conecte-se conosco


Policial

Sete envolvidos na morte de jovem em Jauru têm prisões e internações cumpridas pela Polícia Civil

Publicado

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia de Jauru, no oeste do estado, cumpriu neste sábado (04.06) sete mandados de prisão e de internação contra os envolvidos na tortura e homicídio que vitimaram o jovem João Felipe dos Santos Bogea, de 23 anos.

Com apoio das Delegacias de Pontes e Lacerda, Rondonópolis, Araputanga e Colniza, a equipe deu cumprimento aos mandados contra cinco adultos, que tiveram a prisão preventiva decretada, e dois adolescentes que foram internados provisoriamente em unidade do Sistema Socioeducativo. As prisões e os mandados de internação foram cumpridos nas cidades de Jauru e Araputanga.

Durante os cumprimentos das ordens judiciais, as equipes policiais apreenderam uma arma de fogo calibre 38, entorpecentes e vários celulares.

Os envolvidos são investigados pelos crimes de tortura, homicídio qualificado, ocultação de cadáver, corrupção de menores e organização criminosa.

Desaparecimento

João Felipe Bogea era natural do estado do Maranhão e estava trabalhando em uma empresa de Jauru. Ele desapareceu na noite do dia 06 de fevereiro deste ano, quando um grupo de pessoas raptou a vítima no alojamento da empresa.

Desde o registro do desaparecimento, a Delegacia de Polícia de Jauru efetuou inúmeras diligências para chegar ao paradeiro da vítima.

No início de abril, a Polícia Civil realizou a primeira fase da Operação Raptus,  cumpriu 12 mandados de busca e apreensão e reuniu informações que possibilitaram a identificação dos responsáveis pela tortura, homicídio e ocultação do cadáver da vítima.

As investigações continuam para esclarecer outras informações necessárias à conclusão do inquérito.

O delegado regional de Pontes e Lacerda, Marcos Lyra, explica que a vítima ainda não foi encontrada, mas a Polícia Civil já tem informações do provável local onde o corpo de João Felipe foi ocultado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil cumpre prisão contra autor de roubo de celulares em Nova Mutum

Publicado

Um jovem investigado pela prática de roubo a uma loja de aparelhos celulares em Nova Mutum (264 km ao norte de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (27.06), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

O suspeito de 19 anos teve a prisão preventiva expedida pela 3ª Vara Criminal da Comarca local, após ser identificado nas diligências da Derf para apurar o crime, ocorrido em um estabelecimento comercial, no dia 9 de junho.

Diante do mandado em aberto, os policiais civis localizaram o procurado em uma residência no bairro Residencial Santa Terezinha.

Em cumprimento a ordem judicial, ele foi conduzido pelos investigadores para a Derf de Nova Mutum. Após as providências cabíveis, o preso foi colocado à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Pai que abusava sexualmente da filha tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Tangará da Serra

Publicado

Um pai suspeito de abusar sexualmente da filha de 13 anos de idade teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, no domingo (26.06), em trabalho investigativo realizado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra (239 km a Médio-Norte de Cuiabá).

O suspeito, de 39 anos, é pai biológico da vítima, fruto de um relacionamento extraconjugal e se aproximou da filha recentemente aproveitando os momentos com ela para praticar os abusos.

As investigações iniciaram no ínicio do mês quando a mãe da adolescente compareceu à Delegacia da Mulher para denunciar que a filha foi vítima de estupro praticado pelo próprio pai. Segundo as informações, o suspeito não acompanhou o crescimento da menina, e passou a se aproximar da menor em 2021.

Ele aproveitava os momentos em que estava com a guarda da menina para praticar os abusos, ocasião em que dizia que era normal ocorrer relações sexuais entre pai e filha e que como pai, tinha o direito de tocá-la.

Durante as investigações, os policiais da DEDM descobriram que o suspeito estava em prisão domiciliar , por conta de uma condenação de 12 anos também pela prática de estupro de vulnerável, recebendo o benefício de cumprir pena em casa, em razão de doença pulmonar no auge da pandemia da Covid-19.

Diante dos fatos, o delegado titular da DEDM Tangará da Serra, Gustavo Espindula de Souza, representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça e cumprida pelos policiais da especializada no domingo (26). O suspeito foi conduzido à delegacia para as providências cabíveis e posteriormente colocado à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana