conecte-se conosco


Esportes

Ponte Preta perde por 2 a 1 para o Ituano; foco agora é vencer o dérbi

Publicado


Com um a menos desde o final do primeiro tempo, a Ponte Preta segurou um empate em 1 a 1 contra o Ituano até os 49 minutos do segundo tempo, quando o juiz marcou um pênalti polêmico e o adversário converteu, marcando 2 a 1.Com o resultado, a Macaca permanece dois pontos atrás da Ferroviária, segunda colocada do grupo, que joga ainda hoje à noite contra o Mirassol.

A Ponte agora volta os olhos para o 199º dérbi, às 21 horas desta quarta-feira, no Majestoso.”Difícil entrar assim, tomar um gol no finalzinho, mas temos um dérbi importante pela frente e vamos trabalhar bem durante a semana para vencer”, diz o meia Renatinho.

O jogo

Surpreendendo a Ponte, o gol do Ituano saiu logo no primeiro minuto de jogo, após rebote de Ygor Vinhas pego por Matheus, que abriu o placar. A Ponte foi pra cima. Aos 7, boa troca de passe de Yuri para Camilo, que passou por três e devolveu para Locatelli cruzar na área, mas a zaga cortou pra escanteio.

Aos dez, saiu o empate. Paulo Sérgio recebeu de Locatelli na entrada da área e rolou com classe para Apodi colocar no fundo das redes adversárias. 1 a 1. Aos dezenove, bom lance de Paulo Sérgio, abrindo para o estrenate Felipe, que cruzou na área para Camilo girar, mas a defesa cortou. No lance seguinte, o próprio Camilo levantou  na área, desta vez pelo outro lado, mas houve novo corte da zaga oponente.

Aos30, Yuri carregou a bola pela direita e passou para Camilo levamtar na área, mas o goleiro adversário conseguiu pegar a bola no alto. No minuto seguinte, nova entrada em profundidade de Camilo, que achou Paulo Sérgio na área, mas ele acabou desarmado. Aos 34, lance de perigo, com um chute colocado para bela defesa espalmada com uma mão por Ygor Vinhas.

Aos 36, pressão na área do adversário, com direito a Yuro dando passe por baixo das pernas do adversário para Apodi. Após muito bate e rebate, a bola acabou saindo pela linha de fundo. Aos 38, em falta de Yuri em Branquinho, o árbitro deu cartão amarelo para o pontepretano. Porém, alertado pelo VAR, reviu o lance e acabou expulsando Yuri. Com a expilsão, Moreno foi obrigado a tirar Paulo Sérgio e reforçar a defesa com Rayan.

Aos 46, Niltinho tentou a jogada individual pela direita, mas acabou travado na lateral do campo e caiu, pedindo falta, que o juiz não anotou.  No lance seguinte, boa defesa de Ygor Vinhas em chute do adversário. Aos 49, o juiz apitou o fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Ituano saiu pressionando e logo no primeiro minuto Ygor Vinhas fez boa defesa. Aos 13, Apodi recebeu em velocidade e carregou até o final do campo, disputando com a defesa. A bola acabou saindo pela linha de fundo. Na sequência, Niltinho recebeu falta perto da área e ele mesmo cobrou, com a zaga adversária cortando.

Tenando aproveitar a superioridade numérica, o Ituano pressionava e a Ponte fazia boa marcação. Aos 20, boa defesa de Ygor Vinhas, em bola venenosa do adversário. Aos 24, Pedrinho, que tinha acabado de entrar no jogo, foi parado com falta no campo ofensivo.  Aos 25, bela bola alçada pela Macaca na área, mas o goleiro adversário subiu e pegou no alto. Aos 28, boa chegada com o lateral Felipe, que carregou até o fundo do campo, cruzou na área e ganhou escanteio.

Aos 30, falta em Niltinho perto da área. O atacante cobrou, jogando na área e ganhou escanteio. Na cobrança, novo escanteio ara Macaca, após o goleiro defender jogando para fora. Aos 48, Renatinho cobrou falta, mas ela fez a curva e, ao fim, a Ponte ganhou lateral. Aos 49, o juiz marcou chamou o VAR e, num lance polêmico, deu pênalti para o Ituano. O adversário cobrou e o juiz encerrou o jogo.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Pirani vibra com ‘sonho realizado’ e quer Santos vivo no Paulista: “Vamos lutar até o fim”

Publicado


Com a goleada por 5 a 0 sobre o The Strongest na última terça-feira (4), na Vila Belmiro, pela 3ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores, o Santos FC voltou a vencer após cinco jogos de jejum na temporada. E o resultado diante dos bolivianos contou com a ótima colaboração da Gabriel Pirani.

O meia, de apenas 19 anos, foi o autor da assistência para Marinho abrir o placar antes do primeiro minuto e também anotou o segundo tento do Peixe na goleada. Empolgado com a boa apresentação no torneio continental, o camisa 20 vibrou com o sonho realizado.

“Foi um momento especial demais. Não só meu, mas também de toda a minha família. É uma luta diária que a gente tem para chegar no objetivo. Marcar um gol com essa camisa numa Libertadores é um sonho realizado. Tudo isso é fruto de muito trabalho. Agora é trabalhar mais ainda para que novos sonhos se realizem”, afirmou Pirani.

Com a esperança reavivada na Conmebol Libertadores, o Santos FC agora muda seu foco no Campeonato Paulista. O Alvinegro Praiano encara o Palmeiras nesta quinta-feira (6), às 21h, no Allianz Parque, pela 11ª rodada, e precisa da vitória para seguir sonhando com a classificação para as quartas de final do torneio.

Antes disso, porém, os santistas precisam dar uma ‘secada’ no Guarani. Na segunda colocação do grupo D, com 14 pontos, a equipe de Campinas faz clássico com a Ponte nesta quarta (5), às 21h, no Moisés Lucarelli. Caso consiga a vitória diante da Macaca, o Bugre consegue a vaga e elimina matematicamente o Santos FC do Paulistão.

“Vamos secar um pouco o Guarani contra a Ponte, sim. Mas temos que fazer a nossa parte também contra o Palmeiras. Vamos lutar até o fim e dar o máximo para vencer o clássico também. Sabemos que a situação no Paulista é difícil, mas vamos seguir lutando”, concluiu Pirani.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Luccas Claro comenta expectativa de completar 50 jogos pelo Fluminense

Publicado


Um dos grandes destaques da campanha do Fluminense no último Campeonato Brasileiro, Luccas Claro está prestes a atingir uma marca importante no clube. Ao entrar em campo na partida contra o Junior Barranquilla, nesta quinta-feira (6), na Colômbia, pela CONMEBOL Libertadores, o zagueiro irá completar 50 jogos com a camisa tricolor.

Identificado com o clube e a torcida, o camisa 4 celebrou a marca que atingirá e já projeta fincar raízes nas Laranjeiras.

“Será muito importante completar 50 jogos em um clube como o Fluminense. Não é fácil, independentemente da quantidade de jogos que nós temos. É uma marca importante para mim e estou muito feliz. Espero atingir marcas ainda maiores, sempre ajudando o Fluminense a buscar títulos e conquistar coisas grandes. Pela grandeza do clube, o Fluminense merece estar nos lugares mais altos. E espero ajudar com mais 50, mais 100 jogos, o máximo possível e fazendo sempre o meu melhor dentro de campo”, declarou o zagueiro.

Com uma vitória e um empate na CONMEBOL Libertadores, o Fluminense soma seis pontos e lidera o Grupo D da competição. E agora quer manter sua invencibilidade novamente fora de casa. Para isso, Luccas Claro pede muita dedicação ao time de guerreiros.

“Em clube grande é assim, sempre disputando jogos importantes. E poder voltar à Libertadores é sempre bom, ainda mais agora, mais adaptado, com mais confiança e vindo de bons resultados. Vai ser um jogo muito importante e espero fazer meu melhor para conquistarmos mais uma vitória”, comentou.

Luccas Claro chegou ao Tricolor no fim de 2019 e fez sua estreia no empate em 1 a 1 com o Avaí, em 1 de dezembro daquele ano. Desde então, nas 49 oportunidades em que defendeu o clube, o camisa 4 marcou seis gols (todos de cabeça), teve 28 vitórias, dez empates e 11 derrotas, além de ter conquistado o título da Taça Rio de 2020.

Na semana passada, na vitória por 2 a 1 diante do Santa Fe, na Colômbia, pela Libertadores, Nino, companheiro de zaga de Luccas Claro, alcançou a marca de 100 partidas pelo Fluminense.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana