conecte-se conosco


Economia

Petróleo: produção em regime de partilha soma 486 mil barris em abril

Publicado

A produção de petróleo média dos quatro contratos em regime de partilha alcançou, em abril deste ano, 486 mil barris de petróleo por dia (bpd), aumento de 3% em relação ao mês anterior. O dado consta no Boletim Mensal de Contratos de Partilha de Produção, divulgado hoje (13) pela Pré-Sal Petróleo (PPSA).

O campo que mais produziu no período foi Búzios, situado na Bacia de Santos, com 429 mil bpd. O restante foi produzido pelo Campo de Mero (44 mil bpd), Entorno de Sapinhoá (8 mil bpd) e Tartaruga Verde Sudoeste (4 mil bpd).

No mês em questão, a União teve direito à parcela de 18,8 mil bpd do total da produção diária, denominado Excedente em Óleo da União. Desse total, 6,9 mil bpd vieram de Mero, 6,1 mil bpd de Búzios, 5,4 mil bpd do Entorno de Sapinhoá e 400 bpd de Tartaruga Verde Sudoeste.

A PPSA informou que, desde o início da série histórica do regime de partilha, em 2017, a produção acumulada é de 167 milhões de barris de petróleo. Até abril deste ano, a parcela acumulada de petróleo da União era de 14 milhões de barris de petróleo.

Gás

Também no mês de abril, a produção total do gás natural com aproveitamento comercial mostrou média de 1,39 milhão de metros cúbicos por dia (m³/dia) em três contratos. Búzios contribuiu com 1,16 milhão de m³/dia, enquanto Entorno de Sapinhoá e Tartaruga Verde Sudoeste produziram 202 mil e 31 mil m³/dia, respectivamente. Em comparação a março, o volume de gás disponível apresentou aumento de 19%.

Em relação ao Excedente em Gás Natural, a União teve direito a 164 mil m³/dia em abril, dos quais 145 mil m³/dia foram provenientes do Entorno de Sapinhoá; 16 mil m³/dia de Búzios; e 3 mil m³/dia de Tartaruga Verde Sudoeste. Desde 2017, a produção acumulada de gás natural com aproveitamento comercial, em regime de partilha de produção, atinge 519 milhões de m³, sendo 119 milhões de m³ de direito da União.

A empresa PPSA atua na gestão dos contratos de partilha de produção, gestão da comercialização de petróleo e gás natural e na representação da União nos acordos de individualização da produção.

Edição: Denise Griesinger

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Sem Censura desta segunda recebe o empresário Bruno Diniz

Publicado

O programa Sem Censura, da TV Brasil, desta segunda-feira (4) recebe o empresário e especialista em inovação no mercado financeiro Bruno Diniz. Na conversa com a Jornalista Marina Machado ele conta como percebeu o crescimento das fintechs no mercado mundial e decidiu atuar no segmento. Ele explica o conceito desse tipo de negócio e da tecnologia financeira. Também fala sobre a bancarização e educação financeira da população brasileira.

Bruno Diniz é empresário. Considerado um dos principais influenciadores do segmento fintech no país, Diniz é também colunista da revista Exame, professor de inovação voltada ao mercado financeiro nos cursos de MBA da USP ESALQ, conferencista e autor dos best-sellers O Fenômeno Fintech e A Nova Lógica Financeira.

Participam desta edição como debatedores convidados o repórter do Jornal da Band Filipe Peixoto e o economista Jason Vieira.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Escrava Isaura, com transmissão para todo o país em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação PúblicaTV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica.
Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV.

Sem Censura – Bruno Diniz
Segunda-feira (04), às 21h, na TV Brasil

Facebook 
Twitter 
Instagram 
YouTube
TikTok 

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

BB e agência francesa liberam 100 mi de euros para energia renovável

Publicado

Os desenvolvedores de energia renovável ganharão um incentivo para terem acesso a recursos. O Banco do Brasil (BB) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) assinaram, nesta semana, um contrato para viabilizar a liberação de 100 milhões de euros em financiamentos para projetos no setor.

Segundo o Banco do Brasil, a parceria ajuda no cumprimento de metas da Agenda 2030, plano de ação global com 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas de erradicação da pobreza.

O acordo permitirá que o BB expanda a oferta de empréstimo para projetos de energia renovável para as pessoas físicas e para as pessoas jurídicas na categoria varejo pelos próximos dez anos. A AFD também destinou 300 mil euros para financiar projetos de cooperação técnica.

O Banco do Brasil calcula que os 100 milhões de euros, que equivalem a R$ 555 milhões no câmbio atual, gere 3,1 mil empregos. Esse investimento, informa a instituição financeira, evitará a emissão de cerca de 113 mil toneladas de gás carbônico por ano.

Atualmente, o BB aplica cerca de R$ 300 bilhões em projetos de sustentabilidade ambiental e social. Em relação ao setor de energia renovável, o banco destina cerca de R$ 10 bilhões para essa finalidade e tem como meta emprestar R$ 15 bilhões até 2025.

Ampliação

A instituição pretende ampliar as parcerias com a AFD nos próximos anos. Em maio, durante o congresso Mercado Global de Carbono, o BB e a AFD firmaram um memorando de entendimentos que prevê novas oportunidades de financiamentos a estados e municípios.

As linhas de crédito para os governos locais se concentrarão em projetos de infraestrutura de saneamento, incluindo o tratamento de esgoto e resíduos sólidos, energia renovável e eficiência energética, transporte limpo, mobilidade urbana, transição da infraestrutura para cidades inteligentes e adaptação a mudanças climáticas, saúde e educação.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Economia

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana