebês. Até que uma que pessoa que ficou morando lá, por meses, pediu para a gente gradear a varanda dela para poder trazer os gatos. Assim, fomos nos adaptando e agora somos Pet Friendly. E também temos uma programação que se chama Spa Maria Bonitinha que é dedicada às crianças. – disse a atriz Tânia Alves, proprietária do SPA, que também esteve presente no evento.

O V Encontro de Inovação e Empreendedorismo em Turismo – Saúde e Bem-estar, organizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo da UNIGRANRIO com apoio da FAPERJ aconteceu no dia 22 de novembro de 2023, no Museu Histórico Nacional, no Centro do Rio de Janeiro.  

Os painéis do evento podem ser acessados na íntegra pelo link: https://nptu.com.br/2023-2/https://nptu.com.br/2023-2/

Fonte: TOP FAMOSOS

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

V Encontro de Inovação e Empreendedorismo em Turismo – Saúde e Bem-estar : setor  turístico precisa se adaptar às pessoas com restrições alimentares

Publicado

Viajar não devia ser uma preocupação, mas quando se tem restrições alimentares é preciso tomar os devidos cuidados, pois as consequências podem ser graves causando inclusive sérios danos à saúde. Esta importante questão foi um dos pontos de debates do V Encontro de Inovação e Empreendedorismo em Turismo – Saúde e Bem-estar, organizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo da UNIGRANRIO (NPTU), com apoio da FAPERJ, coordenado pela professora Deborah Zouain.

“O setor de alimentos e bebidas deve estar atento às demandas dos viajantes que se acentuam neste período pós-pandemia, em especial no que tange a escolha de uma alimentação mais saudável. Muitos turistas possuem sim, restrições alimentares, com intolerância ao glúten, por exemplo. Mas outros são vegetarianos ou aderem ao movimento do veganismo por opção. E os meios de hospedagem assim como os bares e restaurantes devem diversificar a oferta das refeições, com olhar mais inclusivo.” afirma Paola Lohmann, pesquisadora do NPTU.

Durante o terceiro painel do evento, o Chef Marcelo Horta, embaixador da Associação de Celíacos do Brasil – ACELBRA-RJ, a nutricionista infantil Luciana Justos, a Chef vegana Raquel Cardoso e Suzane Boyadjian, presidente da ACELBRA- RJ falaram especificamente sobre o tema alimentação.

– O mercado de alimentação saudável tem tido um crescimento exponencial e, por sete anos seguidos é o mercado que mais cresce no mundo. Se alimentar para não adoecer, para ter uma melhor saúde, para viver mais e com qualidade virou prioridade, e a rede hoteleira, os restaurantes, o setor do turismo como um todo que não tiver esse olhar e se atualizar com essa nova demanda  acaba deixando de atender a uma parcela, cada vez maior, da população e já sofre consequências econômicas- comentou o Chef Marcelo Horta.

Luciana Justos trabalha em uma área específica da nutrição infantil. Ela é mãe de um gêmeo TEA e um em pesquisa de TDAH.

– Um turismo inclusivo, com oportunidades para pessoas com deficiência explorarem o mundo de maneira acessível e significativa, é uma tendência que não beneficia apenas os viajantes mas também transforma comunidades e setores turísticos criando uma sociedade mais inclusiva e justa. Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo apontou que 53,5 dos turistas com deficiência não viajam por falta de acessibilidade. – explica Luciana

Neste sentido, evidencia-se uma oportunidade para empreendedores na área de turismo, com o olhar para esta demanda que é bem específica. Um cuidado com as famílias, desde a criança até o idoso, que muitas vezes apresenta algum tipo de dieta alimentar.

A Chef Raquel Cardoso não tem problemas de restrição alimentar, mas ela escolheu ser vegana e com o tempo resolveu empreender na área levando aos consumidores produtos que eles têm dificuldade de encontrar no mercado.

– Eu trabalho com a alimentação inclusiva e o vegano aborda tudo, né? É uma coisa importante de se pensar, que a gente consegue fazer um produto que inclui a todos e isso é uma virada de chave.  Ainda existem muitas dificuldades de inclusão de alimentos veganos, apesar de haver muitas possibilidades. Explorar sabores e receitas pode proporcionar a mesma experiência gastronômica que uma tradicional, explica a Chef, que realiza eventos e atende aos diversos públicos, comercializando produtos para pessoas que precisam e também as que optam por manter uma alimentação saudável.

Suzane Boyadjian, presidente da Acelbra-RJ (Associação dos Celíacos do Rio de Janeiro) e portadora da doença celíaca também descreveu a dificuldade de opções seguras para essa parcela da população, assim como afirma sua dificuldade de fazer turismo.

– Se a gente está falando de uma pessoa com a condição celíaca e que vai viajar, geralmente, ela tem que se programar e ver o que que tem de opções seguras tanto de hospedagem quanto de restaurantes. E aí a gente se depara com a grande oportunidade que existe no mercado brasileiro. São Paulo está um pouquinho a frente, porque já tem opções mais elaboradas de comida que atende ao público com doença celíaca. Mas você chega no Rio de Janeiro, que é um lugar de muito turismo e não encontra  hoteis e restaurantes com o mesmo serviço. É claro que encontra um ou outro, mas são pouquíssimos aptos e seguros para celíaco. – comentou Suzane, que ainda falou do projeto chamado “Passaporte sem Glúten”, com o intuito de cadastrar os usuários, quantificar dados para a construção de políticas públicas que tratem a temática. Movimentar a rede, com descontos, dentre outras vantagens também são benefícios que o Passaporte traz para os usuários.

O V Encontro de Inovação e Empreendedorismo em Turismo – Saúde e Bem-estar, organizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo da UNIGRANRIO com apoio da FAPERJ aconteceu no dia 22 de novembro de 2023, no Museu Histórico Nacional, no Centro do Rio de Janeiro.  

Os painéis do evento podem ser acessados na íntegra pelo link: https://nptu.com.br/2023-2/

 

Fonte: TOP FAMOSOS

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana