conecte-se conosco


Rondonópolis

Rondonópolis recupera R$ 3,8 milhões após golpe de falsos respiradores

Publicado

Em coletiva por meio das redes sociais, o prefeito de Rondonópolis José Carlos do Pátio (Solidariedade) e a secretária de Saúde do município, Izalba Albuquerque, anunciaram a recuperação de R$ 3,8 milhões dos R$ 4 milhões gastos em uma compra de 22 respiradores pulmonares falsificados.

A compra dos aparelhos aconteceu em processo de dispensa de licitação, sagrando-se como vencedora uma empresa com sede em Palmas (TO), devido à pandemia de Covid-19, o coronavírus.

O ressarcimento corresponde a 22 monitores, que já estão em poder da secretaria de Saúde, um terreno e veículos que foram tomados judicialmente da empresa localizada em Palmas, após investigações, conforme divulgado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (Derf).

“Hoje a gente calcula que isso dá em torno de R$ 3,8 milhões já recuperados, contando com os monitores que nós já temos. O que ocorre hoje é que não encontramos mais respiradores no mercado. A última cotação que eu recebi são de respiradores da China, no valor de U$60 mil. Com a cotação do dólar, de ontem a R$ 5,90, são respiradores que chegam a custar R$ 400 mil. E, detalhe, quem comprou respiradores da China, até agora não conseguiu receber”, ressaltou Izalba.

Segundo Pátio, por enquanto, Rondonópolis conta com dez

Hospital Filantrópico Santa Casa de Misericórdia, além de outros dez aparelhos que serão instalados no Hospital Regional.

No entanto, segundo o prefeito, a preocupação é com o governo do Estado que ainda não mostrou interesse em ajudar o município a resolver, de fato, as pendências quanto aos leitos na unidade de saúde estadual que ainda estão incompletos.

“Estou preocupado, pois até hoje o governo do Estado não se manifestou em relação a isso. Rondonópolis está sozinho. Se tiver mais respiradores para compra, nós vamos comprar. Estamos nos organizando, mas nós estamos sentindo a ausência do Estado na região”, reclamou o chefe do Executivo Municipal.

Leitos para Covid-19

De acordo com a secretaria Municipal de Saúde,  em Rondonópolis existem dez leitos disponíveis na Santa Casa, dez leitos no Hospital Municipal – Unidade de Pronto Atendimento (UPA) – ,  1 leito no Hospital Regional e mais 1 leito em uma unidade de saúde particular, totalizando 22 leitos exclusivos para atender casos relacionados ao coronavírus.

Entenda o caso

A Prefeitura municipal de Rondonópolis realizou a compra de 22 aparelhos respiradores pulmonares, em março deste ano. Porém, no dia 22 de abril, a secretaria de Saúde do município registrou um Boletim de Ocorrência (B.O), relatando que foi enganada pela empresa com sede em Palmas (TO).

Na celebração do contrato ficou estabelecido que o pagamento seria após a entrega dos aparelhos, que ficou marcada para as datas de 16 e 17 de abril, na cidade de Goiânia (GO). Diante do combinado, uma equipe da Prefeitura de Rondonópolis foi até a cidade para buscar os aparelhos. Antes de fazer o carregamento, foram feitas fotos dos equipamentos  e encaminhadas para a Secretaria de Saúde, sendo demonstrados pelos adesivos que se tratavam dos ventiladores pulmonares.

Desta forma, o pagamento foi efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis, porém, quando os equipamentos chegaram na quarta-feira (22.04) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi constatada se tratar de uma falsificação, pois se tratavam de monitores com aparência de respiradores, sendo colocados adesivos e manuais como sendo de respiradores.

Inquérito

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) concluiu o inquérito que investigou a venda fraudulenta de respiradores pulmonares à Prefeitura de Rondonópolis e indiciou duas pessoas por estelionato majorado (aumento de pena quando praticado contra a administração pública) e crime contra as relações de consumo. O inquérito policial foi remetido ao Ministério Público Estadual.

Uma pessoa está presa preventivamente na Penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, em Rondonópolis, e a outra está foragida, que consta como proprietária da empresa que fraudou os equipamentos para venda. Conforme as investigações da Derf de Rondonópolis, o foragido atuava como “laranja” da empresa que vendeu os equipamentos.

Comentários Facebook
publicidade

Rondonópolis

Diretora de saneamento é assassinada dentro de carro em rua de Rondonópolis

Publicado

por

Terezinha Silva Souzano, presidente do Serviço de Saneamento Ambiental (Sanear) de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), foi assassinada no começo da manhã desta sexta-feira (15), no centro da cidade. A caminhonete que ela estava foi atacada por motoqueiros que atiraram várias vezes contra o veículo. Vídeo mostra o momento em que o carro é perseguido, veja abaixo.

 

As informações preliminares são de que o crime aconteceu por volta das 7h30, na rua Otávio Pitaluga. Dois homens em uma motocicleta se aproximaram do veículo e atiraram várias vezes contra o vidro, atingindo Terezinha na cabeça.

 

Ela foi socorrida, encaminhada para a Santa Casa da cidade, mas não resistiu e acabou morrendo. O local do crime foi isolado e perícia será feita no veículo da vítima.

 

O caso está sendo investigado, polícia faz rondas pela região. Câmeras de segurança vão ajudar na identificação da motocicleta dos suspeitos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Dona de bar discute com marido e é encontrada morta logo depois

Publicado

por

A dona de um bar, Aparecida Santos de Souza de 73 anos, foi encontrada morta  após ter uma discussão com o marido. O caso aconteceu no bairro Parque São Jorge em Rondonópolis ( a 218 km de Cuiabá).

AGORA MT

MORTE

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher foi encontrada em frente ao seu estabelecimento. Testemunhas que estavam no local informaram que Aparecida havia tido uma discussão com o marido momentos antes, no entanto não relataram nenhuma agressão física.

Uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constatou o óbito da vítima.

Durante a primeira perícia não foi encontrado nenhum sinal de violência, porém só o laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) deve apontar a causa da morte.

O marido da mulher que estava no local se negou a ir até a delegacia para prestar depoimento e acabou sendo detido pela Polícia Militar. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana