conecte-se conosco


Mato Grosso

Operação Amazônia aplica R$ 938 mil em multas por desmatamento ilegal em sete propriedades de Marcelândia

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em conjunto com o Exército Brasileiro, aplicou R$ 938,300 mil em multas ambientais pelo desmate ilegal de 248,8 hectares em sete propriedades, fiscalizadas entre os dias 19 a 22 de julho, no município de Marcelândia (620 km ao Norte de Cuiabá). Foram apreendidos durante esta etapa da Operação Amazônia um trator esteira, uma máquina pá-carregadeira, um caminhão, duas motos e duas motosserras.

As alterações na vegetação foram identificadas por meio do Sistema de Monitoramento por Satélite, que permite o monitoramento praticamente em tempo real de todo o território mato-grossense, com alertas de desmatamento indicando a localização exata da alteração na vegetação.

Ocorrência

Em uma fazenda de Marcelândia, foi identificado o desmatamento de aproximadamente 34,8 hectares sem autorização do órgão ambiental. Na vistoria, foram encontradas também toras de madeira prontas para serem transportadas. A extração seletiva de toras geralmente é o primeiro passo para o desmatamento ilegal. A multa aplicada foi de R$ 174 mil, correspondente a R$ 5 mil por hectare de desmatamento ilegal. Por satélite, foi possível identificar que o desmatamento ocorreu entre 2020 e 2021.

Em outra propriedade, a multa aplicada foi de R$ 74 mil pelpo desmatamento ilegal de 14,8 hectares de vegetação nativa do Bioma Amazônia sem autorização ambiental. á na quarta área fiscalizada a multa aplicada foi de R$ 107,5 mil por desmate ilegal de 21,5 hectares. Nas áreas em que não foi possível identificar o proprietário pelo cadastro em órgãos ambientais, a equipe de fiscalização irá utilizar a numeração da Unidade Consumidora do relógio da energia elétrica da propriedade para identificar e autuar o infrator.

Também por desmate sem autorização, uma quarta área foi fiscalizada e a multa chegou a R$ 75 mil pelo desmate de 15 hectares. O proprietário do quinto imóvel rural fiscalizado foi multado em R$ 58,5 mil pelo desmate ilegal de 11,5 hectares. 

Na sexta área fiscalizada foi constatado o desmate ilegal de 67 hectares neste ano, e a apreensão de um trator esteira da marca Komatsu.O maquinário foi removido com caminhão prancha e destinado para o pátio da Sema-MT. A multa aplicada foi de R$ 335 mil.

Outra fazenda localizada em Marcelândia foi alvo da fiscalização, onde a equipe contatou o desmate de 84 hectares, e apreendeu uma pá carregadeira, identificou um trator pneu em más condições, que foi deixado no local, um caminhão, duas motos, duas motosserras, e 297 toras de diversos tamanhos extraídas de forma ilegal. A multa aplicada foi de R$ 114,3 mil.

A plataforma de monitoramento por satélite é financiada pelo Programa REM MT (do inglês, REDD para Pioneiros), que é uma premiação ao Estado do Mato Grosso pelos resultados na redução do desmatamento nos últimos 10 anos.

O Exército Brasileiro reforça de modo temporário as ações de combate aos crimes ambientais em Mato Grosso por meio da Operação de Garantia da Lei da Ordem (GLO) e da Operação Samaúma, que atua principalmente no Bioma Amazônia. 

Operação Amazônia

A operação Amazônia integra órgãos estaduais e federais, sob coordenação da Sema-MT, para coibir crimes ambientais, monitorar e fiscalizar mudanças na vegetação, promover o embargo de áreas, apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores.

Os 10 municípios que mais desmatam são os principais alvos das ações coordenadas pela Operação Amazônia. São eles: Colniza, Nova Bandeirantes, Aripuanã, Peixoto de Azevedo, Apiacás, Querência, União do Sul, Marcelândia, Juara, e Rondolândia.

O Estado de Mato Grosso já aplicou mais de R$ 808 milhões em multas ambientais neste primeiro semestre, por meio da Operação Amazônia. A ação faz parte da política de tolerância zero aos ilícitos ambientais determinada pelo governo. 

Integram a iniciativa as Secretarias de Estado de Meio Ambiente, de Segurança Pública, o Exército Brasileiro, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), Ministério Público Federal (MPF) e Ibama.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Seduc realiza formação continuada de professores da Educação de Jovens e Adultos

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) lança, a partir da próxima quarta-feira (29.09), mais uma etapa da formação continuada de 2021 para os profissionais da educação. Em formato online, o curso atenderá os profissionais que atuam na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e suas especificidades: EJA Urbana, Educação para Migrantes, Educação em Prisões, Educação Socioeducativa, Exames Certificadores e Programa Mais MT Muxirum.

Atualmente, o Estado oferece a Educação de Jovens e Adultos em 182 unidades escolares urbanas, com mais de 39 mil estudantes matriculados. Por ser um Estado de longa extensão territorial, diverso em realidades e identidades regionais, o ensino dos jovens e adultos também se desdobra nas suas especificidades como escolas de campo, especiais, quilombola e indígenas.

Com uma carga horária de 40 horas, a formação será realizada no período de 29 de setembro a 18 de dezembro. O objetivo é orientar os docentes em relação à articulação prático-teórica, que auxiliará no cotidiano do ensino.

Dividido em 12 módulos, o curso permitirá ainda que cada especificidade aprofunde em questões interdisciplinares que promovem a interação e troca de experiências entre os profissionais da educação pertinentes à realidade mato-grossense.  Os vídeos apresentarão vivências aplicadas em sala de aula como o uso de metodologias ativas e também os relatos de estudantes egressos.

Disponíveis em formato de vídeoaula, o primeiro tema “Elementos fundamentais da história da EJA no Brasil e em Mato Grosso: lutas, conquistas, institucionalização – enfrentamentos e avanços” já está liberado pela plataforma. Os interessados devem acessar a plataforma COS – SEDUC/MT.

Passo a passo para cadastrar na plataforma moodle da COS – SEDUC/MT

1ª  Etapa – Acessar o link:  http://ead.seduc.mt.gov.br/login/index.php      

2ª  Etapa – Clicar na opção criar uma conta (preencher todos os campos e conferir as informações antes de confirmar) 

Caso tenha dificuldade de acessar:  http://cos.seduc.mt.gov.br/-/16932359-confira-um-passo-a-passo-do-primeiro-acesso-na-plataforma-de-cursos-da-cos   

3ª  Etapa – Verificar a caixa de entrada, lixeira e spam do e-mail cadastrado, confirmando o cadastro.  

4ª Etapa – Clicar na imagem referente a Formação “A Educação de Jovens e Adultos em Mato Grosso, Desafios e Concepções para o sucesso das práticas pedagógicas”.  

5ª Etapa –  Inserir a chave de inscrição EJA    

6ª  Etapa – Preencher o formulário contendo os dados pessoais (dentro da Plataforma). 

OBS:  Atenção nas letras maiúsculas contidas na chave de inscrição.

Para outras informações, entrar em contato pelo e-mail: [email protected]    

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil apreende quase cinco toneladas de maconha transportadas em meio a uma carga de tutano

Publicado


A Polícia Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). apreendeu na manhã desta terça-feira (28.09), aproximadamente cinco toneladas de maconha que eram transportadas na câmara fria de uma carreta, junto a uma carga de tutano. A ação contou com apoio Delegacia Regional de Rondonópolis, Delegacia de Alto Taquari e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

O motorista que fazia o transporte da carga foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa.

As diligências iniciaram após a equipe da GCCO receber informações de que um grupo criminoso estava se organizando para transportar grande quantidade de produtos ilícitos, entre entorpecentes e armas de fogo, oriundos do estado de Mato Grosso do Sul.

Segundo investigações, os criminosos utilizariam rotas alternativas para tentar escapar da fiscalização policial. Com base nos levantamentos preliminares, os policiais passaram a monitorar um veículo (cavalo e carreta) utilizado pelo grupo criminoso e conseguiram fazer a abordagem na chegada à cidade de Alto Taquari.

Em buscas no semirreboque foi encontrada a carga de aproximadamente cinco toneladas de maconha, que estava escondida em meio a uma carga de 10 toneladas de tutano (avaliada em R$ 30 mil). Questionado, o motorista confessou que buscou a carga de tutano em Cuiabá, com a intenção de esconder os entorpecentes na câmara fria, colocando lacre e tendo nota fiscal em caso de possível abordagem. 

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Alto Taquari, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa.

Segundo o delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, a droga seria distribuída para diversas cidades do estado. “Foi necessária uma abordagem rápida, antes que o entorpecente fosse distribuído. As investigações seguem em andamento para identificar outros envolvidos no crime”, disse o delegado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana