conecte-se conosco


Policial

Reativação de Comitê de Inteligência vai fortalecer combate integrado ao crime organizado nos estados

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

O Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC) reativou, durante reunião realizada em Brasília, o Comitê Nacional dos Chefes de Inteligência, que passa a ser presidido pelo diretor de Inteligência da Polícia Civil de Mato Grosso, delegado Juliano Carvalho.

O Comitê de Inteligência foi criado em 2018 para assessorar o Conselho dos Chefes de Polícia Civil dos 26 Estados e Distrito Federal no assunto de inteligência policial, especialmente na definição de estratégias de combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro.

O delegado Juliano Carvalho explica que cabe ao comitê estabelecer diretrizes para uniformizar os procedimentos dos órgãos de inteligência, bem como elaborar a Estratégia e o Plano Nacional de Inteligência de Polícia Civil, além de assessorar o CONCPC em matérias de inteligência policial, especialmente as atinente as definições de estratégias de combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro.

“Para a Polícia Civil de Mato Grosso é uma honra compor esse comitê ao lado de profissionais extremamente capacitados e compromissados com a Segurança Pública no país. Juntos, vamos trabalhar para fortalecer a atividade de inteligência, com foco na capacitação de nossos profissionais, que é o maior ativo de todas as Policias. A integração das ações de inteligência, de sistemas operacionais, intercâmbio de profissionais, de informações e recursos tecnológicos, promovidos pelas reuniões do Comitê de inteligência, será crucial no enfrentamento a criminalidade organizada por meio da Polícia Civis”, afirmou o diretor de Inteligência.

A delegada Nadine Anflor, Delegada-Geral de Polícia Civil do Rio Grande do Sul e presidente do CONCPC, destaca que o fortalecimento da rede de inteligência entre todas as Polícias Civis possibilitará a troca de informações e experiências práticas da atividade, tudo, com foco no combate às organizações criminosas e a lavagem de dinheiro.

O Comitê de Inteligência tem como vice-presidente executivo o delegado Saulo Ribeiro Lopes, PCDG; e as vice-presidências regionais são representadas pelos chefes de inteligência das Polícias Civis de Santa Catarina (Sul), Rondônia (Norte), Pernambuco (Nordeste), Minas Gerais (Sudeste) e Mato Grosso do Sul (Centro-Oeste).

“Com o avanço das investigações financeiras no combate ao crime organizado, aumentou consideravelmente a necessidade da criação de uma padronização mínima de estruturas orgânicas e funcionais no ambiente da inteligência das polícias civis, de modo a garantir o fluxo sistemático e contínuo de informações relevantes do tema, tanto em relação ao assessoramento estratégico, como no operacional, prevenindo, reprimindo e controlando a criminalidade organizada”, destacou a delegada Simone de Aguiar Cunha Marques, Chefe de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco, que representa a região Nordeste no Comitê de Inteligência.

O vice-presidente executivo do Comitê de Inteligência, delegado Saulo Lopes, chefe de inteligência do Distrito Federal, frisa que além de estreitar laços de confiança e permitir uma troca mais rápida de informações, o CIPC também propiciará o intercâmbio de sistemas informatizados e recursos tecnológicos entre as agências. “A reativação do Comitê Nacional de Chefes de Inteligência de Polícia Civil representa o fortalecimento das atividades de inteligência de todas as Polícias Civis do país, pois promoverá a integração e a cooperação entre todas as agências centrais de Polícia Judiciária Estadual. O combate ao crime organizado se dá através da união de esforços e desígnios nas ações dos órgãos de inteligência”.

O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Resende, que é vice-presidente do CONCPC, pontua que a reativação do comitê é uma ferramenta importante de integração e interlocução entre os estados. “O delegado Juliano é um profissional de inteligência respeitado no País e Mato Grosso ganha com essa inclusão no comitê, que pode colaborar sobremaneira na troca de experiência e mais avanço para a inteligência nas investigações policiais”.

O vice-presidente do CONCPC informou ainda sobre a criação do Comitê de Tecnologia com as Polícias Civis que integram o conselho para que possam trabalhar sistemas conjuntos que alcancem mais celeridade aos processos investigativos e modernização das polícias.

CONCPC

É composto pelos chefes e delegados-gerais das Polícias Civis dos 26 estados e Distrito Federal e foi criado em 1998 para fortalecer práticas e experiências entre as instituições integrantes e qualificar a investigação criminal. Além disso, o CONCPC coordena operações nacionais para combater os mais diversos crimes em que a atribuição para investigação é das Polícias Civis.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil apreende aproximadamente cinco toneladas de maconha transportada em meio a carga de tutano

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). apreendeu aproximadamente cinco toneladas de maconha que eram transportadas, na câmara fria de uma carreta, junto a uma carga de tutano. A ação contou com apoio Delegacia Regional de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), Delegacia de Alto Taquari, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

O motorista que fazia o transporte da carga foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa.

As diligências iniciaram após a equipe da GCCO receber informações de que um grupo criminoso estava se organizando para transportar grande quantidade de produtos ilícitos, entre entorpecentes e armas de fogo, oriundos do estado de Mato Grosso do Sul.

Segundo investigações, os criminosos utilizariam rotas alternativas para tentar escapar da fiscalização policial. Com base nos levantamentos preliminares, os policiais passaram a monitorar um veículo (cavalo e carreta) utilizado pelo grupo criminoso, realizando a sua abordagem na chegada da cidade de Alto Taquari.

Em buscas no semirreboque, foi encontrada a carga de aproximadamente cinco toneladas de maconha, que estava escondida em meio a uma carga de 10 toneladas de tutano (avaliada em R$ 30 mil). Questionado, o motorista confessou que buscou a carga de tutano em Cuiabá, com a intenção de esconder os entorpecentes na câmara fria, colocando lacre e tendo nota fiscal em caso de possível abordagem

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à Delegacia de Alto Taquari, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa.

Segundo o delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, a droga seria distribuída para diversas cidades do estado. “Foi necessária uma abordagem rápida, antes que o entorpecente fosse distribuído. As investigações seguem em andamento para identificar outros envolvidos no crime”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil apreende quatro armas de fogo após atendimento de violência doméstica em Mirassol D’Oeste

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Quatro armas de fogo e munições foram apreendidas pela Polícia Civil, na segunda-feira (27.09), durante diligências realizadas pelos policiais da Delegacia de Mirassol D’Oeste para apurar uma ocorrência de violência doméstica envolvendo um casal de idosos.

Um homem de 52 anos, dono da propriedade em que as armas foram encontradas, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

As diligências iniciaram após a vítima de 75 anos procurar a Delegacia de Mirassol D’Oeste relatando que o seu convivente tentou a agredir fisicamente e em posse de um revólver a ameaçou de morte e em seguida, a expulsou de casa.

Com base nas informações, os policiais realizaram diligências até a propriedade da vítima, onde localizaram o suspeito. Questionado sobre possíveis armas de fogo, ele passou a informação de que havia três armas de fogo em um sítio na comunidade Caeté.

Com base na denúncia, os policiais foram até a propriedade, onde apreenderam quatro armas de fogo tipo espingarda, uma que estava na estante da sala e outras três que estavam escondidas em baixos de galhos nos fundos do sítio.

Diante dos fatos, o dono da propriedade foi conduzido à Delegacia de Mirassol D’Oeste, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana