conecte-se conosco


Cuiabá

UTI do Hospital Municipal de Cuiabá alcança taxa zero de infecção do trato urinário

Publicado

A Unidade de Terapia Intensiva 2 – UTI do Hospital Municipal de Cuiabá – HMC conseguiu reduzir o número da densidade de incidência de infecção do trato urinário – ITU de 1,6 para zero.  O resultado é referente ao período de seis meses de monitoramento, que começou desde o início do projeto PROADI-SUS “Saúde em nossas Mãos”, em setembro de 2021.

“Graças ao esforço da equipe multidisciplinar, treinamento, orientações periódicas de todos os profissionais, higienização das mãos, implantação do pacote de prevenção de ITU, bem como seu monitoramento e vigilância, alcançamos uma melhoria nos indicadores de ITU”, destacou a infectologista Talita Arruma.

O Núcleo de Gestão de Qualidade – NGQH e o Serviço de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar – SPCIRAS do HMC realizaram na quarta-feira (14) e quinta-feira (15) uma reunião com a equipe da UTI2, para apresentar os dados referentes à higiene das mãos e a densidades de incidência de infecção do trato urinário associada ao cateter vesical de demora pneumonia associada à ventilação mecânica e a infecção primária de corrente sanguínea associada a cateter venoso central, para avaliação dos resultados das mudanças executadas com o Projeto “Saúde em nossas Mãos”, ligado ao Ministério da Saúde. 

Na ocasião, o médico visitador da UTI2, Fabian Magalhães, destacou que os dados mostram que a equipe está adotando os protocolos corretamente e que a visão é de melhoria. “O objetivo agora é superar as metas”, ressaltou.

A nutricionista Amanda Ormondi destacou a importância do projeto e os benefícios aos pacientes. “Quando o paciente está sem a bactéria no corpo, o setor de nutrição consegue realizar o trabalho melhor para a reposição de nutrientes no organismo. A contaminação exige o uso de mais medicamentos e isso interfere na dieta”, observou. 

Segundo a coordenadora do Núcleo de Gestão da Qualidade Hospitalar, Márcia Pereira, com métodos simples é possível oferecer uma boa evolução e recuperação dos pacientes, como por exemplo, a lavagem das mãos e elevação do leito em 30 graus. 

Para a responsável técnica das UTIs, Naligya Barroso, as normas e rotinas adotadas trazem impactos significativos para o paciente. “Com a assistência qualificada, devolvemos para as famílias os pacientes sem contaminação, sem a necessidade de antibiótico de uso prolongado”, destacou.

A coordenadora de enfermagem, Daniela Sayuri pontuou a relevância da equipe da UTI 2 compartilhar com os profissionais de outros setores os protocolos de melhorias de processos executados para benefício dos pacientes. “A UTI 2 é o projeto piloto da adoção dos novos métodos, mas nada impede a multiplicação do conhecimento em todo o âmbito hospitalar”, disse.

Paulo Rós, diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública – ECSP, que administra o HMC, revelou que a redução da infecção hospitalar demonstra o zelo e o cuidado que a gestão Emanuel Pinheiro e os profissionais, que atuam diretamente na assistência têm com os usuários do Sistema Único de Saúde – SUS. “Parabéns a equipe da UTI 2 e a todos os profissionais envolvidos no projeto, que diariamente lutam pelas boas práticas nos serviços de saúde , buscando inovações para oferecer um cuidado seguro e humanizado”, enfocou. 

A UTI 2  é a unidade onde está sendo iniciado o projeto no Hospital Municipal de Cuiabá, que funciona sob a condução do Núcleo de Gestão da Qualidade Hospitalar, com o apoio da equipe multidisciplinar e consultoria direta com os especialistas do Hospital do Coração em São Paulo – HCor.

Comentários Facebook
publicidade

Cuiabá

Limpurb atua em várias frentes de trabalho e prepara entrega de novas praças para os próximos meses

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá segue atuando de forma intensa para garantir à população o acesso facilitado a áreas de lazer. Esse planejamento é executado por meio da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) e, neste momento, encontra-se com seis frentes de trabalho simultâneas em andamento em diferentes regiões da cidade.

Atualmente, as obras de construção de novas praças estão concentradas nos bairros Voluntários da Pátria (região do Pedra 90), Jardim Araçá, Dom Aquino (Av. Carmindo de Campos), Jardim Califórnia, e Jardim Passaredo. A previsão é de que todos esses trabalhos sejam concluídos nos próximos meses.

“Uma das marcas da gestão do prefeito Emanuel Pinheiro é esse trabalho de democratização, levando essas estruturas para bairros mais afastados da região central. Ao fazer isso, conseguimos garantir que a qualidade de vida e saúde que esses locais oferecem estejam cada vez mais perto daqueles que mais precisam”, explica o diretor-geral da Limpurb, Júnior Leite.

Conforme o cronograma montado pelo setor de zeladoria da Limpurb, três estruturas estão com as obras mais adiantadas e devem ser entregues aos moradores de suas respectivas comunidades já no mês de julho. São elas: as praças do Voluntários da Pátria, Jardim Araçá, e Dom Aquino.

Para o Jardim Califórnia, a estimativa é que as inaugurações ocorram em agosto, já que o bairro será contemplado com dois espaços de lazer. No caso do Jardim Passaredo, o trabalho ainda está em fase inicial e, por conta disso, a Limpurb pretende finalizar a construção da praça ao longo do segundo semestre deste ano.

Os projetos são elaborados pela própria Limpurb e garantem uma estrutura básica composta por academia ao ar livre, playground, pista de caminhada, iluminação de LED, bancos, lixeiras e jardinagem. Em áreas maiores, o prefeito Emanuel Pinheiro determina ainda a construção de outros equipamentos como ParCão, campo de futebol, quadra de areia ou quadra poliesportiva.

“É um trabalho que acontece de forma planejada, para que o equipamento entregue à população tenha qualidade. Então, buscamos estabelecer prazos, que é importante, mas o nosso foco está voltado para a execução de uma obra que esteja de acordo com a característica de cada área e que atenda de forma eficiente as necessidades dos moradores”, pontua o adjunto de Zeladoria, João Hauer.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Quase 500 pessoas participam do 2º Encontro Municipal de Cuiabá contra a LGBTQIfobia 

Publicado

O 2º Encontro Municipal de Cuiabá contra a LGBTQIfobia aconteceu na noite de quarta-feira (29) e contou com a participação de quase 500 pessoas que acompanharam o debate sobre o tema: “Respeitando a Diversidade, lutando contra a intolerância e combatendo o preconceito” – por meio de uma live transmitida pelas redes sociais da Prefeitura de Cuiabá. O evento foi idealizado pela Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência,  por meio da Secretaria Adjunta de Direitos Humanos.

Adjunta de  Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência,Christiany Fonseca, pontuou que discussões sobre este tema são válidas para  que a sociedade civil compreenda quais são as sensibilidade e vulnerabilidades do público para que seja criadas políticas públicas para esse grupo social. “Esse é o mês do Orgulho LGBT, mas infelizmente quando a gente se remete ao Brasil, a Mato Grosso, Cuiabá, a ainda temos pouco a se orgulhar. O Brasil é um dos países que mais mata LGBTs, Mato Grosso é o  segundo estado que mais mata LGBTs. A gente só perde para o Alagoas. E Cuiabá é a 7º cidade no estado que mais mata LGBTs e violenta LGBTs. Isso é sinal que precisamos dialogar muito. Uma ação  como esta  serve para que dialoguemos com a sociedade civil para compreender quais são as sensibilidades e vulnerabilidades e vai possibiltar que pensemos em efetivas políticas públicas. Essa é a nossa perspectiva quando levantamos um ponto como este. A Prefeitura de Cuiabá já disse não a LGBTFobia, quando  criou o Programa Incluiabá, que contrata homens trans, gays , lésbicas e travestis e  quando fortalece o Conselho MUnicipal de Atenção à Diversidade  Sexual. São pontos fundamentais para pensarmos. A  população LGBT é muito vulnerável”.
O presidente do Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual de Cuiabá, Valdomiro Arruda, comenta sobre a importância de discutir o tema para combater a violência e homofobia. “São palestrantes que conhecem a realidade, sabem dos reais anseios. A discriminação existe, a violência existe,  o entretenimento  não existe. Ficamos à mercê do poder público. Queremos viver sonhos. Somos iguais a todo mundo. Estamos falando para fora, para os héteros, não é só para nós, é para que todos saibam o que está ocorrendo porque homofobia é crime”, lamentou ele. 
A coordenadora do grupo Mães pela Diversidade, Josiane Marconi, cita  a importância do evento na luta contra a transfobia, principalmente em Mato Grosso Cuiabá,  que já foi considerada uma das capitais mais violentas do mundo e o Brasil é o país que mais mata.
“Para uma mãe  que tem um filho (a) LGBT é uma dor muito grande, uma preocupação. Aliás,  o que mais nos une é o medo de como nossos filhos serão tratados, se vão arrumar emprego, se os seus direitos serão garantidos. Somos nós, as mães, que choramos quando nossos filhos são assassinados. Parem de matar. Parem de humilhar nossos filhos. São pessoas que só querem viver e amar. Muitos pregam o amor de Deus, mas, Deus é amor, não é ódio”. 
Participaram do encontro:  o fundador da Movimentação LGBTQA+ em MT, professor Clóvis Arantes, a professora do departamento de Serviço Social da UFMT,  Dr. Lélica Elis Pereira de Lacerda, Tenente-coronel PM e secretário do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia, Ricardo Bueno, a secretária adjunta de Educação, Débora Marques Vilar e Juarez França, do Conselho Municipal da Juventude. 
 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Cidades

Nortão

Policial

Mais Lidas da Semana