conecte-se conosco


Policial

Operação integrada cumpre 16 mandados contra organização criminosa envolvida em quatro homicídios na região de fronteira

Publicado


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Quatro homicídios cometidos a mando de uma facção criminosa na região de fronteira foram esclarecidos pela Polícia Civil, na última semana, com base em investigações da Delegacia de Porto Esperidião e 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres.

O trabalho investigativo resultou na operação Xeque-mate, fase Porto Esperidião, deflagrada dentro da operação integrada Risp 06: “Pacto Pela Vida”, realizada pela Polícia Civil, Polícia Militar e Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

 No total, 16 ordens judiciais, sendo 15 mandados de busca a apreensão domiciliar e um de prisão temporária, foram cumpridas na última sexta-feira (24), nas cidades de Porto Esperidião, Glória D’Oeste e Cáceres.  

Os trabalhos resultaram em duas pessoas presas em flagrante, além da apreensão de drogas, diversos aparelhos celulares, uma arma de fogo, e objetos recuperados  provenientes de furto ou roubo.

Grande parte dos alvos identificados já está presa por outras condutas criminosas e além terem a participação identificada nos homicídios ocorridos nas cidades de Porto Esperidião e Cáceres, as investigações apontaram o envolvimento dos suspeitos em crimes de tortura, lesão corporal, tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

Segundo as investigações, os suspeitos estão envolvidos nos homicídios de Karine Melo da Silva, ocorrido no dia 23 de fevereiro, e de Anderson Claudio Vital Ferreira, no dia 05 de julho, na cidade de Porto Esperidião. As duas vítimas tiveram os corpos encontrados no Rio Jauru, sendo a vítima Karine encontrada amordaçada e com mãos e pernas amarradas e Claudio com sinais de tortura. 

O mesmo grupo também estaria envolvido em dois homicídios em Cáceres, que vitimaram Marinaldo Junio Ferreira da Silva, no dia 30 de julho e Thiago Martins da Silva, no dia 10 de agosto. As vítimas foram executadas com disparos de arma de fogo. 

Os quatro homicídios foram cometidos por integrantes da organização criminosa, motivados pelo fato das vítimas não acatarem as ordens da facção, como atuar no comércio de entorpecentes ou pagar a parte destinada ao grupo para poder vender a droga. 

Segundo o delegado responsável pelas investigações em Porto Esperidião, Edison Ricardo PicK, inicialmente as investigações apuravam situações de  tráfico de drogas e associação para o tráfico, assim como crimes de tortura e lesão corporal que vinham ocorrendo na cidade. 

Durante as investigações, os suspeitos eram monitorados, sendo constatado que eles estavam fazendo a traficância, vindo da Bolívia com o entorpecente. Em ação conjunta com o Gefron foi realizada a prisão dos suspeitos, que foram encaminhadas para a Defron para realização da prisão em flagrante.

“A partir dessa prisão, foi possível identificar os integrantes da facção criminosa e fazer o vínculo entre os inquéritos e os investigados nas ações criminosas, esclarecendo os dois homicídios bárbaros ocorridos na cidade”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Quatro são presos pela Polícia Civil em ‘escritório do crime’ criado para aplicar golpes de estelionato

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Quatro pessoas foram na tarde desta sexta-feira, 22 de outubro, em Rondonópolis, depois que a Polícia Civil flagrou um grupo, no bairro Jardim Atlântico, que mantinha um ‘escritório do crime’ criado para a prática de golpes de estelionato.

Uma investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) apontou que na residência, diversas pessoas se reuniram para planejar e executar golpes, entre eles, de estelionato.

No local havia seis pessoas, todas com vários registros criminais, e quatro delas estavam com mandados de prisões decretados e em aberto por crimes como roubo, tráfico e organização criminosa.

A equipe da DERF apurou ainda que o grupo planejava cometer crimes neste final de semana, em Rondonópolis.

Com os suspeitos foram apreendidas anotações, documentos, chips lacrados de telefonia celular. Eles foram autuados em flagrante por associação criminosa e posse de drogas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Policiais civis de Barra do Garças são capacitados em atendimento humanizado a vítimas de violência

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá) participaram, nesta sexta-feira (22.10), de uma capacitação voltada a servidores da Segurança Pública para o atendimento humanizado a vítimas de violência.

A capacitação foi promovida pela Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher de Barra do Garças, em parceria com a faculdade Unicathedral, e conta com a participação de policiais civis e militares. 

Os temas abordados na capacitação são “Princípios e práticas de formação de policiais para atendimento às mulheres em situação de violência”, “Como, quando e como a submissão feminina passou a existir”, “Crimes com investigações atribuídas à Delegacia da Mulher”.

Entre os palestrantes estão a professora Fiona Macaulay, de uma universidade da Inglaterra, a representante do Ministério Público, Michelle Moraes Santos e a delegada Jozirlethe Criveletto, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá.

Segundo a diretora de projetos da Rede de Frente, investigadora Andréa Guirra, a capacitação é ministrada presencialmente na Câmara Municipal de Vereadores de Barra do Garças e também on-line. 

“Além dos servidores da área de segurança, a capacitação também conta com a participação do público em geral, como alunos e pessoas de outros municípios que acessam o conteúdo de forma remota”, disse a investigadora.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana